• PT
  • EN
  • ES

Informações/InscriçõesComo se inscreverNotíciasConheça nossos PatrocinadoresProgramação do dia 02/10Programação do dia 03/10

 SET Sudeste 2017

Inscreva-se

  • Não associado SET : use o cupom de desconto nº 86066 para garantir sua gratuidade!
  • Associado SET : a inscrição é gratuita e não necessita de código.

Antes de realizar a sua inscrição sugerimos que leia as instruções na aba “Como se inscrever”

A inscrição no SET Sudeste 2017 é individual (pessoa física)

Sobre

O SET Sudeste é um seminário sobre as principais tendências tecnológicas na área do audiovisual para a produção e distribuição de conteúdo em ambientes multimídia. É parte integrante de uma série de encontros organizados pela SET há 20 anos, em todas as regiões do Brasil (SET Sul, SET Norte, SET Centro-Oeste, SET Nordeste e SET Sudeste).

Objetivo

Promover a difusão de conhecimento e gerar oportunidades de aperfeiçoamento profissional, networking e negócios entre os profissionais do audiovisual da Região Sudeste.

Formato e Temas

O SET Sudeste acontecerá durante os dias 02 e 03 de Outubro, das 10h às 19h. É composto 11 painéis,  que abordam os temas mais atuais do mercado de tecnologia audiovisual:

  • Tecnologia e Negócios
  • Tecnologia e Inovação
  • Gerenciamento e Workflow
  • Regulatório e Normatização
  • Produção de Conteúdo
  • Novas Plataformas e Infraestrutura
  • Tecnologia para TV e Rádio
  • Empreendedorismo e aprimoramento profissional

O evento ainda conta com área de demonstração de produtos e espaço para confraternização e networking.

Palestrantes

Os palestrantes são executivos e líderes de opinião dos setores de tecnologia do audiovisual.

Público-Alvo

O evento é voltado para profissionais, pesquisadores e estudantes da área de produção e distribuição de conteúdo audiovisual, da radiodifusão e das telecomunicações.

Local, Data e Horários

Local: Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Praça XV de Novembro, 20, térreo, centro. Rio de Janeiro/RJ

Data: 02 e 03 de Outubro

Horário: 10h às 19h

Pacotes de Viagens 

A agência Levitatur é parceira do SET Sudeste 2017. Precisa de passagem e hospedagem no Rio de Janeiro? Clique aqui.
Associados da SET, em dia com a sua anuidade, recebem 5% de desconto.

Certificados

A SET oferece certificados de participação no SET Sudeste para aqueles que fizerem seu registro pelo site da SET e assinarem as listas de presença durante o evento.

Os certificados estarão disponíveis no site da SET, na página “Eventos Realizados“. Para emiti-los é necessário login e senha de usuário. Atenção: o prazo máximo para emissão de certificado é de até um ano após a data do evento.

Realizadores

Paulo Roberto Monfrim Canno, diretor da Regional Sudeste da SET

José Raimundo Cristóvam Nascimento, vice-diretor da Regional Sudeste da SET

Daniela Helena Machado e Souza, diretora de Marketing da SET

Olímpio José Franco, superintendente da SET

Liliana Nakonechnyj, presidente da SET

Como se inscrever

1 – Preencha seu registro no site da SET (login e senha) para ter acesso ao sistema de inscrição
2 – Responda a pesquisa e clique em enviar para ser direcionado à página de inscrição;
3 – Preencha os dados faltantes e utilize o cupom de desconto para garantir sua gratuidade (a inscrição só será concluída após o envio do formulário desta página);

Como usar o cupom de desconto

Entre com o número do cupom de desconto => 86066 no campo ilustrado abaixo

 

Atenção: A inscrição deve ser realizada somente com cadastros de Pessoa Física

 

Patrocine

Patrocine nossos eventos! Clique e faça o download de nosso Media Kit
Informações adicionais:
Tel. 55 11 99595-7791
paulo.galante@set.org.br

AD Digital/Quantum

AD DIGITAL
Sobre a AD DIGITAL
Em Novembro de 1994, Daniela Souza fundou a AD Digital. No decorrer dessas mais de duas décadas, a empresa se especializou na integração de sistemas e prestação de serviços, sendo, atualmente, um dos grandes nomes do mercado de mídia brasileiro.
Para preservar ou otimizar futuros investimentos em um ambiente heterogêneo é preciso pensar na integração entre softwares com aplicações de fornecedores distintos. É responsabilidade do integrador extrair o melhor de cada tecnologia e garantir a intercomunicação entre elas.
Como provedor de soluções, a empresa agrega valor à tecnologia ao pensar na integração desta com o ambiente atual do nosso cliente, visando preservar os investimentos já realizados ou em deixa-lo preparado para adaptar-se rapidamente no futuro da forma menos custosa possível, sem falar da promoção do alinhamento da estratégia com a área técnica. Não se trata apenas da venda de um produto e sim de uma proposta de valor que vai muito além do licenciamento e fornecimento de recursos computacionais.
Na prática, a AD Digital atende o mercado com soluções taylor-made, por entender que cada negócio é único e merece abordagens diferentes, independentemente de seu nível de complexidade ou porte. Assim, extrai o melhor de cada solução, proporcionando sinergia entre várias marcas e otimização dos investimentos.

QUANTUM
Sobre a A QUANTUM
Quantum é líder de mercado nas áreas de storage, archive e data protection, fornecendo soluções inteligentes para captura, compartilhamento e preservação de assets digitais durante todo o ciclo de vida dos dados. A empresa ajuda clientes a extrair o máximo potencial desses ativos para atingir os seus objetivos, tanto para grandes estúdios buscando criar o próximo blockbuste, quanto pequenas empresas tentando melhorar as suas operações. Com um portfolio amplo de soluções para disco, fita e software, visando ambientes físicos ou em nuvem, a Quantum ajuda os clientes a solucionarem os seus maiores desafios de workflow.

