SET EXPO 2019

31º Congresso de Tecnologia e Negócios de Mídia e Entretenimento

Segunda-Feira – 26/08/2019

8h30 – 9h
Café da manhã oferecido aos inscritos dentro das salas
9h20 - 10h40 | Sala 12
Contribuição Audiovisual e Infraestrutura
IP – Atualização das Normas / Controle e Monitoração de Rede
José Antônio Garcia
9h20 - 10h40 | Sala 11
Produção de Conteúdo
Produção de Conteúdo Online: Um Mercado que cresce a Cada Dia
Fernanda Siqueira
9h20 - 10h40 | Sala 13
Contribuição Audiovisual e Infraestrutura
MAM: os Desafios do Armazenamento Digital e as Possibilidades de Novos Negócios
Juliana Ferrari
9h20 - 10h40 | Sala 16
Tecnologia e Negócios
O Consumo de Mídia e Conteúdo na Era das Multi Telas
Guido Sarti
11h - 12h20 | Sala 12
Contribuição Audiovisual e Infraestrutura
Infraestrutura IP – Desafios dos Pioneiros (Estudo de Casos)
Carlos Capellão
11h - 12h20 | Sala 11
Distribuição Audiovisual
SMPTE – Atualização de Normas
Paulo Henrique Castro
11h - 12h20 | Sala 13
Contribuição Audiovisual e Infraestrutura
Exibição de Conteúdo: Estudo de Caso, Novidades Tecnológicas, Multisite e Multiplataforma
Carlos Cauvilla
11h - 12h20 | Sala 16
Tecnologia e Negócios
O Blockchain na Indústria de Mídia e Entretenimento
Vinícius Vasconcellos

INTERVALO

14h - 15h20 | Sala 12
Contribuição Audiovisual e Infraestrutura
IP – Integração das Tecnologias em Diferentes Áreas
Leonel da Luz
14h - 15h20 | Sala 11
Distribuição Audiovisual
OTT Streaming: Desafios, Tecnologias, Serviços para a Construção da Próxima Geração de Telespectadores
Salustiano Fagundes
14h - 15h20 | Sala 13
Tecnologia e Negócios
TV por Assinatura – Tecnologia e Serviços na Era do Streaming
Claudio Borgo
14h - 15h20 | Sala 16
Inovação e Tecnologias Disruptivas
Distribuição Audiovisual em 4G / 5G
Cristiano Akamine
15h40 - 17h | Sala 12
Hot Session
Next Gen: Novas Tecnologias para TV Digital
Liliana Nakonechnyj
15h40 - 17h | Sala 11
Contribuição Audiovisual e Infraestrutura
Tecnologias de Nuvem: Componentização a Serviço da Ideação, Produtização e Inovação para a Cadeia de Valor do Conteúdo
Fabio Viviani Ferraz
15h40 - 17h | Sala 13
Distribuição Audiovisual
Compartilhamento de Infraestrutura de Transmissão Terrestre: O Caminho para a Digitalização do Brasil Profundo – Fortalecer Parcerias e Desenvolver Soluções Inovadoras
Valderez Donzelli
15h40 - 17h | Sala 16
Tecnologia e Negócios
5G Tutorial: Tecnologias, Oportunidades e Desafios
Gunnar Bedicks

Segunda-Feira – 26/08/2019

9h20 - 10h40 | Contribuição Audiovisual e Infraestrutura | Sala 12

IP – Atualização das Normas / Controle e Monitoração de Rede

O aumento da complexidade nos sistemas baseados em IP e o crescimento do número de sinais de áudio, video, dados, controle e sincronismo, muitas vezes trafegando em um mesmo canal físico, tornam imprescindível o uso de ferramentas de medidas e de monitoração que auxiliem na operação e na garantia de conformidade desses sinais.

Esse painel conta com especialistas nesse tema, que envolve padronizações do sinais IP e seus controles.

Moderador: José Antônio S. Garcia - Conselho Deliberativo da SET / Coordenador do Grupo de IP

Técnico em Eletrônica pela ETE em Sta. Rita do Sapucaí em 1975 e Engenheiro em Telecomunicações pela Universidade São Judas em 1982. Tem trabalhado em empresas de televisão desde 1975. Membro do Conselho Deliberativo da SET – Diretoria de Tecnologia, do Fórum SBTVD - Módulo Técnico, do Projeto UHD Brasil - Grupo de Distribuição e do Grupo de Estudos IP da SET - Coordenador.

Padrões SMPTE que permitem a transição IP ao vivo

Os padrões SMPTE IP para produção de TV ao vivo estão amadurecendo e sendo adotados pelos fabricantes de equipamentos. Quais são os diferentes padrões SMPTE que estão impulsionando a transição de IP nas indústrias de mídia? Como eles trabalham juntos e em que áreas eles se aplicam? Tenha uma visão geral sobre os padrões IP do SMPTE e como eles funcionam em uma implementação completa de infraestrutura IP.

Thomas Bause Mason​ - Director of Standards Development -SMPTE

Thomas Bause Mason é o Diretor de Desenvolvimento de Padrões da Sociedade de Engenheiros de Cinema e Televisão (SMPTE). Na SMPTE, ele é responsável por manter a infraestrutura técnica para a comunidade de padrões e para o escritório doméstico do SMPTE. Bause Mason, ex-proprietário da Open Media Consulting, iniciou sua carreira em Colônia, na Alemanha, como programador de computador para softwares de automação nas indústrias nuclear e automobilística. Antes de se mudar para Los Angeles, Bause Mason trabalhou na West German Television (WDR) e no Cologne Broadcasting Center, onde liderou o departamento de controle de qualidade. Em Los Angeles, tornou-se um consultor de pós-produção e depois construiu e gerenciou as operações de codificação da Ascent Media. Juntando-se à NBCUniversal em 2005, ele se concentrou em tecnologias emergentes, passando dois anos em Londres para apoiar os negócios internacionais da empresa. Ao longo de sua carreira, Bause Mason auxiliou organizações do setor no desenvolvimento de padrões, recomendações técnicas e relatórios de grupos de estudo. Ele possui várias patentes e é membro do SMPTE.

Orquestração e Gerenciamento de Mídia Datacenter

Agora que o IP está consolidado como o novo meio de transporte para todos os tipos de mídia, os broadcasters enfrentam os desafios da mudança do SDI para IP, além da virtualização da infraestrutura e cloud, indo para um novo conceito de Mídia Datacenter, algo que permite possibilidade de diversos serviços e muita flexibilidade, mas aumenta a complexidade, com uma infinidade de fluxos, endereços IP, multicast, PTP. Como ter uma visão completa de todos os serviços e fluxos que trafegam nesse datacenter, garantindo a qualidade, evitando perdas de pacotes, congestionamento? Como orquestrar esses serviços extraindo o máximo de funcionalidade dessa nova estrutura e simplificando a operação? Venha refletir e discutir isso e mais em nosso painel!

 

Fábio Acquati - Diretor de Tecnologia – NGN Telecom

Fábio iniciou sua carreira na Tektronix e acompanhou a evolução e as transições dos sistemas de vídeo, participando dos primeiros testes de TV digital no Brasil. Atualmente, é sócio diretor da NGN Telecom e trabalha com soluções de monitoração e gerenciamento de redes, incluindo transporte de vídeo. Participa do grupo GEIP, da SET, ministra treinamentos e consultoria na área, e continua estudando a tecnologia junto a seus parceiros, participando de implementações e provas de conceito, vivenciando os desafios do mundo de Vídeo.

Visão detalhada do Sistema de Monitoramento e Telemetria em Tempo Real da LAWO; (SMART)

A unificação entre as redes IP e os fluxos de broadcasting apresentam um conjunto de desafios para assegurar que a midia seja gerada, processada e entregue dentro dos padrões. Os fluxos de IP podem frequentemente sofrer perda de pacotes, jitter, degradações por codificação e violações no transporte, para citar o mínimo. É imperativo para o sucesso da operação o uso ferramentas corretas de monitoração e de visualização, para a indentificar proativamente as degradações e disrupções dos serviços.

Junte-se a nós, para uma discussão em profundidade do sistema Lawo Smart.

Tony Zare - Gerente de Produto - LAWO

Tony Zare é responsável pelo sucesso técnico e comercial da linha de produtos LAWO’s SMART. Gerencia o ciclo de vida dos componentes da família de produtos SMART, com especialização na monitoração e telemetria da infraestrutura de mídia. Apaixonado em “big data”, correlações e como “machine learning” pode ser aplicada nas operações atuais. Tony tem mais de 20 anos de experiência na indústria de broadcast, iniciando como engenheiro de projetos para circuitos integrados de alta velocidades ASICs, seguidos por 15 anos em desenvolvimentos de software embarcados e produtos de broadcast e de redes. Graduado na Universidade McMaster em Ciências da Computação e Matemática, está na direção da estratégia da família SMART (System Monitoring and Real-time Telemetry) que está posicionado como olhos e ouvidos da rede de broadcast, com foco na rede de comunicação e análise de mediabig data.

Medidas IP

Monitorações de Equipamentos e Fluxos de Sinais em de Redes IP sem compressão, e Principais Medidas de Vídeo e Áudio em 2110-20 e 2110-30.

 

Eliésio Silva Júnior - Gerente de Vendas – SEAL Broadcast and Content

Com 26 anos de experiência nas áreas de tecnologia em televisão aberta, fechada, telecomunicações e em novas medias em (projetos / monitoração de sistemas complexos / operações / eventos especiais / liderança de equipes multidisciplinar / vendas), desenvolvida em grandes empresas nacionais e multinacionais, tais como 17 anos na Globosat – Supervisor de Sistema de TV e Operações, 3 anos na TV Globo – Operador de Sistema de TV, 7 anos na Tektronix – Gerente de Vendas, 2 anos na Seal – Gerente de Vendas; Eliesio possui Especialização Tecnológica em TV digital, Compressão e Qualidade de Sinais – INATEL, MBA em TV Digital & Novas Mídias – UFF, Pós-Graduação em Logística (Planejamentos em Fornecimento/Distribuição/Entrega) – FGV, MBA in Gerência de Negócios – UVA, Graduação em Eletrônica – FABES / Rio de Janeiro, Especialização Transmissão Via Satélite – PUC Rio. Sendo também Técnico em Telecomunicações – ETRR / Rio de Janeiro e Técnico em Eletrônica – ETRR / Rio de Janeiro

9h20 - 10h40 | Produção de Conteúdo | Sala 11

Produção de Conteúdo Online: Um Mercado que cresce a Cada Dia

A mudança que a produção online provocou é enorme, e representa um novo futuro para as empresas do setor de comunicação. Nossos convidados vão contar suas experiências criando para diferentes plataformas do universo digital. E vão nos mostrar o lado criativo de empreendedor deste mercado que abriu novas formas de negócio para as marcas, novas oportunidades de emprego para os profissionais da área e novos formatos.

Moderadora: Fernanda Siqueira Pinto - Gerente de Produção, AD Digital para YTSpace Rio

Produtora, roteirista e diretora. Comecei na Globosat em 2000, onde participei de projetos inovadores como o lançamento do canal de Pay-Per-View do Big Brother Brasil, 3 Prêmios Multishow de Música Brasileira e a transmissão do Rock in Rio 3. Trabalhei com a empresa Olympic Broadcast Service na transmissão ao vivo de cinco Jogos Olímpicos de Verão. E há dois anos estou liderando as operações do Youtube Space Rio, um espaço de criação e produção para os youtubers, presente em 9 capitais do mundo.

