• PT
  • EN
  • ES
Screen Brasil se apresenta pela primeira vez no SET EXPO com nova direção

Screen Brasil se apresenta pela primeira vez no SET EXPO com nova direção

Screen Brasil se apresenta pela primeira vez no SET EXPO com nova direçãoA empresa, desde o primeiro trimestre de 2016, é uma companhia 100% brasileira. Os empresários Hamilton Picolotti e Paulo Ribeiro, que conduziam a holding Augmentum, adquiriram a companhia em sessão de negociação privada em Brescia, Itália que envolveu o processo de cessão de quotas aos empresários locais.
Uma vez adquirida, se iniciou o planejamento técnico para dotar a marca das melhores tecnologias possíveis em transmissão de sinais de TV Digital, afirmou Antonio Satta, diretor de vendas de Screen Brasil.
No SET EXPO, a empresa com seu novos capitais se apresentou pela primeira vez e lançou a linha NeXT, uma nova solução de transmissores. “A arquitetura do produto, a robustez e as prestações demonstradas durante a exposição deixaram os visitantes muito satisfeitos. A solução é única no mercado a propor uma solução com dois front-end para melhor flexibilidade de entradas, quebrando o paradigma entre eficiência e MER, graças ao poderoso precorretor NeXT, que atinge a melhor eficiên- cia e o melhor MER atualmente existentes no mundo”. Esta solução é a evolução da plataforma ARK, chamada de NeXT em homenagem à nova página na história da companhia (agora 100% brasileira), disse Satta, para quem os principais diferencias do produto são a “sua versatilidade, interface gráfica, robustez, construção mecânica, ausência de fios e consequente minimização dos pontos de falha. Extrema eficiência e linearidade, na compatibilidade com absolutamente todos os padrões, feeds, e com todos os demais fabricantes quando utilizado em SFN”.
Satta explicou que a Screen Brasil obteve a propriedade intelectual da marca Screen nos principais mercados da América Latina, “fazendo da mesma o verdadeiro Hub de expansão de mercado, sobre tudo na Argentina, Colômbia, México e países vizinhos. Já hoje estão sendo negociados contratos de venda nestes países, lembrando que a Screen detém, por exemplo, 80% da market share do Uruguai”.
O executivo disse que um dos grandes objetivos da presença no SET EXPO foi mostrar aos clientes que a Screen Brasil “não é mais uma filial, mas uma empresa multinacional, detentora de tecnologia, produtora nacional, fortemente exportadora, e com uma solidez societária única no setor, inclusive em mercados limítrofes (tais quais o mercados de FM, no qual pretende aumentar o market share de 30 para 50%)”.