Contato
Bianca Cardoso | bianca.cardoso@ad-digitaltecnologia.com.br | 11 3123-3370 | http://ad-digitaltecnologia.com.br/ | http://www.quantum.com/

Avid Technology

Sobre a AVID
Através da visão Avid Everywhere, a Avid oferece a plataforma de mídia mais aberta, abrangente e inovadora da indústria, conectando a criação do conteúdo com a colaboração, proteção de ativos, distribuição e consumo do conteúdo. Empresas de mídia e profissionais criativos utilizam as soluções da Avid para criar a mídia mais ouvida, vista e amada do mundo, dos filmes mais prestigiados e premiados aos programas de entretenimento, notícias e esportes de maior audiência da televisão, bem como, a maior parte das músicas e shows ao vivo mais celebrados de hoje.

Produtos e Serviços
Produtos e Serviços: Soluções lí­deres na indústria incluem Pro Tools®, Media Composer®, ISIS®, Interplay®, ProSet e RealSet, Maestro, PlayMaker e Sibelius®.

Contato: Ester Antonio | ester.antonio@avid.com  | www.avid.com


Canon

Apresentação da linha de câmeras e lentes de cinema e broadcast por meio de disponibilização dos produtos que poderão ser testados na hora, permitindo mostrar as imagens do cenário no momento em que estão sendo gravadas. Haverá também o espaço para mostrar nosso serviço de suporte técnico. Câmeras e lentes de cinema e broadcast. Destaque: EOS C200: câmera de produção “ready-to-go” que pode gravar 4K RAW interno sem comprometer detalhes.

Contato: Cristiano Barbieri – cbarbieri@cusa.canon.com | Christiane Arata – carata@cusa.canon.com |  +55(11)4950-5314 | http://www.canon.com.br

Eutelsat

A Eutelsat é uma das operadoras mais experientes em satélites de comunicação com liderança mundial. A empresa disponibiliza 39 satélites a clientes que incluem radiodifusores e associações de radiodifusão, operadoras de TV paga, provedores de serviços de Internet, dados e vídeos, empresas e agências governamentais. Os satélites da Eutelsat proporcionam cobertura onipresente na Europa, Oriente Médio, África, Ásia e Pacífico e nas Américas, permitindo que comunicações de vídeo, dados, banda larga e de governos sejam estabelecidas de modo independente desde um local de usuário. Sediada em Paris, com escritórios e centrais de telecomunicação ao redor do mundo, a Eutelsat representa uma força de trabalho de mais 1.000 pessoas de 37 países que são especialistas em suas áreas, trabalhando com clientes para fornecer a mais alta qualidade de serviço.

O satélite EUTELSAT 65 West A combina, Potência, Flexibilidade e Eficiência, e agora está em serviço!
Satélite de alta capacidade para múltiplas aplicações localizado a 65° Oeste, uma posição orbital privilegiada para serviços de vídeo no Brasil, e otimizado para o mercado local de DTH. A escolha certa para a transmissão de TV digital no Brasil.
Contamos com uma nova central de atendimento local para atendimento em Português.

Contato: Ricardo Calderon | ricardo.calderon@eutelsat.com |  +55(21)2524-0894 | http://www.eutelsatamericas.com

Ideal Antenas

A Ideal Antenas fornece equipamentos para a fabricação de equipamentos de transmissão FM e TV para a América Latina.

Seus produtos incluem antenas, cabos, conectores, torres e abrigos para cada aplicação na indústria de transmissão e de telecomunicações.
A empresa também oferece serviços de fabricação, instalação e atendimento ao cliente, profissionais de engenharia de ponta, suporte de vendas dedicado e produto personalizado.
Almejamos ser o fornecedor global preferido em soluções de Broadcast.

Contato: Mario Evaristo – marioe@idealantenas.com.br | +55 (35) 3449-9688 | http://www.idealantenas.com.br

IF TELECOM

A IF Telecom, fundada em 2011 em Valinhos, SP possui profissionais do mais alto gabarito, com comprovada experiência em décadas de fabricação de antenas e componentes no setor de Broadcast. Parceira exclusiva da empresa americana Dielectric.

Antenas para FM, TV digital, acessórios e componentes (cabos, conectores, linhas de transmissão e acessórios) Pan-Tilt, Chaves Coaxiais.

Contato: José Roberto Elias | jose.elias@iftelecom.com.br | (19) 4117-0270 | http://www.iftelecom.com.br/

Intelsat

A Intelsat opera a primeira Rede Globalizada do mundo, oferecendo serviços de vídeo e banda larga de alta qualidade e custo-benefício em qualquer lugar do mundo. A Rede Globalizada da Intelsat combina o maior backbone de satélite do mundo com infra-estrutura terrestre, serviços gerenciados e uma arquitetura aberta e interoperável para permitir que os clientes gerem receita e alcance através de uma nova geração de serviços de rede.

Contato: Marcelo Amoedo |  marcelo.amoedo@intelsat.com | http://www.intelsat.com

ITVX

Projetos de radiodifusão TV digital, Rádio,Satélite Banda Ka e Internet. Atividades de campo como site survey,medições de sinais RF ,com uso de drones. Avaliações com Sw e ferramentas de predição para avaliações de cobertura de RF com qualidade e eficiência. Sistema de gestão de sites na nuvem com manchas de predição para melhoria da cobertura de RF, HDTV. Aplicativo pegatv para consumidores e antenistas .

Contato: Marcelo Martins – mmartins@itvx.com.br |11 3034-1419 | http://itvx.com.br/

MEDIA PORTAL

A Media Portal é uma empresa brasileira fundada em 2008 que atua no desenvolvimento de soluções para arquivamento e gestão de grandes acervos digitais. Com know-how consolidado em projetos customizados, atualmente investe em integração de infraestrutura tradicional a com computação em nuvem.

Contato: Fábio Tsuzuki – fabio.tsuzuki@mediaportal.com.br | Murilo Santos-murilo.santos@mediaportal.com.br | (11) 3063-4411 | http://www.mediaportal.com.br/

Rohde & Schwarz

Contato: Gislaine Mendes | gislaine.mendes@rohde-schwarz.com | 11 2246-0061 | https://www.rohde-schwarz.com

SAM

A SAM é uma empresa com uma mistura única de experiência e tecnologia. Temos a visão de fornecer soluções em todo o ecossistema de produção de mídia. Nossos sistemas estão prontos para o futuro e permitem que os broadcasters.