Paulo Cuenca - CSO na WTF Maison

Desde 2011 produzindo conteúdo para as redes. Interneteiro. Diretor Criativo. Storyteller. Consultor. Mentor. Top Creator. Canal Youtube Dani Noce

Antonio Tabet - Co-fundador Porta dos Fundos

Publicitário, ator, autor, apresentador e roteirista carioca. Um dos fundadores do canal Porta dos Fundos, criador do site Kibe Loco e Vice-Presidente de Comunicação do Flamengo. Considerado uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil pela Revista "Isto É", um dos 15 brasileiros mais influentes na internet pela "GQ" e o descendente de franceses e libaneses mais bonito do Brasil pela minha mãe.

PRODUÇÃO DE CONTEÚDO ONLINE: UM MERCADO QUE CRESCE A CADA DIA

Manuela Villela - Head Latam, Top Creator, Content Partnerships at YouTube

Villela está no Google há quase 10 anos, onde passou por times de vendas e gerenciamento de agências digitais antes de aterrizar no universo de conteúdo, liderando o time de Top Criadores e Figuras Públicas do YouTube Brasil. Manuela é responsável por desenhar a estratégia para parceria com os grandes talentos endêmicos da plataforma, tornando seus canais cada vez mais relevantes e mainstream. Recentemente adicionou a essa estratégia a aquisição de talentos off-plataform, sendo responsável pela desenvolvimento de novos canais focados em importantes nomes do cenário criativo brasileiro.

9h20 - 10h40 | Contribuição Audiovisual e Infraestrutura | Sala 13

MAM: os Desafios do Armazenamento Digital e as Possibilidades de Novos Negócios

O aumento exponencial do conteúdo trouxe a tona a necessidade da implantação de novas tecnologias para armazenamento compartilhado e de alta performance, onde o maior desafio está na combinação de fluxos de trabalho que promovam mais eficiência, segurança e disponibilidade.
Enquanto no, até então, consolidado ambiente de preservação do conteúdo, somos encorajados a repensar conceitos de catalogação diante do advento da Inteligência Artificial.
Quando olhamos para o horizonte as possibilidades parecem inúmeras. Mas qual será a melhor tecnologia para o seu negócio?

Moderadora: Juliana Ferrari - Media Manager - SBT

Profissional com atuação de liderança em ambiente de Media Center coordenando workflows operacionais com segurança e eficiência na movimentação e armazenamento de ativos digitais. MBA em Gestão de Projetos com Práticas do PMI – FIAP Graduação em Comunicação Social – Rádio e TV – Faculdade Oswaldo Cruz

PRESERVAÇÃO e CURADORIA de ACERVOS: A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL e as OPORTUNIDADES de NEGÓCIOS

O “bug” não aconteceu, as máquinas não pararam. Mas a virada do milênio marcou um caminho sem volta para a indústria audiovisual e o acervamento  de seus contéudos na era digital.

No caso do fluxo de trabalho do arquivamento digital, uma das mudanças definitivas deve ser a integração do profissional da área de acervo ao papel de curador, atuando no início da cadeia produtiva, ao invés de, no final, como tradicionalmente acontece.

Mais do que nunca precisamos aprimorar ferramentas nos sistemas tecnológicos e fluxos de trabalho para acessar os melhores resultados e preservar a qualidade do conteúdo, criando assim novas oportunidades de negócios.

A automação torna a informação um pouco abstrata. O ofício do arquivo na era digital é manter a autenticidade da informação de uma forma concreta, dando continuidade à narrativa da história e à construção da memória.

 

Rita Marques - Consultora - Diretora Proprietária Garimpo

Sou jornalista de formação, atuo há 30 anos na área de gerenciamento de conteúdo e pesquisa audiovisual. De estagiária a gerente do Centro de Documentação - CEDOC da TV GLOBO - aprendi a organizar, preservar e recuperar as informações relevantes e me apaixonei pela transformação da memória em ativos de audiência. Na estréia da GloboNews em 1996, produzimos em equipe, o programa "Arquivo N", que toda semana, há 23 anos informa e encanta o público. Na linha do tempo da revolução digital na TV, gerenciei junto ao time da engenharia, o projeto de indexação em tempo real com distribuição on-line do conteúdo recuperado. Operação inovadora, executada com sucesso e aprovação na Copa do Mundo de Futebol, Jogos Olímpicos e Desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro. Hoje sou proprietária e diretora da "Garimpo", empresa com foco na preservação audiovisual e curadoria de acervos. Presto consultoria para a TV CULTURA, empresa que represento no Comitê Executivo da Federação Internacional dos Arquivos de Televisão - FIAT / IFTA.

A ascensão e o impacto do MAM: uma perspectiva global

O conceito de Gestão de Ativos evoluiu bastante nas últimas décadas, mas uma coisa permaneceu constante: o conteúdo sempre foi, continua a ser e sempre será o rei. Como resultado dessa noção, ao longo dos anos, os produtores de conteúdo buscaram maneiras de inovar seus métodos de monetização de ativos. A ascensão do MAM e suas diferentes aplicações, juntamente com as tendências mais amplas de Big Data e Inteligência Artificial, permite aos produtores de conteúdo impulsionar o crescimento da receita e otimizar os custos, fornecendo-lhes uma plataforma que não apenas gerencia as informações e conteúdos tão cruciais. para monetização (receita de condução), mas também apresenta a oportunidade de operações simplificadas e eficientes (otimização de custos).

Matt Silva - CEO do CIS Group Corp

Matt Silva tem graduação em Business, Finance and Economics pela Stern School of Business - New York University. Trabalhou como analista de investimentos em em instituições financeiras como o CitI e Credit Suisse em N.Y. No CIS Group atuou como Diretor de Desenvolvimento Corporativo, COO e correntemente é CEO da empresa.

Enterprise Library Solution (ELS) da Sony

Esta apresentação descreverá a tecnologia, os recursos e as capacidades do sistema Enterprise Library Solution (ELS) da Sony. Trata-se de uma solução de armazenamento de data center de classe empresarial, escalável e de alta capacidade, criada com base na tecnologia de ODA (Optical Disc Archive) da Geração 3 da Sony.

A Geração 3, a mais recente da familia ODA, foi projetada para proporcionar as já conhecidas vantagens do armazenamento de mídia ótica e, ao mesmo tempo, trazer desempenho, capacidade e custo para níveis muito mais competitivos. O uso de várias mídias ODA em um cartucho fornece segurança e proteção adicionais em ambientes de biblioteca.

Serão fornecidos detalhes da arquitetura da solução ELS da Sony, integrando robótica de biblioteca avançada, cartuchos de mídia de disco óptico WORM e unidades com conectividade, alem de um software perfeito de gerenciamento, fornecendo uma plataforma altamente segura para preservação de dados e arquivamento de ativos digitais valiosos.

Para concluir, a palestra abordará a plataforma de conectividade e gerenciamento de sistemas da Sony para o ELS, que fornece dados S3 e interface RESTful API otimizada para essa nova geração de Bibliotecas e mídias ópticas, abordando especificamente os requisitos do arquivo “frio”. Essa interface completa e padronizada fornece integração perfeita com aplicativos e infraestrutura existentes, incluindo configurações de nuvem e híbridas.

Hugo Gaggioni – Chief Technology Officer – Sony Professional Solutions Americas

Formado em Telecomunicações, Engenharia de Sistemas e Engenharia Eletrônica pela Universidade de Essex em Colchester, Inglaterra; Universidade da Pensilvânia e Universidade de Columbia, respectivamente. Gaggioni, na Sony desde 1988, possui várias patentes e foi autor de mais de 40 publicações técnicas nas áreas de compressão de vídeo, bancos de filtros digitais, dispositivos e sistemas HDTV e UHDTV. Antes de ingressar na Sony, ele trabalhou na RCA Corp. e Bell Communications Research. Com interesses de pesquisa que vão desde processamento de vídeo digital e imagem e teoria da informação até compressão de vídeo / áudio e processamento de sinal multidimensional, Gaggioni participou de mais de 15 conferências internacionais nas áreas de HDTV, UHDTV e sistemas de compressão de banda larga. Ele também deu inúmeras apresentações e cursos de tutorial sobre processamento de sinais e tecnologias avançadas de vídeo em eventos internacionais patrocinados pelas organizações SMPTE, IEEE, SET e Eurasip.

9h20 - 10h40 | Tecnologia e Negócios | Sala 16

O Consumo de Mídia e Conteúdo na Era das Multi Telas

O painel tem como objetivo discutir os desafios e possibilidades de comunicação num universo onde o consumidor tem controle total do que ver, onde ver e como ver. Tentaremos trazer uma visão holística, com um anunciante, um produtor de conteúdo e uma plataforma OOH para discutir este tema.

Moderador: Guido Sarti - Head de Convergência na Globosat

Profissional com mais de 10 anos de experiência em Business Intelligence focada em Marketing. É responsável pela integração de dados qualitativos e quantitativos nos processos de planejamento, UX/ID, mídia e disciplinas criativas. Durante sua experiência, trabalhou em projetos que permitiram desenvolver estratégias para clientes como MasterCard, Itaú, Vivo, Google, Nike, RockInRio, RedBull, Natura e Netflix. Começou a carreira na R/GA, logo que a agência chegou ao mercado brasileiro, sempre no universo de data e analytics vem utilizando dos dados para melhorar a eficiência dos processos e capacidades estratégicas através do desenvolvimento de soluções criativas. Trabalhou no lançamento do Nike Fuel, projeto que ampliou as vendas e o conhecimento da Nike sobre seus consumidores e também no relançamento da Perfumaria Natura, projeto que promoveu a recuperação da liderança no mercado mais pulverizado de perfumaria do mundo.

Raphael Jimenez - Diretor Nacional de Publicidade da Elemidia

Diretor Nacional de Publicidade da Elemidia, Raphael Jimenez é formado em administração de empresas pela PUC SP e MBA na FGV. Está na Elemidia há 15 anos e antes passou por empresas como Citibank , Credicard e Bradesco. Hoje lidera um time de vendas com  30 pessoas e tem 38 anos de idade!

Rafael Gonçalez -  Gerente Executivo de Mídia Integrada na BRF

Executivo de marketing, especialista em mídia, com histórico de atuação em grandes agências de ATL e, desde agosto de 2018, responsável por toda a estratégia de distribuição de conteúdo na BRF. 

11h - 12h20 | Contribuição Audiovisual e Infraestrutura | Sala 12

Infraestrutura IP – Desafios dos Pioneiros (Estudo de Casos)

Destacados Engenheiros de quatro empresas líderes de mercado de TV apresentarão suas experiências em casos de implantação de infraestruturas baseadas em IP nas suas instituições.
Selecionamos casos com diversos tipos de aplicações como: Banda Base HD / Banda Base 4K / Video Comprimido em H264.

Os palestrantes abordarão diversos aspectos de seus projetos, tais como:

• Tipos de aplicações que implantaram com Infraestrutura IP;
• Fatores que levaram à escolha da tecnologia IP;
• Tipo de solução IP adotada;
• Pontos críticos no dimensionamento e na definição da arquitetura da solução;
• Prós e contras da solução IP em relação a uma solução convencional;
• Pontos críticos na implementação e setup;
• Adaptação das rotinas operacionais e dos profissionais;
• Resultados obtidos;
• Avaliação macro do projeto em termos técnicos, operacionais e de custo de investimento.

Moderador: Carlos E. O. Capellão - PHASE Engenharia

Engenheiro Eletrônico formado pela UFRJ em 1974. MBA pela FGV-RJ. Desde 1973 atua no setor de Televisão e Telecomunicações, tendo trabalhado nas principais Redes de TV e na Embratel: Em 1980 fundou a PHASE Engenharia, empresa que dirige desde então, trabalhando no projeto e implantação de Equipamentos e Sistemas de Televisão e Telecomunicações. Na Phase vem constantemente aprimorando uma ampla oferta de Soluções para Projetos de Televisão através de parcerias com fabricantes internacionais líderes nos seus segmentos. Sócio fundador da SET- Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão, tendo ocupado os cargos de Presidente e Diretor durante muitos anos.

Sky – TS-H264 em Jaguariuna

 

Alexandre Hotz - Diretor de Engenharia na Sky Brasil

Técnico em Eletrônica pela Fundação Bradesco, Tecnólogo em Eletricidade pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Engenheiro Eletricista pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, pós-graduado em Sistema de TV Digital via Satélite pelo INATEL e mestre em Engenharia elétrica pela USP. Possui experiência de 25 anos atuando em diversas áreas da Engenharia Elétrica, Tecnologia da Informação, Sistemas de Telecomunicações, Engenharia de Televisão e Ensino técnico de nível médio. Atua como Diretor de Engenharia na Sky Brasil onde é responsável pelas áreas de desenvolvimento de projetos de RF e transmissão via satélite, Infraestrutura de Missão Crítica, Desenvolvimento de CPE (set-top box e ODU) e Infraestrutura de Redes IP dentro departamento de Engenharia da SKY.

TV Globo – Banda Base HD e 4K no Rio e em Recife

Wilson Almeida - Supervisor Executivo de Suporte a Sistemas de TV na TV Globo

Engenheiro de Telecomunicações com MBA em Gerência de Redes e Tecnologia Internet no Núcleo de Computação Eletrônica da UFRJ. Desde 1994 atua no setor de Televisão e atualmente é Supervisor Executivo de Suporte, coordenando 4 setores especialistas: Sistemas de Vídeo, Sistemas de Áudio, Sistemas de Edição e Grafismo e Sistemas de Iluminação e Mecatrônica. Participou de eventos de alta relevância sempre com foco em inovação como coberturas de Copas do Mundo, Jogos Olímpicos e Carnaval; além de grandes projetos como o novo cenário do Jornal Nacional, a Unidade Móvel 7 – primeira Unidade Móvel 4K IP do mundo, e o novo módulo de gravação da Globo, o MG-4, totalmente em IP.

11h - 12h20 | Distribuição Audiovisual | Sala 11

SMPTE – Atualização de Normas

Moderador: Paulo Henrique Castro - Diretor de Tecnologia e P&D da TV Globo

Engenheiro pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1996 (PUC-Rio). Trabalhando com a Globo desde 1996, onde começou um programa de estágio. Responsável pela padronização da Digitial TV no Brasil. - Coordenador do Grupo de Trabalho de Codificação de Áudio e Vídeo do Fórum SBTVD. -Chairman do ABNTCommitee para TV Digital (Associação Brasileira de Normas Técnicas, Ramo ISO do Brasil). - Ponto de contato para o Subgrupo A - Especificações, no Grupo de Trabalho Conjunto Brasil-Japão para a iniciativa de Televisão Digital - Membro da SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) desde 1996. Também membro de muitas sociedades do IEEE (CommSoc, BTS, MTT , CE) e SMPTE

Pat Griffis - President of SMPTE / Vice President Technology, Office of the CTO at Dolby Laboratories

Como Vice-Presidente de Tecnologia do Escritório de Chefe Oficial de Tecnologia da Dolby, Patrick Griffis está encarregado de ajudar a definir futuras estratégias tecnológicas para a companhia, o que inclui identificar e rastrear tendências técnicas chave, realizar a devida diligência técnica e apoiar iniciativas de tecnologia avançada para a companhia. Ele tem sido um porta-voz ativo da companhia no tópico de imagens de nova geração e, particularmente, “better pixels” (pixels melhores) – um termo que ele cunhou para High Dynamic Range somado a Wide Color Gamut. Antes de se juntar à Dolby, Pat passou 10 anos na Microsoft liderando a estratégia global de padrões de mídia digital, a adoção da Digital Living Network Alliance (Aliança para rRedes Domésticas Digitais) como patamar padrão para compartilhamento de mídia no Windows 7 e a padronização da tecnologia do Windows Media Video como um padrão internacional da SMPTE (Sociedade de Engenheiros de Televisão e Filme). Antes da Microsoft, Pat passou 15 anos na Panasonic em cargos sêniores de gerência, incluindo Vice-Presidente de Desenvolvimento Estratégico de Produtos na Panasonic Broadcast, onde ele conduziu a estratégia de HDTV da Panasonic para os EUA. Pat começou sua carreira na RCA, ganhando oito patentes no design de produtos para TV.

Mergulho Profundo nos Padrões SMPTE

Vamos apresentar uma atualização sobre a organização de padrões SMPTE, quais os atuais esforços de desenvolvimento de padrões no SMPTE e como o desenvolvimento de padrões do SMPTE está se adaptando ao cenário tecnológico em evolução. À medida que novas tecnologias são introduzidas, o SMPTE precisa transformar seu processo de desenvolvimento de padrões e atender à mudança para abordagens baseadas em software e IP. Quais padrões SMPTE estão suportando novos formatos de imagem e áudio, a infraestrutura subjacente e os novos aplicativos necessários ao setor? Como o SMPTE, como uma organização global, interage com outras organizações do setor em todo o mundo?

Thomas Bause Mason​ - Director of Standards Development -SMPTE

Thomas Bause Mason é o Diretor de Desenvolvimento de Padrões da Sociedade de Engenheiros de Cinema e Televisão (SMPTE). Na SMPTE, ele é responsável por manter a infraestrutura técnica para a comunidade de padrões e para o escritório doméstico do SMPTE. Bause Mason, ex-proprietário da Open Media Consulting, iniciou sua carreira em Colônia, na Alemanha, como programador de computador para softwares de automação nas indústrias nuclear e automobilística. Antes de se mudar para Los Angeles, Bause Mason trabalhou na West German Television (WDR) e no Cologne Broadcasting Center, onde liderou o departamento de controle de qualidade. Em Los Angeles, tornou-se um consultor de pós-produção e depois construiu e gerenciou as operações de codificação da Ascent Media. Juntando-se à NBCUniversal em 2005, ele se concentrou em tecnologias emergentes, passando dois anos em Londres para apoiar os negócios internacionais da empresa. Ao longo de sua carreira, Bause Mason auxiliou organizações do setor no desenvolvimento de padrões, recomendações técnicas e relatórios de grupos de estudo. Ele possui várias patentes e é membro do SMPTE.

11h - 12h20 | Contribuição Audiovisual e Infraestrutura | Sala 13

Exibição de Conteúdo: Estudo de Caso, Novidades Tecnológicas, Multisite e Multiplataforma

Este painel abordará questões de Tecnologia para entrega de conteúdo nas diferentes plataformas: TV Linear, Não Linear  e as evoluções de modelos que podem ser aplicados. IP, 4K, Virtualização e Cloud farão parte do cardápio, apontando o status e roadmap. Serão mostradas soluções já implementadas com estudo de casos relevantes. Algumas questões que serão abordadas:

1. O que os clientes tem adotado num panorama mundial ? No cenário TV Linear, Não linear.

2. Quais são os desafios na operação com as novas tecnologias?

3. Qual o menu de soluções disponíveis, conceitualmente falando, com IP, 4K, virtualização e Cloud, o que vale a pena em cada caso?

4. O que as novas soluções são capazes de entregar?

5. Quando vale a pena migrar/atualizar sua infra de exibição?

Venha, participe, tire suas dúvidas, teremos painelistas que dominam o assunto à sua disposição.

Carlos Cauvilla

Moderador: Carlos Cauvilla - Diretor de Tecnologia de TV / Rede Anhanguera

Engenheiro com MBA em Gestão de Negócios e Gestão de Tecnologia. Atualmente ocupa o cargo de Diretor de Tecnologia de TV na Rede Anhanguera, onde responde pela operação, projetos e implantação de tecnologias voltadas para o negócio de Mídia TV.

Broadcast playout-a nova migração de controle mestre

O Controle Mestre sempre foi uma função integral para uma Transmissão Televisiva de sucesso. Desde suas origens, está em um estado de fluxo e evolução. À medida que a indústria amadureceu, a Master Control evoluiu e cresceu para assumir e gerenciar as complexidades cada vez maiores necessárias para compor a imagem e torná-la consistentemente pronta para o ar. A continuidade dentro deste último “posto de porta” é altamente importante porque é a última oportunidade na cadeia de transmissão que guarda a caixa registradora. Lembro-me dos dias de relatórios de eventos perdidos, de fazer bons relatórios e de perder relatórios de conteúdo. Todos nós esperamos que essas reuniões de acompanhamento

David Russin - VP Sales for the Americas, Pebble Beach Systems

David Russin é vice-presidente de vendas da Pebble Beach Systems para a região das Américas. Anteriormente ocupando cargos na Grass Valley, na Harris Broadcast, na Omnibus e na Masstech, Russin traz mais de 35 anos de experiência na venda de automação, workflow automatizado e soluções de infraestrutura. Altamente focado no cliente, ele está empenhado em ajudar as emissoras a resolver seus desafios e encontrar a solução certa para suas necessidades de playout. Como profissional de broadcast de segunda geração, Russin possui a tecnologia de televisão em seu DNA. David é formado em Comunicações pela Universidade Estadual de Nova York em New Paltz, NY.

Infraestruturas virtualizadas e geodispersas para exibição – Estudos de Caso

A indústria de mídia e entretenimento está passando por uma mudança importante: avanços tecnológicos acelerados pela interseção de mudanças no comportamento do consumidor, a proliferação de dispositivos e oferta de conteúdo ilimitado. A apresentação irá mostrar diversos estudos de casos de grandes clientes num panorama mundial onde serão discutidos os desafios e demandas dos clientes e quais as soluções implantadas tanto para geração de sinais lineares como VOD/OTT bem como as estratégias de monetização. Detalharemos as soluções disponíveis baseadas em arquitetura de micro serviços, que já está pronta para operação virtualizada e em nuvem, bem como a maturidade das soluções para UHD e infra-estruturas IP. Com os avanços na tecnologia de entrega OTT e redes IP aprimoradas, agora é possível fornecer arquiteturas econômicas, flexíveis e voltadas para o futuro, tanto para a contribuição quanto para a distribuição dos sinais de vídeo tanto em transmissão linear ou fragmentada.

Boris Kauffmann - Gerente Regional de Vendas, Imagine Communications

Gerente Regional de Vendas da Imagine Communications, atua há 13 anos com projetos na área de broadcast, produtoras e acervos cinematográficos. Possui larga experiência com projetos de transporte de sinais de vídeo sobre infraestruturas IP/SDI e projetos de sistemas de playout “on-prem” e nuvem.

Exibição e Playout: quais os desafios e visões de futuro

O que vem a ser o playout e o setor de distribuição de uma emissora? Quais são os desafios, visões de futuro e evoluções das áreas de Playout na distribuição tradicional Linear e nas novas plataformas (OTT, VOD)? Como esses itens foram abordados nos projetos mais atuais da empresa já com o uso de novas tecnologias para a área de Playout.