Automação e Playout, Soluções de IP (SMPTE-2022, TR-03/04), Switchers de Produção, Sistemas de Edição e Replay e Processamento de Imagem
SDC

Contato: Felipe Andrade | +55 41 3908-6172  / Alberto Santana |  +55 41 3908-6167  | https://s-a-m.com/

SES

Operador de satélite líder mundial, oferecendo soluções de comunicações via satélite confiáveis ​​e seguras em todo o mundo. Na SES, conectamos e capacitamos os clientes de broadcast, telecom, corporativos e governamentais, e enriquecemos a vida de bilhões de pessoas em todo o mundo.

Contato: Priscila Santana | ​priscila.santana@ses.com | +55 11 4302-2255 | https://www.ses.com/

 

SM Facilities

A SM Facilities é especializada em soluções para telecomunicações e radiodifusão, com expertise em televisão. Presta serviços com foco na área de engenharia, desde site acquisition e site survey, projetos e construção de sites, instalação e manutenção de equipamentos, além de treinamento e consultoria em gerenciamento de projetos. Conta com profissionais das mais diversas habilidades e com equipamentos e softwares dos mais avançados, como medidores de campo Narda e software de predição Progira. Oferece soluções Turn Key para implantação e O&M para a redes de retransmissão.

Contato: Sérgio Luís Nogueira Martines | sergio@smfacilities.com.br | 41 4111-0425 | http://www.smfacilities.com.br/

SNews

A SNEWS é pioneira no cenário de broadcasting. Com sede em Brasília, ela atua no mercado de softwares há mais de uma década. Tendo por excelência qualidade e inovação, a empresa oferece soluções totalmente integradas, tornando o fluxo de trabalho das emissoras mais prático e eficiente. Com treinamentos personalizados, customização de produtos e um suporte de 24h, a SNEWS se compromete a colocar as necessidades dos seus clientes em 1º lugar.

A SNEWS atua no mercado de desenvolvimento de software e automação para Radiojornalismo e Telejornalismo. Algumas das soluções da SNEWS são: ANEWS: Automação para Jornalismo TPNEWS: Sistema de Teleprompter NEOEXPRESS: Exibidor de Notícias SNEWS MAM: Gerenciador de Conteúdo de Multimídia IN PLUS: Captura de mídias, transcodificação e stream.

Contato: Michaela Misske – michaelamisske@snews.tv |  +55 (61) 3044-7878  / +55 (61) 8341-0330 | www.snews.tv

SONY

Fabricante de equipamentos eletrônicos e provedor de soluções para mercado Broadcast

Soluções End-to-End, envolvendo Produção HD/ 4K/ HDR / HFR (câmeras, gravadores, monitores, switchers), infra-estrutura IP, Arquivo Digital

Contato: Erick Soares de Oliveira |  erick.soares@am.sony.com | http://www.sonypro.com.br/pro/hub/home

Videodata

Sobre a VIDEODATA
A Videodata inicia em maio de 1994 suas atividades oferecendo soluções integradas com base na tecnologia de vídeo digital. E rapidamente se torna referência no Brasil e no exterior. Com vários marcos de pioneirismo tecnológico no Brasil. Dentre eles, a implantação de Automação com uso de Servidores de Vídeo, JPEG, MPEG 2/4, HD, Edição Multi-Layers, Primeiro Sistema de MAM & ARCHIVING da América Latina, tecnologia LTO para uso em Broadcast, Recepção e Projeção 3D LIVE EVENT da Copa 2010, Sistemas de MAM controlando a Robótica Optical Disc Archive da Sony. Estar sempre à frente com soluções de tecnologia de alto desempenho para atender as necessidades de seus clientes com o melhor “ROI” possível.”
Desde o primeiro contato, o cliente será atendido por profissionais altamente qualificados e focados nas suas necessidades, estendendo-se com o tratamento de excelência ao pós venda. Videodata – Beyond Tecnology

Contato: Rosalvo Carvalho – rosalvo@videodata.com.br | http://videodata.com.br/  | +55(11)2105-4366

 

PROGRAMAÇÃO

SET Sudeste 2017

Programação sujeita a alteração

Horário Palestra
Horário Palestra
09h00

Recepção

Recepção aos participantes, distribuição de crachás e outros materiais.

10h

Abertura

Projeções feitas por entidades sérias indicam que os conteúdos de vídeo representarão mais de 80% de todo o tráfego de Internet até 2021. Esse cenário disruptivo do mercado audiovisual demanda empresas, profissionais e escolas de formação cada vez mais atentos às mudanças tecnológicas, às transformações digitais e às novas exigências do mercado e do público em ambientes multiplataforma, multitelas e em múltiplos dispositivos, cada vez mais móveis. Os seminários regionais da SET, em especial o SET Sudeste 2017, buscam promover o aperfeiçoamento, a troca de conhecimentos, o debate e a reflexão sobre o futuro da cadeia produtiva do setor no Brasil.

Liliana Nakonechnyj, presidente da SET

Liliana Nakonechnyj é presidente da SET (Biênio 2017-2018). Engenheira de telecomunicações, dedicou grande parte de sua vida profissional à implantação de sistemas de distribuição de sinais de televisão em estações de transmissão terrestre, sistemas de contribuição e distribuição por rádio, satélite e fibra ótica. Também foi, por muitos anos, responsável pelo apoio de engenharia às emissoras afiliadas da Rede Globo. Liderou estudos e testes para a introdução da televisão digital no Brasil entre 1994 e 2006 e, posteriormente, demonstrações e testes de UHDTV. Representa a SET no IBC Council.

10h05

Boas-Vindas

Paulo Canno

Paulo Canno, diretor da Regional Sudeste da SET

Paulo Canno é diretor de Tecnologia e Infraestrutura da TV Gazeta em Vitória, ES, afiliada da Rede Globo. É responsável por toda a infraestrutura tecnológica que suporta as emissoras de televisão e rádio do grupo. É formado em engenharia elétrica pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, também exerce o cargo de diretor da Regional Sudeste da SET.