Filipe Fernandes Forte - Gerente Operacional de Exibição e Distribuição da TV Globo (RJ)

Filipe Fernandes Forte é graduado em Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica pela PUC/RJ, com um MBA pela UERJ e uma Pós Graduação pela Coppead. Atualmente, exerce o cargo de gerente operacional na Rede Globo (RJ). Cargos ocupados na empresa: De 2004 à 2013 atuou na área de projetos da TV Globo, passando de estagiário, Engenheiro de Projetos I, Engenheiro de Projetos II, Engenheiro de Projetos III e Coordenador de Projetos. Nesses cargos teve oportunidade de trabalhar com projetos em todas as áreas da empresa: Entretenimento, Jornalismo, Esporte e eventos. De 2013 atuou como Gerente Operacional da Globo Internacional e em 2014 assumiu a Gerencia da Exibição e Distribuição da Globo no Rio. Com a responsabilidade de gerir todo o centro exibidor da Globo com os sinais da Globo Rede, com suas entregas de conteúdo e comerciais para as 122 afiliadas, a Globo Rio, o segundo maior mercado da empresa, e Globo Internacional, com seus 6 canais para o mercado externo.

11h - 12h20 | Tecnologia e Negócios | Sala 16

O Blockchain na Indústria de Mídia e Entretenimento

Você sabe o que é Blockchain?

Você sabe como o Blockchain está sendo utilizado para transformar a industria de mídia e entretenimento?

Venha conhecer todo o potencial do Blockchain e a sua capacidade de transformar como os conteúdos de mídia (música, vídeo e outras formas de entretenimento) são entregues, consumidos e pagos através de ecossistemas digitais.

Moderador: Vinícius Vasconcellos - Consultor Senior - Telecom, Media & Entertainment IBM

Vinicius é consultor sênior na IBM, tendo como foco a aplicação de novas tecnologias como Inteligência Artificial, Blockchain, Cloud, Big Data e Analytics na indústria de Telecom, Mídia e Entretenimento. Com sólida experiência em telecom e broadcast, atuou como especialista e executivo na Claro e no Grupo RBS. É formado em Engenharia Elétrica com Especialização em Administração pela UFRGS e possui MBA em Gestão Executiva pela Fundação Dom Cabral.

O que é Blockchain para Negócios?

Blockchain para Negócios: conceitos fundamentais, história e presente.

Mauricio Magaldi Suguihura - Community Coordinator, Hyperledger Chapter Brasil

Graduado Engenheiro de Produção pela UFSCar – Universidade Federal de São Carlos, e pós-graduado em Finanças pela FIA – Fundação Instituto de Administração. Atualmente desenvolve projetos de transformação de negócios utilizando Blockchain e outras tecnologias disruptivas aliadas à sua experiência profissional de quase 20 anos conduzindo diversos projetos para empresas do mercado financeiro, tais como Banco Santander, Banco Safra, Citibank, Banorte, HSBC. Além de Blockchain, suas áreas de especialização são Governança de Dados e Transformação de Processos de Negócio.

Como blockchain pode colaborar com a indústria de mídia e entretenimento

Blockchain é atualmente uma das tecnologias que mais chama a atenção.Sua capacidade de compartilhar um conjunto único e imutável de registros pode ser transformadora na indústria de mídia e entretenimento. Ela pode ajudar a fornecer transparência, confiança, eficiência, velocidade e segurança em uma ampla gama de contextos, da distribuição de conteúdo à publicidade. Por exemplo, para mitigar fraudes de anúncios e violação de direitos autorais.

Vamos discutir uma solução que fornece visibilidade da veiculação de anúncios e garante que sejam vistos e acessados por seres humanos e não por bots.

 

 

Luiz F. Jeronymo - Director Sales Engineering - R3 Brazil

Responsável na R3 pelo engajamento com clientes na arquitetura de soluções com tecnologia blockchain e no desenvolvimento de novos negócios. Foi líder técnico em blockchain e arquiteto de soluções na IBM Brasil, tendo contribuído em diversos projetos de transformação e adoção de novas tecnologias. Tem mais de 25 anos de experiência em Tecnologia da Informação. Graduado em Engenharia Eletrônica pela Universidade Federal de Itajubá, possui MBA em Gestão de TI pela FIA e Mestrado em Sistemas de Informação e Organização de Empresas pelo IAE – Universidade Pierre Mendes em Grenoble.

Blockchain como Vetor de Transparência em Mídia, Entretenimento e Advertising

Mídias digitais mudaram o mundo dos consumidores, artistas e anunciantes. Ainda assim grandes desafios persistem e outros mais vieram à tona. A economia dos Estados Unidos perde $12.5bi anualmente com pirataria de músicas. As fraudes em ingressos vendidos online são o dobro quando comparados aos impressos e as fraudes em advertising digital custam no mínimo $19bi anualmente à economia.
Venha descobrir como podemos alcançar total transparência em transações digitais criando um ambiente de confiança, reduzindo custos e eliminando intermediários.
Washington Cabral - Technology Advisor for M&E IBM

Desde 1988 no mercado de Tecnologia da Informação, em 2013 dediquei-me a desenvolver conhecimentos de relevante contribuição para o setor de mídia e entretenimento, atuando como arquiteto de soluções em iniciativas como o Over The Top (OTT) transmitido em realidade virtual do Rock in Rio 2017 ou falando em eventos como a Associação Nacional de Emissoras (NAB, Las Vegas), SET Sul (CWB e PoA) e Sudeste (Rio) e SET EXPO (São Paulo). Ações que pretendo continuar exercendo nos próximos anos.

| SET Tech Break |

LAWO

O objetivo desta palestra é discutir as experiências aprendidas por vários broadcasters que foram pioneiros em adotar a tecnologia IP nos últimos anos.

INFRAESTRUTURA IP – DESAFIOS DOS PIONEIROS (ESTUDO DE CASOS)

O objetivo desta palestra é discutir as experiências aprendidas por vários broadcasters que foram pioneiros em adotar a tecnologia IP nos últimos anos.

 

 

 

Erling Hedkvist, vice-presidente sênior e gerente de desenvolvimento de negócios da Lawo

Erling Hedkvist, vice-presidente sênior e gerente de desenvolvimento de negócios da Lawo. Ele atua no setor de transmissão desde 2000 e se especializou no fornecimento de soluções de rede para a indústria de transmissão e mídia e entretenimento

 

14h - 15h20 | Contribuição Audiovisual e Infraestrutura | Sala 12

IP – Integração das Tecnologias em Diferentes Áreas

As atuais tecnologias IP para tráfego de conteúdo com qualidade broadcast devem fornecer os meios para que as necessidades sejam atendidas e para que a criatividade seja potencializada. A criatividade e a necessidade estão empurrando os novos desenvolvimentos porém, individualmente, as soluções atuais não estão dando todas as respostas e as soluções híbridas começam a ocupar espaço. Este painel apresenta as possibilidade de integração das atuais tecnologias IP em diferentes áreas, na busca de melhores e mais eficientes usos para cada caso.

Moderador: Leonel da Luz - Presidente, Media and Content Dynamics

Leonel da Luz é o presidente da media and content-dynamics que atende ao mercado brasileiro e latinoamericano, oferecendo consultoria, projetos, produtos e serviços profissionais. Com uma sólida formação em engenharia e administração de empresas pela Mauá, INATEL, FGV e MIT, Leonel acumulou sucessivas histórias de sucesso em várias empresas nacionais e internacionais, como TV Cultura-SP, Ampex, Philips, TV Anhanguera, Harris e Grass Valley, dentre outras.

Você pode produzir mais rápido e barato? (perguntou meu chefe)

O mundo está mudando rapidamente. A maneira como colaboramos entre um Departamento e outro está nos desafiando a todos, para que isso seja feito de maneira mais rápida e barata. O IP não mudou apenas o sistema de telefonia ou voz, mas também mudou a forma como distribuímos o vídeo de um ponto para outro, por fibra, por satélite ou até mesmo por WIFI. Vou explicar como mudamos a forma como toda uma rede de TV, em um pequeno país chamado El Salvador, distribuiu vídeos para o mundo inteiro.

Raul Dominguez Martin - CEO, PR Media

Raul Dominguez, produtor executivo, nasceu há 35 anos na Espanha. Ele começou como apresentador de televisão com apenas 12 anos de idade. Ele estudou no LACC e na UCLA em Hollywood, Califórnia. Raul tem sido responsável pela criação de plataformas digitais inovadoras, com impacto na América Central, produzindo dezenas de programas endossados pela NBC Universal, Sony ou Endemol Shine. Ele é um freqüente painelista do Futuro da Televisão no CEO da NexTV em Miami e juiz do PRODU AWARDS no NAB em Las Vegas.

Como garantir a qualidade de entrega de vídeo em um mundo IP

Os desafios são grandes quando se lida com redes IP e CDNs de terceiros. É desejada uma plataforma que monitora o conteúdo da recepção no head end até a última milha, por um sistema de gerência de alarmes centralizado e correlacionado que aponta o local e causa da falha, permitindo corrigir os problemas rapidamente.
Estas soluções garantem satisfação do espectador e a qualidade de serviços das empresas que você está pagando para armazenar, preparar, exibir e reproduzir seu conteúdo.

Bruno Bellantuono - Diretor de Vendas e Desenvolvimento de Negócios - South Cone, Telestream

Graduado em engenharia da computação, com 14 anos de experiência em projetos de TV Digital, OTT e TI com forncedores líderes de mercado. Implementação/venda de soluções turn-key e específicas tais como headends, acesso condicional (CAS), middleware, set-top boxes e soluções de monitoramento de qualidade de vídeo (QoE /QoS).

Orquestradores para Infraestrutura de Vídeo sobre IP

As infraestruturas de IP para video se baseiam em roteadores de altíssima confiabilidade. O roteamento pode ser totalmente controlado por uma camada externa de software denominada Orquestrador, no conceito de Software Defined Video Network, que gerencia o roteamento de sinais, configuração de portas, mecanismos de redundância, largura de banda, falhas e autodescoberta de dispositivos, tais como gateways com o legado SDI. Um bom orquestrador é fundamental para uma operação perfeita, simples e confiável de uma instalação de vídeo sobre IP.

Guilherme Castelo Branco - Sócio Diretor / Phase Engenharia

Graduado em Engenharia Eletrônica pela UFRJ, com especialização em gestão de negócios pela Fundação Getúlio Vargas – SP, atua na área de soluções para Sistemas de Televisão desde 2004. Atualmente é o diretor da Phase Engenharia em São Paulo

O maior projeto de IP do mundo. E eis que a nova instalação veio para desafiar todos nós

Sem dúvida alguma a nossa indústria está mudando para IP. Em todo o mundo a maioria dos novos projetos é baseada em IP.
Não é difícil encontrar um projeto para se falar, mas a CBC/Radio-Canadá está implantando o maior projeto de IP do mundo. Desde quando a construção começou há dois anos, até a futura data de transmissão, este estudo de caso mostrará a arquitetura escolhida e alguns dos desafios que eles encontraram.
Bem-vindo ao estudo de caso da CBC / Radio-Canadá.

Denis Paré - VP Sales / Embrionix Design

Denis Paré é Vice Presidente de Vendas da Embrionix Design, responsável por todos os canais de vendas diretas e revendas em todo o mundo. Ele também é encarregado de desenvolver contas estratégicas de clientes e relacionamentos com parceiros no mercado Broadcast. Denis traz uma ampla gama de experiências para a equipe de vendas da Embrionix, incluindo posições de vendas executivas na Miranda Technologies e na Grass Valley, onde trabalhou como Diretor de Vendas para as Américas e Diretor de Contas Estratégicas. Antes de ingressar na Embrionix, Denis acumulou mais de 20 anos na indústria de vídeo Broadcast.

14h - 15h20 | Distribuição Audiovisual | Sala 11

OTT Streaming: Desafios, Tecnologias, Serviços para a Construção da Próxima Geração de Telespectadores

Emissoras e operadoras de TVs baseadas em modelos tradicionais estão enfrentando o desafio de conquistar novos espectadores e manter a base existente diante de uma progressiva e ininterrupta mudança de hábito na forma de se consumir vídeos.
O surgimento de players que operam com streaming OTT trouxe um grande impacto para todo o mercado do setor de mídia e entretenimento, com previsão de receitas global US$ 64,78 bilhões em 2021, sendo aproximadamente US$ 3,59 bi faturados na América Latina (Digital TV Research Forecasts/2018).
Reflexos desse desafio podem ser aferidos facilmente: somente no setor de TV por assinatura, entre novembro de 2014 e maio de 2019 houve uma perda de 2,9 milhões de assinantes (ANATEL/2019). A queda da audiência na TV aberta fez com que as principais emissoras se posicionassem lançando seus serviços próprio de streaming nos últimos anos, em um esforço que tem exigido velocidade de organizações que culturalmente reagem de forma lenta, utilizando quase sempre o mesmo ecossistema de fornecedores tradicionais na tentativa de promover mudanças em meio a um ambiente disruptivo.
Nesse painel discutiremos o panorama das experiências de fornecimento de streaming OTT, destacando seus desafios, tecnologias, modelo de negócios, serviços e inovações que estão ajudando a construir uma experiência de qualidade para os usuários, em um cenário onde as empresas precisam ser fortes competidoras (e ao mesmo tempo colaboradoras) entre si.

Moderador: Salustiano Fagundes - CEO - HXD OTT Solutions & Owner HIRIX Software Engineering

Empreendedor na área de inovação tecnológica, sócio-fundador da HIRIX Engenharia de Software e da HXD Smart Solutions, empresa que desde 2007 vem “pensando e fazendo a nova televisão no Brasil”. É membro do Conselho Deliberativo da SET. É pesquisador convidado do CITI (Centro Integrado de Tecnologias Interativas) e do LabArteMidia-Laboratório de Arte, Mídia e Tecnologias Digitais, ambos da Universidade de São Paulo (USP); e Embaixador da Campus Party, organização que reúne uma comunidade mundial de desenvolvedores e makers com a missão de "construir um novo código-fonte para o mundo".

O HbbTV como uma alternativa eficiente para prover a entrega de conteúdo OTT multimídia e interativo: visão geral, casos e estratégias

O padrão DVB, que foi um dos pioneiros da transição do analógico para o digital e do SD para HD/UHD, vem explorando todo o potencial de entrega híbrida por conexão IP e por transmissão baseada em RF para TVs conectadas, set-top boxes e dispositivos multiscreen com uso do HbbTV. As contribuições e evoluções feitas no HbTV nos últimos anos tornou possível com que radiodifusores e operadoras explorem novos serviços, inclusive fazendo a entrega de conteúdo audiovisual OTT de forma tão fácil quanto em plataformas clássicas.

As tecnologias para a transmissão e entrega de mídias híbridas, que incluem o DVB-T2, DVB-DASH e DVB-CSS, complementadas com serviços baseados em HbbTV, já estão em uso em diversos países dentro e fora da Europa e vem se tornando uma alternativa para que players tradicionais se posicionem diante de um mercado cada vez mais disruptivo, interativo e competitivo.

Nessa sessão vamos ter uma visão geral de como o HbbTV está sendo utilizado, conhecer alguns cases de sucesso e as suas estratégias para o futuro.

Stan Baaijens - DVB Chair PCM & Steering Board (CEO, Funke Digital TV)

Stan Baaijens é o proprietário da Funke Digital TV onde ingressou há quase quarenta anos seguindo os passos de seu pai. Desde 1992, seu foco estava na compreensão das necessidades dos consumidores, na indústria de radiodifusão e na crescente penetração no mercado de TV digital, e, ao fazê-lo, a Funke Digital TV foi capaz de antecipar futuras necessidades e oportunidades do mercado. Atualmente, sua missão é construir soluções de recepção terrestre digital de última geração e implantá-las extensivamente em todo o mundo. Em 2015, o Sr. Baaijens foi nomeado membro do Conselho de Direção do DVB e desde 2018 eleito Presidente do Módulo de Promoção e Comunicações do DVB (PCM) na EBU em Genebra.

Cinco Etapas – Aprendizado de Máquina e Inteligência Artificial para Distribuição de Streaming

O mundo está transbordando de mídia digital. Como executivo de mídia, você precisa garantir que os espectadores possam encontrar e reproduzir seu conteúdo facilmente. Nesta palestra apresentarei a minha “top five list” de como o aprendizado de máquina (ML) e a inteligência artificial (AI) ajudarão você a planejar uma melhor experiência de visualização, a manter as melhores práticas e, ao mesmo tempo, ter um negócio lucrativo.

Nadine Kerfatz - OTT Management Consulting & Founder Reality Software

Nadine é expert em modelos de negócios e tecnologias para OTT. Auxilia as empresas de mídia e tecnologia a conquistar novos clientes com tudo aquilo que é necessário para construir a próxima geração de experiência de TV: tecnologia, negócios e design. Ela tem uma longa experiência em gerenciar projetos, definir estratégias e escreve sobre inovação para a revista Streaming Media Magazine.

Construindo e evoluindo uma plataforma de OTT Streaming no Brasil: uma visão geral dos desafios tecnológicos, regulatórios e comerciais

Construir, manter e evoluir um serviço de OTT Streaming no Brasil, oferecendo uma experiência de qualidade com diversidade de conteúdos tem sido um grande desafio que a Encripta resolveu abraçar ao lançar, em 2015, uma plataforma para a distribuição e entrega de filmes e séries – Looke, que utiliza modelo de negócios baseados em SVoD (assinatura) e TVoD (transacional) e foi a primeira plataforma de streaming na América Latina a oferecer download de vídeo offline.

Nessa sessão vamos conhecer a experiência dos empreendedores da Looke, que na contramão de uma série de obstáculos que abrangem desde o alto risco para quem investe em tecnologias inovadoras no Brasil, passando pela insegurança regulatória e a crescente competitividade do mercado brasileiro com o surgimento de novos players, conseguiu se firmar e ocupar novos espaços.

Luiz Bannitz - Diretor de Negócios da Fitness Channel | Encripta | Looke

Luiz Bannitz é economista, advogado e administrador de empresas. Sua paixão em unir histórias e tecnologia o levou a cargos estratégicos em empresas como HBO Brasil, EMI Music e GEO Eventos, onde trabalhou como diretor. Atualmente, é Diretor de Negócios do Fitness Channel, Diretor de Business Affairs da Encripta e Diretor de Negócios e de Conteúdo do Looke.

A indústria de Pay TV está no meio de uma enorme ruptura

Novas tecnologias estão permitindo um número sem precedentes de serviços, e com um cronograma de entregas muito rápido. Globalmente, o consumo de mídia tem crescido rapidamente e está rompendo os meios tradicionais de proteger, monetizar e transmitir conteúdo de vídeo e seus serviços associados. Esse novo ambiente requer que operadoras e companhias de mídia alavanquem a arquitetura dos investimentos existentes para entregar uma gama de ofertas aos consumidores, do pacote básico aos serviços premium. Ao mesmo tempo, quando e se a economia começar a mudar e permitir uma arquitetura de investimento renovada, uma transição para nuvem deve ser considerada. Essa sessão irá abordar uma discussão transparente na busca pelo equilíbrio correto na mistura de transmissão e entrega em IPs.

Fabio Souza - Solutions and Marketing Latam - Synamedia

Fabio é um executivo de tecnologia e empreendedor com forte disposição para realizações, combinando 20 anos de experiência em start-ups, consultoria, mídia, como fornecedor de serviços e em companhias de tecnologia, incluindo a DirecTV Group, NET Brasil (parte da America Móvil) e GVT (adquirida pela Telefonica), e por último na Cisco, conduzindo o time de transformações dos Negócios de Vídeo. Na Synamedia, desde outubro de 2018, ele está liderando a estratégia LatAm, programas de marketing, produtos e parcerias.

14h - 15h20 | Tecnologia e Negócios | Sala 13

TV por Assinatura – Tecnologia e Serviços na Era do Streaming

Com o crescimento dos serviços OTT, a indústria de PayTV está em franca transformação, tornando-se um hub convergente de entretenimento, com mídias em diversos formatos, dispositivos e totalmente personalizada. A proposta deste painel é compartilhar a experiência de importantes executivos que participaram e contribuem nesta transformação em outros países, destacando as estratégias utilizadas por grandes operadoras de TV por Assinatura em mercado internacional.

Moderador: Claudio Borgo - Diretor de Engenharia de TV Digital – Claro Brasil

Javier Garcia - Head of Sales for Latin America | Verizon

Ele construiu e implantou processos e soluções tecnológicas altamente complexas que influenciaram nos negócios, gerando mais receita, controlando as despesas e tornando-as mais seguras e eficientes. Em 2013, ele formatou todo o quadro para o que hoje é conhecido como a região da América Latina VDMS. Em 2011, antes de ingressar na VDMP, ele era diretor de vendas da região oeste da Verizon Wireless. Durante sua estadia, ele reestruturou a organização de vendas para melhorar efetivamente o desempenho e implantar a estratégia de entrada no mercado para produtos móveis complexos.

Gabriel Mandelbaum - CEO e co-fundador da Spideo

Gabriel Mandelbaum é CEO e cofundador da Spideo, a ferramenta de personalização para indústrias criativas. Antes de fundar a Spideo em 2010, Gabriel foi chefe de Digital na Zodiak Entertainment, uma companhia líder de produção televisiva (agora parte do grupo Banijay), encarregado pela internet, celular e produção e distribuição de novas mídias. Com seus cofundadores, Gabriel decidiu criar a Spideo de forma a fornecer ferramentas de descoberta de conteúdos poderosos para radio difusoras e fornecedoras de TV paga, conforme seu universo começou a mudar, encarando a revolução de streaming. Quando ele não está viajando pelo mundo, conhecendo clientes e negociando novos acordos, Gabriel fica em Paris, sua cidade natal e sede da empresa, junto com sua equipe e família.

.

Gary Brust - Director of sales, Latin America & Caribbean - Irdeto

Gary Brust é um veterano em vendas e marketing no segmento global de provedores de serviços e telecomunicações. Começando na Scientific-Atlanta (vendida para a Cisco), ele abriu o mercado de produtos de TV a cabo para a S-A na América Latina no início dos anos 90 e, em seguida, atuou como RVP de vendas da ADC para a LatAM. Posteriormente, Brust alternou entre as funções de nível C na América do Norte em Terayon e concorrente às funções de desenvolvimento de negócios e produtos, na LatAM concentrou-se em Arris e Cisco - tanto como consultor quanto como funcionário. Antes de ingressar na Irdeto como diretor de vendas da LatAM, Brust liderou as vendas e o marketing da Deep Fiber Solutions. Ele possui um BS ISyE da Georgia Tech e cursou a Universidade de Belgrano no MBA, no programa de Gerenciamento Estratégico.