José Raimundo Cristovam, vice-diretor da Regional Sudeste da SET e diretor da UNISAT Telecom

José Raimundo Cristóvam atua na área de comunicações via satélite desde 1983, tendo liderado equipes de projetos em diversas ocasiões. Sócio-diretor e um dos fundadores da UNISAT em 1990. Diretor técnico da empresa, consultor sênior de empresas nacionais e internacionais. Antes da criação da UNISAT, trabalhou na NEC, TELEBAHIA e na EMBRATEL, nas áreas nacional e internacional, em comunicações via satélites Brasilsat e Intelsat, tendo integrado o Departamento de Comunicações Domésticas via Satélite, conhecido como SAT. Engenheiro de Operações modalidade Eletrônica pela UFRJ, Engenheiro Eletrônico pela Escola de Engenharia da UGF, Pós-graduado na UFF em Telecomunicações, cursos de especialização no Japão (NEC, NTT e Anritsu) e nos EUA (TCB – Thomson).

10h10
Painel 1

Situação atual e futuro da TV aberta no Brasil na era dos conteúdos via internet

As transmissões analógicas da TV aberta  estão prestes a ser desligadas no Rio e no Espirito Santo, e até o final de 2018 em todos os maiores centros e capitais do país. Mas será que as inovações da TV param por aí? Ou será que as emissoras precisam continuar inovando para permanecerem relevantes numa era de miríades de ofertas digitais e mudanças de hábito de consumo de mídia?

Moderadora: Liliana Nakonechnyj, presidente da SET

Liliana Nakonechnyj é presidente da SET (Biênio 2017-2018). Engenheira de telecomunicações, dedicou grande parte de sua vida profissional à implantação de sistemas de distribuição de sinais de televisão em estações de transmissão terrestre, sistemas de contribuição e distribuição por rádio, satélite e fibra ótica. Também foi, por muitos anos, responsável pelo apoio de engenharia às emissoras afiliadas da Rede Globo. Liderou estudos e testes para a introdução da televisão digital no Brasil entre 1994 e 2006 e, posteriormente, demonstrações e testes de UHDTV. Representa a SET no IBC Council.

Palestrante: José Chaves, diretor de Engenharia e Tecnologia da Band

José Chaves é atualmente diretor de Engenharia e Tecnologia do Grupo Bandeirantes de Comunicação. É graduado em engenharia de telecomunicações pela Universidade Gama Filho, do Rio de Janeiro.

Palestrante: José Marcelo Amaral, diretor de Engenharia e Operações da Rede Record

José Marcelo Amaral é diretor de Engenharia e Operações da Rede Record. É formado em matemática pela Faculdade Pedro II, com pós-graduação em Análise de Sistemas e Tecnologia da Informações pela PUC/RJ, Fundação Getúlio Vargas e Universidade de São Paulo.

Paulo Canno

A realidade das TVs afiliadas no ambiente multiplataforma

A TV aberta como um todo sofre com a crise econômica, com a concorrência pela atenção do telespectador, fortemente drenada pela mídias digitais, e sofre muito também com a necessidade de investimentos para digitalizar suas plantas de operação, de transmissão e de construção do ambiente multiplataforma. Porém, para as afiliadas, principalmente para aquelas de pequeno porte, o custo desses investimentos pode ser fatal para a viabilização financeira do negócio. Além disso, a geração de conteúdo nas emissoras afiliadas restringe-se majoritariamente ao telejornalismo local, que embora seja altamente consumido pela população da região, não tem escala suficiente, para reter por muito tempo a atenção das pessoas, nas plataformas digitais. Como manter essas operações rentáveis no mundo digital, no qual já estamos imersos?

Palestrante: Paulo Canno, diretor da Tecnologia e Infraestrutura da Rede Gazeta (ES)

Paulo Canno é diretor de Tecnologia e Infraestrutura da TV Gazeta em Vitória, ES, afiliada da Rede Globo. É responsável por toda a infraestrutura tecnológica que suporta as emissoras de televisão e rádio do grupo. É formado em engenharia elétrica pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, também exerce o cargo de diretor da Regional Sudeste da SET.

Palestrante: Paulo Henrique Castro, diretor de Tecnologia e R&D da TV Globo

Engenheiro pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro em 1996 (PUC-Rio). Trabalhando com a Globo desde 1996, onde começou um programa de estágio. Responsável pela padronização da Digitial TV no Brasil. – Coordenador do Grupo de Trabalho de Codificação de Áudio e Vídeo do Fórum SBTVD. -Chairman do ABNTCommitee para TV Digital (Associação Brasileira de Normas Técnicas, Ramo ISO do Brasil). – Ponto de contato para o Subgrupo A – Especificações, no Grupo de Trabalho Conjunto Brasil-Japão para a iniciativa de Televisão Digital – Membro da SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) desde 1996. Também membro de muitas sociedades do IEEE (CommSoc, BTS, MTT , CE) e SMPTE

Palestrante: Raimundo Lima, diretor de Tecnologia e Operações do SBT

Com mais de 35 anos de atividades na televisão brasileira, passou pelos Diários Associados, TV Manchete, TV Globo (GINY), TV Band, TV Cultura/SP e Esporte Interativo. Durante esse período, ocupou diversos cargos nos departamentos de Jornalismo, Esportes, Dramaturgia e Entretenimento das emissoras por onde trabalhou. Com uma formação eclética, passou pela Universidade de Brasília, PUC-SP e Universidade Federal Fluminense, entre outras instituições.

11h40

Intervalo

11h55

Palestra: Destinos e Evolução da TV

Os consumidores, especialmente os jovens, estão assistindo cada vez menos a TV aberta. Por que isso está acontecendo? Como reverter esta situação? Que novas tecnologias poderiam ajudar? Estas são questões que correm o mundo. Nesta apresentação, o palestrante, baseado em suas pesquisas a nível mundial e como ex-diretor geral de Engenharia da Rede Globo, irá expor o seu pensamento com o objetivo de nos ajudar a refletir sobre como enfrentar os desafios que o novo mundo digital traz à tradicional indústria de broadcast.

Palestrante: Fernando Bittencourt, diretor Internacional da SET

Fernando Bittencourt é diretor internacional e membro do Conselho de Ex-presidentes da SET. Engenheiro eletrônico, é fundador da FB Consultoria e ex-diretor geral de Engenharia da Rede Globo. Faz parte do Conselho Deliberativo do Fórum SBTVD e é membro das entidades internacionais: IEEE, IBC e SMPTE. Em 1994, tornou-se o coordenador do grupo criado pela SET e pela ABERT que estudou e implantou a TV digital no Brasil. Foi conselheiro titular do Conselho de Comunicação Social do Senado Federal. É reconhecido mundialmente como engenheiro de notório saber na área de comunicações.

12h25
fotodani_congressoSET

Palestra: Indústria em Transformação – a busca por uma fundação digital

Estamos passando por uma transformação global. Novos hábitos ocupam o dia-a-dia de uma grande fatia da população de forma mais proeminente nos últimos anos. Diante de uma explosão de conexões e aparelhos mobile, mídias sociais, algoritmos, Big Data, IP, novos players e, no IBC 2017 os destaques para a inteligência artificial, ativação de serviços por voz, IoT, entre outros. As empresas de mídia precisam se preocupar em entregar uma experiência personalizada para usuários em diversas telas, além de uma revisão em seus modelos de negócios, tanto no que tange à publicidade quanto à produção de seu conteúdo. Hoje, as marcas e os anunciantes estão refletindo profundamente sobre como obter resultados mais imediatos entre os modelos online e offline. O que fazer neste momento de transformação?

Palestrante: Daniela Souza, diretora de Marketing da SET

Fundadora da AD Digital, entrou no mercado de Mídia e Entretenimento em 1994. É palestrante convidada nos principais eventos relacionados com a criação, gerenciamento e distribuição de conteúdo, para compartilhar sua visão sobre mercado e tendências de futuro para a indústria. Há mais de 10 anos compõe a mesa diretora da SET e é responsável por alguns dos novos conceitos presentes no Brasil.

12h45

Intervalo

14h10
Painel 2

Como fazer produção de conteúdo no ambiente econômico atual?

Como produzir mais com menos? Ser mais criativo? Sabemos que o diferencial para aumentar a audiência está no conteúdo produzido, pois, cada vez mais, os públicos consumidores, principalmente as novas gerações, estão muito mais exigentes. Além disso, as opções se multiplicam, não só nas diversas plataformas de distribuição, mas também na forma como o conteúdo é oferecido e na quantidade maior de players no mercado. Como sobreviver neste ambiente de competição acirrada e de crescente concorrência? Que conteúdo produzir? Qual a melhor plataforma para distribuir determinado produto? Como a tecnologia pode ajudar a fazer tudo isto com menos recursos financeiros? Quais as novas ferramentas disponíveis para que os produtores de conteúdo possam maximizar a sua criatividade? Este instigante painel dará uma visão geral e debaterá questões vitais não só dirigidas para todos de alguma forma ligados com a produção de conteúdos audiovisuais, mas para todos os envolvidos na cadeia de valor da industria de mídia, entretenimento e telecomunicações fixas e móveis, incluindo a internet banda larga 5G, que logo estará aí.

Moderador: Adilson Pontes Malta, membro do Conselho de ex-Presidentes da SET

O engenheiro Adilson Pontes Malta foi fundador e primeiro presidente da SET. Atualmente, é membro do Conselho de ex-Presidentes da entidade.

Inovação com fluxos de trabalho habilitados por cloud gera economia na produção de conteúdos?

Através de fluxos de trabalho habilitados para cloud que mantém os conteúdos no centro da produção, a Plataforma Avid Media Central permite que empresas de mídia criem, colaborem e entreguem aos seus espectadores os diversos conteúdos em múltiplas plataformas de visualização.

Palestrante: Fredy Litowsky, diretor regional de Vendas (Brasil), Avid

Fredy Litowski é engenheiro graduado pela PUC/RJ. Atualmente, ocupa o cargo de diretor regional de Vendas da Avid no Brasil. Em sua carreira, teve passagens pela Philips, Harmonic e Grass Valey.

Eficiência nas produções de conteúdo

Os desafios de conquistar novas audiências com o mercado cada vez mais competitivo e a pressão para obter melhor eficiência e produtividade aumentaram ainda mais a necessidade de se fazer mais com menos em diversos níveis de produção de conteúdo. Apresentaremos as alternativas de produção de conteúdos mais atraentes e os recursos disponíveis.

Palestrante: Cristiano Barbieri, head of Sales ITCG (Imaging Technologies & Communications Group), Canon

Cristiano Barbieri é engenheiro, graduado pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI), com especialização em gerenciamento de projetos pela FGV. Em sua carreira, teve passagens pela Harris Broadcast e pela Grass Valey. Atualmente, é head of Sales ITCG (Imaging Technologies e Communications Group) da Canon no Brasil.

O uso de novas tecnologias para maior eficiência e redução de custos na produção e jornalismo

Como a adoção de novas tecnologias , como o Cloud e contribuição WiFi/4G,  permitem acelerar e reduzir custos da produção de jornalismo. Uma visão também de como tecnologias de produção podem viabilizar novas formas de monetização, com por exemplo o HDR, que permite produzir mais conteúdo com maior qualidade e agilidade, tanto ao vivo quanto pós-produzido e viabilizar entregas multiplataforma.

Palestrante: Erick Soares, engenheiro de suporte a Vendas, Sony

Erick Soares é engenheiro de Suporte a Vendas da Sony, atuando neste empresa há mais de 15 anos. É especialista em novas tecnologias, workflow e produtos no mercado de broadcast. É formado pela FEI (Faculdade de Engenharia Industrial, SP) e pós-Graduado pela FIA (Fundação Instituto de Administração, USP). Acompanhou o desenvolvimento de novos produtos bem como a implementação de projetos estratégicos, servindo de interface entre clientes brasileiros e engenharia do Japão, bem como participou de diversos eventos nacionais e internacionais.