14h - 15h20 | Inovação e Tecnologias Disruptivas | Sala 16

Distribuição Audiovisual em 4G / 5G

Uma das maiores revoluções da indústria de distribuição audiovisual está relacionada ao emprego de redes de telefonia móvel em 4G e 5G. Por ora, a grande questão a ser resolvida é como estabelecer a convergência entre a radiodifusão e o broadband. O painel contará com cinco palestrantes: O Professor Brito explicará de forma didática o que é a tecnologia 5G, área em que atuará, quais suas vantagens em relação às demais e seu potencial de para diversos segmentos das telecomunicações. Vandoros, por sua vez, mostrará o projeto da European Broadcasting Union (EBU), da qual a Eurovision é ligada, para transmissão de conteúdo audiovisual empregando o 4G/5G. Para encerrar, haverá três estudos de caso: um teste de transmissão ponto multiponto que está sendo feito na Alemanha com o 4.5G, a ser apresentado por Aziz; e aplicações de Hyper-Video com transmissão ponto a ponto em UHD 8K com baixa latência e com realidade aumentada e virtal em 4K/8K por Pilati e Driesen, respectivamente.

Moderador: Cristiano Akamine - Professor, Universidade Presbiteriana Mackenzie

Cristiano Akamine recebeu o Ph.D. em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas, Brasil, em 2011. É professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde é Coordenador do Laboratório de Pesquisa em TV Digital. É membro do Conselho Deliberativo do Fórum do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (FSBTVDT) e Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET). Atua na padronização da radiodifusão ISDB-TB e possui diversas patentes, licenciamento de propriedade intelectual, inúmeros artigos publicados e possui uma bolsa científica brasileira de Produtividade e Desenvolvimento Tecnológico e Extensão Inovadora - Nível 2 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Ele também atuou como revisor de vários periódicos e conferências e participou como editor convidado na edição especial de comunicações multiponto e ponto-a-multiponto em 5G da revista IEEE Communications e na edição especial em 5G para Broadband Multimedia Systems and Broadcasting do IEEE Transactions on Broadcasting. Atualmente, ele atua como editor associado do IEEE Transactions on Broadcasting. Sua pesquisa atualmente se concentra em transmissão digital terrestre, rádio definido por software, codificação de canal, sistemas embarcados e 5G.

Broadcasting e 5G – Visão EBU/ES

Este painel apresenta uma visão geral sobre os estudos da EBU para 5G e suas principais aplicações, desde produção remota até a distribuição.

João Vandoros- Consultor, EBU

João Vandoros é responsável pela operação da Eurovision no Brasil, empresa da EBU. Pós-graduado em Telecomunicações pela Unicamp e bacharel em Engenharia Elétrica pela Universidade Mackenzie. Desde 2000, trabalha na área de Televisão, focando suas atividades no segmento de contribuição e distribuição de conteúdo.

Redes de Comunicações Móveis de 5ª Geração – Desafios, Oportunidades e Ameaças

As redes de comunicações móveis de 5ª geração (5G) prometem revolucionar o setor de telecomunicações, ofertando cenários de uso até então não contemplados nas gerações anteriores. Nesta apresentação vamos abordar os cenários de uso previstos para as redes 5G, definindo seus requisitos de desempenho e aplicações típicas, além das tendências tecnológicas para a padronização destas redes. Também serão discutidos os desafios para a implementação das redes 5G, bem como as oportunidades e ameaças que elas podem trazer para os diversos segmentos das telecomunicações.

Jose Marcos Camara Brito - Professor, INATEL

Engenheiro Eletricista com ênfases em Eletrônica e Telecomunicações formado pelo Inatel em 1986. Mestre e Doutor em Engenharia Elétrica pela Unicamp, respectivamente em 1998 e 2003. Professor do Inatel desde 1986, sendo professor titular desde 1990. Foi Vice-Diretor do Inatel entre dezembro de 1994 e dezembro de 2002, Pró-diretor de Pós-Graduação & Pesquisa do Inatel entre dezembro de 1998 e dezembro de 2002, Gerente Geral do Centro de Desenvolvimento de Projetos do Inatel, tendo sido responsável por sua implantação, entre março de 1991 e novembro de 1994, coordenador do curso de pós-graduação do Inatel na área de telecomunicações, tendo sido responsável por sua implantação, entre março de 1994 e novembro de 1998, coordenador do curso de Mestrado em Telecomunicações do Inatel entre fevereiro de 2010 e dezembro de 2010. Atualmente é Pró-Diretor de Pós-Graduação e Pesquisa do Inatel, coordenador dos cursos de Mestrado e Doutorado em Telecomunicações do Inatel e Coordenador Geral do Centro de Referência em Radiocomunicações (CRR) do Inatel, tendo sido responsável por sua implantação. Desde janeiro de 2015 tem atuado fortemente na área de redes de comunicações móveis de 5a geração, coordenando as atividades do CRR, que incluem: desenvolvimento de protótipos de Modems com tecnologias candidatas ao padrão 5G, soluções de rádio sobre fibra para 5G, soluções de rádios cognitivos para 5G, sistemas irradiantes para 5G, integração das redes 5G com a Internet do futuro e protocolos de comunicação para 5G. Atua como Secretário Geral do Projeto 5G Brasil, que congrega 22 empresas e entidades do setor de telecomunicações no Brasil, desde sua criação em janeiro de 2017, coordenando as ações do projeto em suas diversas comissões temáticas.

Transmissão LTE/5G – insights de tecnologia

A implantação do LTE e a adoção generalizada de smartphones abriram novas oportunidades nas comunicações móveis para as operadoras considerarem. Além disso, hoje em dia, a introdução do LTE / 5G Broadcast pode abrir um mercado mundial com milhões de smartphones e tablets atuando como potenciais receptores de TV capazes de combinar serviços de TV móvel lineares e não lineares. Isso pode ser oferecido aproveitando os recursos avançados de transmissão de redes LTE / 5G por meio do modelo High Power High Tower. Essa abordagem de rede de sobreposição é capaz de fornecer serviços de TV móvel sem conexão através da aplicação da FeMBMS 3GPPP Release 14, permitindo menor latência e maior flexibilidade. Agora, a tecnologia FeMBMS é capaz de fazer com que os broadcasters e provedores de conteúdo ampliem seu alcance melhorando sua cobertura, aumentando a eficiência da largura de banda e tendo mais aplicações focadas em tempo real através da implementação de arquitetura simplificada e fornecendo serviços UHD Mobile TV a bilhões de usuários diariamente via LTE / 5G redes.

Mohamed Aziz Taga - Product Manager for LTE/5G Broadcast&Transmitter System, Rohde & Schwarz

Professional Experience Master Degree in Computer Networks & Telecommunication 2015 National Institute of Applied Science & Technology, Tunisia Mobile Core Network Specialist & Technical Trainer 2015 Nokia Networks, Worldwide Product Manager for LTE/5G Broadcast & Transmitter Systems Since September 2018 Rohde & Schwarz GmbH & Co.KG, München Technical Expertise EPC & IMS Networks/ VoLTE / VoWIFI / FeMBMS / LTE & 5G Broadcast xSRVCC / SDM / NFV

8K and Video Related Services in 5G

Os serviços de vídeo serão redefinidos pela tecnologia 5G. A era do Hyper-Video, com transmissão ultra-rápida (5G), ultra alta definição (8K) e inteligência profunda (AI) está chegando. Com a transmissão 5G ultra-rápida e de baixa latência, os serviços de vídeo tradicionais são transformados em novos serviços de vídeo sem fio, que estão nos levando a uma nova era de aplicativos de vídeo. Esta apresentação explora este cenário relacionado a 5G e vídeo.

Tarcisio Bruneli Pilati - Gerente de pré vendas na ZTE

Gerente da àrea de pré vendas na ZTE desde 2011, sendo responsável por produtos e soluções de quaisquer tecnologias. Especialista em 5G e Redes de Acesso. Trabalha a 25 anos na área de Telecomunicações, tendo atuado sempre em multinacionais líderes mundiais como, Siemens e Nokia e atualmente na ZTE Formado em Engharia Elétrica pela FEI e Mestrado em Redes de Telecom pela Universidade Mackenzie

5G é AGORA! A melhor experiência de vídeo!

A palestra abordará de forma interativa e simplificada a arquitetura de solução 5G end-to-end da Huawei e compartilhará casos e aplicações de video 4K, 8K, AR, VR e Cloud gaming mediante o uso de 5G.

Nicolas Driesen - Solução de Rede, Huawei do Brasil

Chief Technology expert na Huawei do Brasil, possui vasta experiência na implantação das redes móveis e fixas em operadoras nacionais e internacionais. Mestre em Administração pelo INSPER e formação em telecomunicações se especializou no desenvolvimento e execução de projetos de inovação e novas tecnologias de conectividade.

15h40 - 17h | Hot Session | Sala 12

Next Gen: Novas Tecnologias para TV Digital

Sem dúvida, foi grande e coroado de sucesso o trabalho realizado para preparar e implantar a primeira geração de TV digital aqui no Brasil. Entretanto, já chegou a hora de planejar o que vem em seguida, de forma que os brasileiros continuem tendo acesso às melhores experiências de ver televisão, num cenário de mudanças de hábitos de consumo. Nesta sessão, especialistas renomados nos atualizarão quanto às tecnologias em desenvolvimento no mundo para a próxima geração de TV digital.

Moderadora: Liliana Nakonechnyj – Ex-presidente da SET

Liliana Nakonechnyj é Ex-presidente da SET (Biênio 2017-2018). Engenheira de telecomunicações, dedicou grande parte de sua vida profissional à implantação de sistemas de distribuição de sinais de televisão em estações de transmissão terrestre, sistemas de contribuição e distribuição por rádio, satélite e fibra ótica. Também foi, por muitos anos, responsável pelo apoio de engenharia às emissoras afiliadas da Rede Globo. Liderou estudos e testes para a introdução da televisão digital no Brasil entre 1994 e 2006 e, posteriormente, demonstrações e testes de UHDTV. Representa a SET no IBC Council.

Co-moderador: Luiz Fausto de Souza Brito - Especialista em Estratégia e Regulatório - Rede Globo

Possui mestrado profissional em computação aplicada pela UECE (2015), MBA Executivo em Tecnologia da Informação pela UFRJ (2011), curso de extensão em Redes de Vídeo sobre IP pela UFRJ (2009) e graduação em Engenharia Elétrica com ênfase em Eletrônica pela UFRJ/USU (2005). Atualmente é Especialista em Estratégia e Regulatório da Rede Globo , Coordenador do Comitê de Tecnologia da SET, membro da Delegação do Brasil no ITU-R (SG 6) e na CITEL (CCP.II), membro do Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (GIRED), membro do Grupo de Trabalho de Harmonização do Fórum ISDB-T Internacional.