Produtores Independentes de Conteúdos Audiovisuais, Desafios e Oportunidades

A Bravi agrupa hoje mais de 600 produtoras em 19 estados das cinco regiões do Brasil, apoiando-as através de iniciativas como: Projeto Setorial de Exportação, Capacitação e Políticas Públicas para o setor e desenvolvimento do mercado interno. O entendimento da Bravi é de que a produção de conteúdo independente está cada vez mais presente em diversas janelas de exibição em múltiplas telas e plataformas, tendo como possibilidades a produção para mobile, web e video on demand, além dos canais de televisão aberta ou por assinatura e para cinema. E tem consciência de que somente um excelente roteiro, direção e atores não bastam para o sucesso de uma obra audiovisual. Quais são então para a Bravi e seus associados os desafios para a produção e entrega de conteúdos em múltiplas telas no ambiente econômico atual do país?

Palestrante: Mauro Garcia, presidente executivo da Brasil Audiovisual Independente (Bravi)

Mauro Garcia é presidente executivo da Brasil Audiovisual Independente (Bravi).

15h40
Painel 3

Agilidade na Produção Jornalística para TV e todas a Mídias

O sucesso no consumo de conteúdo nas mais diversas plataformas, depende das adequações específicas para cada meio de divulgação. Portanto, conhecer o público consumidor, seus hábitos e gostos são fundamentais para uma operação bem-sucedida. A televisão aberta, já incorporou as multiplataformas na sua exibição, agora, precisa encontrar o modelo de negócio mais adequado para a rentabilização e recuperação dos seus investimentos.

Moderador: Raimundo Lima, diretor Editorial da SET

Com mais de 35 anos de atividades na televisão brasileira, passou pelos Diários Associados, TV Manchete, TV Globo (GINY), TV Band, TV Cultura/SP e Esporte Interativo. Durante esse período, ocupou diversos cargos nos departamentos de Jornalismo, Esportes, Dramaturgia e Entretenimento das emissoras por onde trabalhou. Com uma formação eclética, passou pela Universidade de Brasília, PUC-SP e Universidade Federal Fluminense, entre outras instituições. Atualmente, é diretor Editorial da SET.

Novos Tempos, Novos Hábitos de Consumo e os Caminhos do Telejornalismo

Isabele Benito irá falar como a TV aberta tem se adaptado às novas mídias, fugindo do padrão e se encontrando com esse “mundo” que surge a cada dia. Como estar sempre se atualizando com as mudanças e não ficar parado? E o contato com o telespectador por meio digital? Face, insta, twitter? O que funciona mais?

Palestrante: Isabele Benito, apresentadora do SBT Rio

Paulista de alma carioca, a apresentadora do SBT Rio, conhecida pelo bordão “Dedo na Cara”, decidiu que queria ser jornalista ainda menina. Formada em jornalismo pela Universidade do Oeste Paulista, são dezenove anos dedicados a sua grande paixão, o jornalismo. Há quase cinco anos comanda o Programa Jornalístico com a segunda maior audiência consolidada, na hora do almoço. Em 2017 ela foi convidada para também participar de um novo projeto da casa, o reality de gastronomia “Cozinheiro vs Chefs” um grande sucesso em sua primeira temporada. Com essa versatilidade, Isabele agrega valor e também participa de várias campanhas publicitários que são veiculadas nos principais canais de TV. Isabele Benito também é editora de um site dedicado as mulheres e diretora da IB produções. Em 2017, foi condecorada pela medalha Chiquinha Gonzaga, oferecida pela Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro às mulheres que fazem diferença na sociedade. O mais novo projeto é um novo programa de entretenimento que entra fixo na grade do SBT Rio aos sábados.

A prestação de serviço e “LiveNews” – diferencial competitivo das afiliadas

Para emissoras que quase não produzem conteúdo de entretenimento, a prestação de serviço e o “Live News”, aliados à credibilidade, são elementos eficazes para a atratividade e manutenção da fidelidade do telespectador. A estratégia de utilização das redes sociais, de forma inteligente e responsável, principalmente em tempos de FakeNews, consolida ainda mais as emissoras regionais como fonte de informação preferencial da população.

Palestrante: André Junqueira, editor-chefe da TV Gazeta (ES)

André Junqueira é formado em jornalismo pela UnB (Universidade de Brasília). Tem especialização na área de sustentabilidade pela FDC (Fundação Dom Cabral) e em gestão de empresas de comunicação pelo IICS (Instituto Internacional de Ciências Sociais). Trabalhou na CBN Brasília, TV Bandeirantes e TV Globo Brasília, como repórter de telejornais locais e nacionais. Trabalha na TV Gazeta/ES, afiliada da Globo, há 18 anos. Foi repórter/editor e coordenador de rede nacional até 2013, responsável pelas notícias para os principais telejornais da TV Globo: JN, JH, JG e Bom Dia Brasil. Assumiu a chefia da TV Gazeta há 4 anos. É o atual editor-chefe, responsável por todos os telejornais locais e também pelo G1 e GE.com

Jornalismo esportivo 24 horas ininterruptas, no digital e na televisão

Palestrante: Fábio Machado de Medeiros, diretor sênior de Conteúdo, Esporte Interativo

Fábio Machado de Medeiros é sócio fundador do Esporte Interativo, canal da Turner Broadcasting System. É graduado em Marketing pela ESPM, com especializações em Marketing Esportivo pela George Brown College e em Negócios Internacionais pela Universidade de Toronto. Antes da Turner, teve passagens pelo UOL e também Octo Produções.

17h10

Intervalo

17h25
Painel 4

O Avanço do IP no Workflow e Gerenciamento dos conteúdos audiovisuais

A infraestrutura IP é a realidade atual de todos os novos projetos de vídeo, da difusão OTT aos centros de produção. Esta rápida metamorfose dos sistemas de TV vai exigir dos profissionais de engenharia uma completa revisão de conceitos e novos conhecimentos. Vamos discutir os desafios, soluções, melhores práticas e as tendências para o futuro.

Moderador: Carlos Capelão, membro do Conselho de ex-Presidentes da SET

Carlos Capelão é diretor da Phase Engenharia.

O caso da Infraestrutura IP da nova sede da TV Globo Recife

Estudo de caso da solução que está sendo implantada em Recife e como isso está sendo feito de forma a deixar o site preparado para qualquer nova tecnologia que venha a surgir dentro da TV Globo Recife, 4k, 8k, etc, e um detalhamento sobre os padrões IP.

Palestrante: Roberto Menezes, supervisor executivo da TV Globo Recife

Roberto Menezes é formado em Engenharia de Telecomunicações pela Universidade Federal de Pernambuco (UFP). Atualmente, é lider do projeto de tecnologia da nova sede da TV Globo Recife e ocupa o cargo de supervisor executivo.

Infraestrutura IP: um passo para o futuro

Como umas das fortes tendências do mercado de broadcast, a tecnologia IP vem como um dos passos para o futuro. Juntamente com a flexibilidade e simplificação do workflow, novos desafios chegarão. O encapsulamento de vídeo não comprimido sobre IP traz também a possibilidade de alimentar novas plataformas com a melhor qualidade possível. O objetivo desta apresentação é contribuir no entendimento da tecnologia de forma simples e de fácil compreensão. Aguardo vocês!

Palestrante: Felipe Domingues, arquiteto de Soluções para Snell Advanced Media (SAM)

Com formação acadêmica em engenharia, atua há mais de 13 anos no mercado broadcast. Com grande experência em design de sistemas, passou por empresas do setor como Grass Valley e Imagine Communications.  Hoje desempenha a função de Arquiteto de Soluções para Snell Advanced Media (SAM) na América Latina.

Práticas para Roteamento de Sinais no Mundo IP e Ferramentas Essenciais de Análise e Monitoração

 

Um dos grandes desafios nesta migração para a arquitetura IP está no roteamento de áudio e vídeo. De que forma podemos substituir a tradicional matriz  e que dificuldades são esperadas? Ferramentas de software para análise e monitoração são essenciais para o sucesso da operação em um ambiente IP, principalmente com o surgimento de novas formas de distribuição do conteúdo.

Palestrante: Guilherme Castelo Branco, diretor da Phase Engenharia

Guilherme Castelo Branco é graduado em Engenharia Eletrônica pela UFRJ e tem especialização em gestão de negócios pela Fundação Getúlio Vargas – SP. É atualmente diretor da Phase Engenharia e baseado no escritório da filial de São Paulo.

18h55

Encerramento

Paulo Canno

Paulo Canno, diretor da Regional Sudeste da SET

Paulo Canno é diretor de Tecnologia e Infraestrutura da TV Gazeta em Vitória, ES, afiliada da Rede Globo. É responsável por toda a infraestrutura tecnológica que suporta as emissoras de televisão e rádio do grupo. É formado em engenharia elétrica pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, também exerce o cargo de diretor da Regional Sudeste da SET.

José Raimundo Cristovam, vice-diretor da Regional Sudeste da SET e diretor da UNISAT Telecom

José Raimundo Cristóvam atua na área de comunicações via satélite desde 1983, tendo liderado equipes de projetos em diversas ocasiões. Sócio-diretor e um dos fundadores da UNISAT em 1990. Diretor técnico da empresa, consultor sênior de empresas nacionais e internacionais. Antes da criação da UNISAT, trabalhou na NEC, TELEBAHIA e na EMBRATEL, nas áreas nacional e internacional, em comunicações via satélites Brasilsat e Intelsat, tendo integrado o Departamento de Comunicações Domésticas via Satélite, conhecido como SAT. Engenheiro de Operações modalidade Eletrônica pela UFRJ, Engenheiro Eletrônico pela Escola de Engenharia da UGF, Pós-graduado na UFF em Telecomunicações, cursos de especialização no Japão (NEC, NTT e Anritsu) e nos EUA (TCB – Thomson).

PROGRAMAÇÃO

SET Sudeste 2017

Programação sujeita a alteração

Horário Palestra
Horário Palestra
09h00

Recepção

Recepção dos participantes, distribuição de crachás e de outros materiais.

10h

Abertura

José Raimundo Cristóvam, vice-diretor da Regional Sudeste da SET e diretor da UNISAT Telecom

José Raimundo Cristóvam atua na área de comunicações via satélite desde 1983, tendo liderado equipes de projetos em diversas ocasiões. Sócio-diretor e um dos fundadores da UNISAT em 1990. Diretor técnico da empresa, consultor sênior de empresas nacionais e internacionais. Antes da criação da UNISAT, trabalhou na NEC, TELEBAHIA e na EMBRATEL, nas áreas nacional e internacional, em comunicações via satélites Brasilsat e Intelsat, tendo integrado o Departamento de Comunicações Domésticas via Satélite, conhecido como SAT. Engenheiro de Operações modalidade Eletrônica pela UFRJ, Engenheiro Eletrônico pela Escola de Engenharia da UGF, Pós-graduado na UFF em Telecomunicações, cursos de especialização no Japão (NEC, NTT e Anritsu) e nos EUA (TCB – Thomson).

10h10
Painel 1

O papel dos satélites dentro do conceito de “conteúdos audiovisuais em qualquer lugar, a qualquer instante”

Em tempos de bandas Ka, Q e V, HTS, VHTS, “tera bit satellites”, retorno em futuro próximo dos LEOs agora turbinados, entre outros avanços e com preços cada vez mais competitivos, ampliam-se as aplicações nas quais os satélites passam a viabilizar mais projetos com necessidades de comunicações terrestres, marítimas e aeronáuticas. Sejam com terminais fixos, móveis ou transportáveis, nas cidades, nas estradas e vias longínquas, nas regiões rurais, nos locais de mais difíceis acessos, em áreas avassaladas por desastres naturais, nas fronteiras, nos mares, rios e nos ares, soluções satélites podem resolver para os mais diferentes segmentos de mercado, entre outros numa visão macro, o das operadoras de telecomunicações, entidades civis governamentais, não governamentais, militares, corporativos, redes de varejo, internet e de mídia. No caso do segmento de mídia, ressaltamos que além dos tradicionais serviços fixos, ocasionais e programados de contribuição e distribuição de conteúdos principalmente para emissoras de TV aberta, TV por assinatura, DTH, programadoras e produtoras, cresce a busca por entregas de conteúdos IP via satélite, diferenciados em qualidade, disponibilidade e com preços mais competitivos para viabilizar de imediato Ultra-HD, Vídeo Streaming, OTT e novos lançamentos. Dessa forma, estão em estudo novas opções via satélite para a industria de mídia pelas principais empresas de broadcast, agencias de notícias, confederações/federações esportivas, empresas da indústria do cinema, provedores de conteúdos, OTT e pelas demais organizações que efetuam serviços de transmissão de conteúdos audiovisuais via internet.