Contribuição do Ultra HD Forum para a adoção do Ultra HD em todo o mundo

Thierry Fautier - Presidente do Ultra HD Forum | Vice-Presidente de Estratégia de Vídeo na Harmonic

Como Vice Presidente de Estratégia de Vídeo na Harmonic, Thierry Fautier é responsável por definir e conduzir a execução da estratégia de longo prazo dos negócios de vídeo da Harmonic. Ele é o atual Presidente da Ultra HD Forum, a organização global que promove a adoção pelo mercado de UHD, através da definição das melhores práticas da indústria para a introdução em fases da ampla variedade de tecnologias que irão facilitar a experiência dos espectadores das novas gerações. Ele é cofundador e membro do conselho da VR Industry Forum cuja carta régia visa disseminar ainda mais a disponibilidade de experiências audiovisuais de alta qualidade em Realidade Virtual, para o benefício dos consumidores. Fautier também é co-presidente da MPEG Roadmap committee encarregado de apresentar a 2020 MPEG roadmap para a indústria. Sua experiência prévia na Harmonic inclui posições de liderança em Solutions Marketing, onde sua área de responsabilidade cobria os maiores mercados da Harmonic, incluindo transmissão, cabo, telecomunicações, DTH e OTT, assim como iniciativas multi-tela. Thierry Fautier também tem sido instrumental na Harmonic na criação de novos mercados tais como IPTV, OTT, UHD e mais recentemente VR. Ele é o palestrante designado na Harmonic para conferências internacionais assim como para entrevistas com a imprensa e analistas. .

Atualização sobre tecnologias DTTB de próxima geração

O projeto do sistema DTTB da próxima geração no Japão entrou numa fase de testes. As atividades do projeto variam, de testes em estações-piloto em grande escala com serviços UHD fornecidos por transportes DTTB, aprimorados com recursos IBB, até estudos de parâmetros técnicos para uso eficiente do espectro. O Conselho de Informação e Comunicação, um órgão consultivo do Ministério de Assuntos Internos e Comunicações, iniciou discussões sobre especificações técnicas para o sistema DTTB de próxima geração com base nos resultados do projeto de teste, com vistas ao desenvolvimento de padrões técnicos.

Hiroaki Kimura - Diretor de Tecnologia de Radiodifusão Digital / Ministério de Assuntos Internos e Comunicações, Japão

O Sr. Hiroaki Kimura é responsável pela cooperação internacional no ISDB-T e em tecnologias de transmissão avançadas e pelos preparativos da ITU-R SG6 no Ministério de Assuntos Internacionais e Comunicações do Japão. Sua experiência em políticas públicas em transmissão envolve pesquisas sobre preparação para DTV doméstica durante a migração de DTTB, promoção de STBs de DTTB de baixo custo e formulação de normas técnicas sobre DTTB em pequenas áreas e instalações de estações de transmissão resilientes a desastres.

Masaru Takeshi

Desenvolvimentos técnicos no Hybridcast

Desde o lançamento do Hybridcast em 2013, o esforço de desenvolvimento técnico no Hybridcast continua a adicionar e / ou melhorar os seus recursos. Dentre os mais recentes, esta apresentação abordará o “Hybridcast Connect X” para o novo paradigma de serviço chamado Smartphone-primeiro e o “Equivalent application” para implantação mais ampla de serviços em múltiplos sistemas Integrated Broadcast-Broadband (IBB).
O “Hybridcast Connect X” permite envolver dispositivos complementares como uma entrada para os serviços de Hybridcast e uma ponte que conecta estados offline e on-line entre serviços de Hybridcast em TVs e SNS nos smartphones. “Equivalent application” é o trabalho para harmonizar vários sistemas IBB, entre Hybridcsat e HbbTV 2 em particular, baseado na ideia de criar aplicações para cada sistema IBB a partir de um único conjunto de código fonte.

Masaru Takechi - Engenheiro de Pesquisa para implantação de Hybridcast, NHK STRL e Engenheiro Sênior de Pesquisa, NHK Engineering System Inc.

Desde que Takechi ingressou na NHK em 1990, ele tem pesquisado em muitas áreas de tecnologia de transmissão nos Laboratórios de Pesquisa em Ciência e Tecnologia (STRL), incluindo sistemas de transmissão digital por satélite, multiplexação, middleware e interatividade. Entre esses, seu interesse particular é o middleware e a arquitetura da TV interativa. Sua pesquisa contribuiu para a arquitetura do receptor e para o design de sistemas de TV interativa e sistemas Integrated Broadcast Broadband (IBB), nomeadamente BML, ARIB-J e Hybridcast. Ele tem participado ativamente da padronização nacional e internacional em muitas áreas. Ele tem sido um grande colaborador no ARIB, no IPTV Forum Japan, no ITU-R e no ITU-T. Ele assumiu a liderança para criar mais de 15 ITU-R e ITU-T Recommendations e ITU-R Reports para sistemas de TV interativa, sistemas IBB e acessibilidade.

Quasi-Cyclic Spatially Coupled LDPC Code for Terrestrial Broadcasting

Sistemas de transmissão flexíveis e robustos são necessários para dar suporte a diferentes modos de modulação codificada, tipos de receptor e condições de canais em futuros sistemas de radiodifusão. Serão apresentados códigos de verificação de paridade de baixa densidade quase-cíclicos acoplados espacialmente (QC-SC-LDPC), capazes de alcançar, universalmente, capacidade em canais diferentes sob a decodificação convencional do algoritmo “Belief Propagation”. Será apresentado nesta palestra, o bom desempenho em diversos cenários do esquema de transmissão codificada cujo desempenho é validado por simulação computadorizada.

Jian Song - Diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia de DTV - China

Dr. Jian Song recebeu seu B. Eng. e Doutorado pelo Departamento de Engenharia Eletrônica da Universidade de Tsinghua, na China, e conduziu trabalhos de pesquisa de pós-doutorado em Hong Kong e no Canadá em 1996 e 1997, respectivamente. Trabalhou nos EUA por sete anos e ingressou na Universidade de Tsinghua em 2005 como professor titular. Ele agora é diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Tecnologia de DTV, instituição que participou ativamente na definição do padrão chinês de TV digital. Ele é vice-presidente do WP6A da União Internacional de Telecomunicações (ITU) e o editor-chefe fundador do Journal acadêmico da ITU, "ICT Discoveries". Ele é o editor associado do IEEE Transaction on Broadcasting. Atualmente o interesse de pesquisa do Dr. Song inclui transmissão digital, convergência de rede e integração de luz visível e comunicações de linha de energia. Ele é o ganhador do Prêmio de Melhor Artigo do IEEE Transactions on Broadcasting de 2015, e também recebeu vários prêmios nacionais e provinciais.. O Dr. Song publicou mais de 260 artigos e papers acadêmicos. Dr. Song é membro do IEEE, IET e do Instituto Chinês de Eletrônica.

ATSC 3.0

Em sua palestra, o Sr. Pizzi discutirá as principais tecnologias dentro do ATSC 3.0, padrão emergente de transmissão de televisão terrestre de última geração, e descreverá as novas funcionalidades que o padrão possibilita.

Skip Pizzi - Vice-presidente de Educação Tecnológica e Outreach da NAB

Skip Pizzi é engenheiro, jornalista, editor, autor e coach de tecnologia. Atualmente, exerce o cargo de vice-presidente de Educação Tecnológica e Outreach da National Association of Broadcasters (NAB). Também é vice-presidente do Grupo de Tecnologia 3 (TG3) do Advanced Television Standards Committee (ATSC), que está desenvolvendo o padrão ATSC 3.0. É membro do Conselho de Administração do Fórum Ultra HD e editor associado do Manual de Engenharia da NAB, 11ª edição.  Graduado pela Universidade de Georgetown, estudou Engenharia Elétrica, Economia Internacional e Belas Artes.  Seu livro mais recente é A Broadcast Engineering Tutorial for Non-Engineers, 4 ª edição.

15h40 - 17h | Contribuição Audiovisual e Infraestrutura | Sala 11

Tecnologias de Nuvem: Componentização a Serviço da Ideação, Produtização e Inovação para a Cadeia de Valor do Conteúdo

Compartilhar com o público a mudança no posicionamento estratégico dos Cloud Providers e do cenário de oferta de novos serviços na nuvem em apoio à “Ideação” e a “Produtização” para a Industria de Mídia, com foco na inovação dos processos da cadeia de valor do Broadcast e do Digital.
A proposta será fazer um contraponto junto a visão já antiga dos Cloud Providers como apenas mais uma oferta de infraestrutura física e do interesse deles em se aproximar da Indústria de Mídia, tornando-se agora parte de uma estratégia de transformação de negócio a partir de uma visão multicloud baseada em componentes e serviços ofertados pela Nuvem através de soluções de IA (Machine Learning, etc.).
O Painel trará ainda uma visão de como as Media Companies, e demais atores dessa indústria, vem experimentando essa nova tendência e contribuindo (contrapartida) com os Cloud Providers na evolução desses mesmos componentes a partir do notório know-how em Mídia.

Moderador: Fabio Viviani Ferraz - Gerente de Gestão de Projetos de Tecnologia na TV Globo

Especialista em Gestão de Projetos, Negócios e TI pela FGV-RJ (Pós-MBA e MBA) e em Gerenciamento de Projetos de Software pela PUC-RJ, Fabio Viviani Ferraz completou 19 anos atuando como Executivo de Negócios de Tecnologia na Indústria de Mídia (Televisão e Rádio), sendo os últimos 7 anos dedicados como gestor responsável pelo portfólio de Projetos de Tecnologia da TV Globo voltados para Infraestrutura (Redes de Dados, Segurança da Informação, Datacenter, Cloud Computing e EndUsers) e Mídias Digitais (Backoffice GloboPlay).

Estudo de Caso – Jornada da Renderização de efeitos na Nuvem

Nesse estudo de caso será compartilhada a jornada da Globo em conjunto com a AWS no desenvolvimento e implantação da arquitetura híbrida de renderização de efeitos visuais para a Globo.

Thiago Abreu - Gerente de Projetos TV Globo

Thiago Abreu é graduado em Engenharia Elétrica e Eletrônica pela UERJ, pós-graduado em Redes e Vídeo sobre IP pela UFRJ, possui MBA em Negócios pelo COPPEAD, MBA em Responsible Management Audencia Nantes e certificação PMI-PMP. Entusiasta no sistema Filebased Archive e MAM para conteúdo de produção e sólida experiência em gerenciamento de projetos, sistemas de transmissão, fluxos de trabalho baseados em arquivos, arquivamento e soluções em nuvem. 13 anos de experiência em Sistemas de Televisão e Broadcast, e atualmente trabalhando na área de Tecnologia como Gerente de Projetos da Equipe de Projetos que gerencia o portfólio de projetos do Acervo, Entretenimento, Pós-Produção, novos estúdios de IP para Entretenimento e recentemente implantou o Novo Broadcast Center IP em Recife.

A nuvem alavancando a inovação a partir da oferta de componentes de IA

A computação em nuvem nos últimos anos vem alavancando a agilidade no desenvolvimento de software, promovendo inovação nas empresas e surgimento de novos serviços inovadores e disruptivos na indústria. Na era dos dados e da inteligência artificial, as tecnologias de IA disponibilizadas como serviços na nuvem vem democratizando e popularizando o uso de IA e causando transformações nos processos das empresas e criando novos negócios. Nesse painel vamos abordar como os componentes de AI disponíveis na nuvem podem alavancar a inovação e discutir casos práticos de uso.

Daniel Monteiro - Gerente de P&D - TV Globo

Engenheiro Eletrônico pela UFRJ e M.Sc em Processamento Digital de Sinais pela Coppe/UFRJ, tendo a área de compressão de vídeo como tema de pesquisa. Trabalha na área de Pesquisa e Desenvolvimento/Inovação da tecnologia da TV Globo desde 2000, onde hoje exerce a função de gerente do setor. Em 2002 trabalhou no centro de pesquisa da TV japonesa NHK realizando pesquisas com o padrão de compressão H.264, na ocasião em estágio de padronização. Apaixonado por novas tecnologias e gestão da inovação, com muitos anos de experiência em desenvolvimento de software, hoje lidera um time criativo que realiza pesquisas e projetos principalmente nas áreas de processamento de sinais, inteligência artificial, realidade virtual, computação, eletrônica e IoT

Amazon Culture of Innovation

A palestra abordará a cultura de inovação na Amazon e como a AWS (Amazon Web Services) promove este modelo para outras empresas.

Marcelo Pinto - Edge Services Principal Sales Rep / Amazon AWS | LATAM

Há quatro anos na Amazon Web Services, Marcelo é o Sales Head para os Serviços de Edges na América Latina. Atuando há mais de 20 anos no segmento de IT e Telecom, esteve em posições executivas em empresas provedoras de serviços de infraestrutura de IT e Telecomunicações. Formado em Engenharia Eletrica pela Universidade Federal do Parana e MBA Executivo na Fundacao Dom Cabral.

Como o software livre suporta a infraestrutura dos ativos digitais do maior grupo de mídia da América Latina

O braço digital da Globo é o responsável pelos produtos digitais, serviços e operações de Internet do maior grupo de Mídia da América Latina. A infraestrutura dos ativos digitais suporta mais de 100 milhões de usuários internet. E esse enorme problema de engenharia é resolvido usando a melhor tecnologia de software livre.

Armenio Vitor Lobato - Diretor de Infraestrutura e Operações | Tecnologia Globo.com

Há quatorze anos na Globo.com, Armenio é responsável pela infraestrutura digital do Grupo Globo. Atuando há 25 anos no segmento de Internet e telecom, esteve em posições técnicas e de liderança em empresas de mídia, Internet e telecom, participando do mercado de Internet brasileiro desde seu início no meio acadêmico. Formado em ciência da computação pela UFMG, possui MBA pela COPPEAD/UFRJ e PLD pela HBS.

15h40 - 17h | Distribuição Audiovisual | Sala 13

Compartilhamento de Infraestrutura de Transmissão Terrestre: O Caminho para a Digitalização do Brasil Profundo – Fortalecer Parcerias e Desenvolver Soluções Inovadoras

As grandes cidades já entregaram  à população a transformação do modo de ver TV: de Analógica para a Digital. Mas, uma grande parte das estações, aproximadamente 4000,  localizadas principalmente em pequenos municípios passarão por este processo apenas em 2023. Quais as expectativas e quais ações devem ser planejadas pelo setor?

Neste painel interativo, em formato de apresentações e debate (perguntas e respostas),  construído com a participação de palestrantes e de nosso mercado, teremos a oportunidade de discutir as diversas questões que implicam no  planejamento  e na tomada de decisão para concretizar a digitalização da televisão no Brasil.

  • Compartilhamento de infraestruturas é importante? É a única solução?
  • Overview sobre as infraestruturas em nosso pais.
  • Quando e como investir – uma questão de planejamento?
  • Qual o feedback da operação do sistema de Tiradentes em Minas Geras,  depois de uma ano?
  • Temos outras experiencias? Outros modelos, outras praças?   O exemplo no Paraná e Rio Grande do Sul.
  • Qual a experiencia de Emissoras  de um mesmo grupo, que praticam o compartilhamento?
  • Com fazer o compartilhamento acontecer? Como Participar? Quem é quem na decisão? Como ficam as TVs Públicas?
  • Como fazer para viabilizar financeiramente a implantação de quase 4000 estações do Brasil Profundo?
  • Quais os próximos passos? O que precisamos fazer para esta iniciativa ganhar escala?
  • Depois de resolvido o investimento, como operar e manter estas estações?

Incentivamos a todos a enviarem suas Perguntas e Sugestões para o email    [email protected]

Moderadora: Valderez de Almeida Donzelli - Conselho deliberativo da SET / Diretora Técnica da ADTHEC

Graduada pela FEI em engenheira eletrônica, eletrotécnica e produção. Mestre em engenharia elétrica com defesa da dissertação “Polarização Elíptica: Influência no desempenho de cobertura da TV Digital” e doutoranda com a pesquisa “TV Digital: Disponibilidade de Sinal”, ambos pela Universidade Mackenzie . Possui, especialização em TI pela FESP , gestão da TIC pela FGV e Sistema de TV Digital Avançado pelo INATEL. Diretora Técnica da ADTHEC (www.adthec.com.br), empresa de consultoria, planejamento, projetos, pesquisa e análise de riscos e soluções para estações de rádio, televisão e telecomunicações do setor público e privado, com ênfase em projeto e implantação de sistemas de transmissão digital e FM. Liderou estudos , testes e medidas dos sistemas para a implantação da TV Digital no Brasil e do grupo de revisão de regulamento de serviços de radiodifusão de sons e imagens

Co-moderadora: Camilla Cintra - Supervisora Executiva da Área de Projetos de Transmissão da TV Globo

Camilla Cintra é graduada em Engenharia de Telecomunicações pela PUC-Rio e tem MBA em Gestão de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas. Atualmente é supervisora Executiva da Área de Projetos de Transmissão da Globo, gestora da equipe responsável pela Expansão da Cobertura Digital nos cinco mercados da Globo, lidera o grupo de Compartilhamento de Infra da ABERT e faz parte grupo de discussão do Fórum SBTVD que tem como desafio de criar um modelo viável para a digitalização dos 4000 municípios que terão o sinal analógico desligado no interior do país em 2023.

Alberto Leonardo Penteado Botelho – Engenheiro de projetos na LM Telecomunicações

Alberto Leonardo Penteado Botelho é Mestre em engenharia elétrica pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Possui graduação em Engenharia Elétrica modo Telecomunicações pela Universidade Paulista, especializações em Engenharia de Sistemas de Televisão Digital pelo Instituto Nacional de Telecomunicações, Engenharia de Redes de Telecomunicações pelo Instituto Nacional de Telecomunicações e MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas. Atualmente trabalha na LM Telecomunicações (grupo RecordTV) como engenheiro de projetos.    

Alexandre Vila - Gerente de Transmissão da TV Bandeirantes SP

Graduado em Engenharia Elétrica/Eletrônica pela Fundação Educacional de Barretos-SP e Técnico em Eletrônica pela  ETEP - S. J. dos Campos-SP, é experiente profissional broadcast com 19 anos de atuação nas áreas de rádio e televisão, gestão de engenharia de projetos e sistemas de TV, comunicações via satélite, compressão de áudio/vídeo, planejamento e implantação de sistemas de transmissão terrestre ISDB-t. Tem desenvolvido sua carreira em conceituadas empresas como CEETPS, SHARP, NET, BAND, SKY Brasil, TV Zimbo-Angola na África. Atualmente é Gerente de Transmissão da TV Bandeirantes SP, na gestão da área de distribuição/contribuição de sinais, Uplinks, e ampliação da cobertura do sinal digital em SP e na rede de emissoras Band.

José Frederico Rehme - Professor da Universidade Positivo / Coordenador do comitê de associados e eventos da SET

José Frederico Rehme é Coordenador e Professor do Curso de Engenharia Elétrica e Engenharia de Energia da Universidade Positivo e Diretor de Engenharia da TVCi.

Ivon Luiz Pinto Júnior - Gerente de Engenharia na TV Cultura

Engenheiro eletricista com ênfase em eletrônica, trabalha na TV Cultura desde 1985 onde hoje ocupa o cargo de Gerente de Engenharia. Coordenou os trabalhos de implantação da rede própria de TV Digital da TV Cultura no estado de São Paulo (230 sites) e configurações das redes SFNs com recepção via satélite do BTS comprimido. Participou do grupo de trabalho do projeto de compartilhamento de sistemas de transmissões de TV da torre da TV Cultura em São Paulo (Sumaré). Gerencia as áreas de infraestrutura, captação de áudio/vídeo, distribuição de conteúdo (IP, satélite e MO), Transmissão, Sistemas digitais de TV e Centrais Técnicas, com atuações nas manutenções e projetos.

Emerson Alexandre Fonseca Costa - Gerente de Projetos Regulatórios e do NOC TV e Rádio do Grupo RBS

Graduado em Engenharia Elétrica pela UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina, Pós-Graduado em Telecomunicações pela UFPR – Universidade Federal do Paraná e Bacharel em Direito pela PUC-RS – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Está na RBS TV desde 2012. Atualmente é Gerente de Projetos Regulatórios e do NOC TV e Rádio do Grupo RBS.

Fernando  Gomes de Oliveira EAD

Fernando Gomes de Oliveira – Gestão e Planejamento de Projetos – Seja Digital

Fernando trabalha no setor de telecomunicações e broadcast desde 1996, promovendo soluções técnicas às principais emissoras de TV, operadores de TV por assinatura e provedores de Internet locais. Na Seja Digital, é responsável pela gestão e planejamento dos projetos de remanejamento de canais de TV com o objetivo de liberar a faixa de 700MHz, possibilitando a implementação de redes de 4G/LTE.

André Bertoldo - Coordenador técnico da TV Alterosa

André Bertoldo é bacharel em Engenharia Civil pela Faculdade Doctum e Técnico em eletrônica pelo Senai. Trabalha na área de telecomunicações há 14 anos iniciando a carreira na TV Alterosa afiliada SBT, passando pela Record Minas e, nos últimos seis anos, atua como Coordenador técnico da TV Alterosa. Responsável também por desenvolver projetos na área de TV digital e analógico e instalação e manutenção em campo, dos sistemas de retransmissão de sinal de TV.  

15h40 - 17h | Tecnologia e Negócios | Sala 16

5G Tutorial: Tecnologias, Oportunidades e Desafios

O Painel apresentará uma uma visão da tecnologia 5G, das novas aplicações, incluindo MBMS(Broadcast 5G), serviços de VoD, AR, AI, veículos autônomos e IoT. Apresentará também questões regulatórias vinculadas a tecnologia assim como a situação da implantação do 5G pelo mundo e abordará alguns aspectos da WRC-19 relacionados ao tema. Mostrará os desafios para a modernização e capacitação da infraestrutura e as interferências com TVRO.

Moderador: Gunnar Bedicks - CTO da Seja Digital – (EAD - Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV)

Gunnar Bedicks é pesquisador na área de Comunicação Digital, com suas pesquisas focadas em TV digital, rádio digital e internet. Na última década ele visitou 32 países ao redor do mundo, discutindo as tecnologias para a transição da TV analógica para a TV digital. Além de ser o Pesquisador Chefe do Laboratório de Pesquisas em TV Digital da Universidade Presbiteriana Mackenzie em São Paulo, ele ministra aulas de Comunicações Digitais, Sistemas de Comunicações e Sistemas de TV, para os cursos de Engenharia Elétrica na pós-graduação (mestrado e doutorado) e graduação. Ele também foi o coordenador do grupo de transmissão e modulação durante o desenvolvimento do Sistema Brasileiro de TV Digital. Sua formação inclui o título de Doutor em Engenharia Elétrica e MBA em Administração pela Universidade de São Paulo, assim como o título de Engenheiro Elétrico pelo Instituto Nacional de Telecomunicações – INATEL, em Santa Rita do Sapucaí, MG. Ele detém sete patentes e é fluente em Inglês e Alemão.