Moderador: José Raimundo Cristóvam, vice-diretor da Regional Sudeste da SET e diretor da UNISAT Telecom

José Raimundo Cristóvam atua na área de comunicações via satélite desde 1983, tendo liderado equipes de projetos em diversas ocasiões. Sócio-diretor e um dos fundadores da UNISAT em 1990. Diretor técnico da empresa, consultor sênior de empresas nacionais e internacionais. Antes da criação da UNISAT, trabalhou na NEC, TELEBAHIA e na EMBRATEL, nas áreas nacional e internacional, em comunicações via satélites Brasilsat e Intelsat, tendo integrado o Departamento de Comunicações Domésticas via Satélite, conhecido como SAT. Engenheiro de Operações modalidade Eletrônica pela UFRJ, Engenheiro Eletrônico pela Escola de Engenharia da UGF, Pós-graduado na UFF em Telecomunicações, cursos de especialização no Japão (NEC, NTT e Anritsu) e nos EUA (TCB – Thomson).

O vídeo além do satélite: “VoD Everywhere” e “Network Offloading”

O SES / MX1 Network Offloading é uma maneira inovadora de fornecer conteúdo de rich media de forma omnipresente para operadores de rede regionais e locais. A maneira como os consumidores apreciam o conteúdo está mudando à medida que mais conteúdos são assistidos sob demanda. E dessa forma, as audiências que vivem em regiões remotas do Brasil, por exemplo, e que não estão bem conectadas ao backbone da Internet, são deixadas para trás. Mas há esperanças. Essas pessoas ainda desejam poder assistir a seus novos programas favoritos no momento que melhor lhes convém.
O serviço de distribuição de vídeo da SES, o Network Offloading, permite que empresas de mídia entreguem serviços de vídeo lineares e on-line para “edes IP sub-atendidas e liberem redes existentes da carga de vídeo adicional. Este componente de serviço é um bloco importante que usa nossa distribuição otimizada de vídeo via satélite para descarregar conteúdo de vídeo para reprodução através de um provedor regional de serviços de internet (ISP). A partir daí, os pacotes de vídeo sob demanda são transmitidos para dispositivos de consumo através da rede gerenciada pelas operadoras. Este componente modular também pode ser integrado no OVP end-to-end da SES para oferecer uma experiência de VoD de última geração.

Palestrante: Rubens Vitulli, diretor de Vendas, SES

Rubens Vituli é engenheiro graduado pela UNICAMP, com especialização em Negócios pela FGV. Em sua carreira, passou por empresas como Comsat e British Telecom. Atualmente, é o Diretor de Vendas da SES no Brasil.

Palestrante: Thiago Monteiro, diretor de Vendas da Intelsat no Brasil

Thiago Monteiro começou a atuar como diretor de Vendas da Intelsat do escritório do Brasil em 2016. Um dos responsáveis pela área de mídia da Intelsat no Brasil. Antes dessa posição, trabalhou por mais de 10 anos nos mercados de telecomunicações e satélites, tendo atuado em cargos de gerente de contas e gerente comercial. Obteve um BSc. em Engenharia de Telecomunicações da UFF – Universidade Federal Fluminense.

Ricardo Calderon 2

O impacto positivo da utilização do satélite no processo de switch off no Brasil

A migração digital está progredindo rapidamente em todo o mundo e um número crescente de lares está mudando de TV analógica para TV digital. No Brasil, a digitalização está criando novas oportunidades para a indústria de radiodifusão, bem como para a economia, trazendo tecnologias e inovações de transmissão como o HD e serviços de TV interativa/híbrida perfeitamente para todo o país. Nesta apresentação, Ricardo apresentará o processo desenvolvido na França e algumas das semelhanças com o processo brasileiro.

Palestrante: Ricardo Calderón, diretor de Vendas, Eutelsat

Formado em engenharia eletrônica pela Escola de Engenharia Mauá, possui 29 anos de experiência no mercado de comunicações por satélites, broadcast e PayTV. Ocupa a posição de Diretor de Vendas na Eutelsat do Brasil desde 2015

William John Hemmings

Futebol e outros esportes com sistema de Árbitro Assistente de Vídeo (VAR) via satélite

A tecnologia de VAR (Video Assistant Referee) tem sido aperfeiçoada no sentido de fornecer subsídios confiáveis aos árbitros de partidas das mais diferentes modalidades esportivas. O uso possibilita a tomada de decisões corretas, a minimização de erros humanos e tem o objetivo de se atingir o nível de “interferência mínima para benefício máximo”. No sistema que vem sendo proposto pela Romantis como piloto para as confederações/federações interessadas, a entidade esportiva contratante terá uma central de recepção de sinais de contribuições via satélite de todos os jogos do campeonato. Essas contribuições irão transportar os conteúdos provenientes de todas as câmeras sendo utilizadas na produção do evento esportivo. Está também implícito o uso de canal de retorno para o arbitro em campo e de canal de coordenação para o quarto árbitro. Cada sala da entidade terá uma equipe de árbitros devidamente treinados para avaliar os conteúdos captados em cada incidente,julgar e decidir racionalmente em consenso.Os benefícios são bastante tangíveis: 1)Economia consideravelmente alta com deslocamentos, logísticas, e custos indiretos e 2)Uso de apenas um SNG equipado para transmissão de uma portadora MCPC.

Palestrante: William John Hemmings, diretor de Vendas, Romantis Brasil

Trabalhou como diretor das Operadoras de Satélite Loral Skynet e TELESAT e atualmente é diretor da Romantis Brasil que é a representante, perante a ANATEL, da Operadora de Satélite RSCC.

11h40

Intervalo

11h55
Painel 2

O novo velho rádio e suas faces

Migração, plataforma digital, embarcado e produto FM no ar serão os temas deste painel. Detalhes da modulação FM, ainda não totalmente desvendados. Resíduos de interferências gerados dentro do próprio canal. A migração e seus números. O desafio do receptor da faixa e-FM (76 a 88 MHz) e a conversão para a plataforma digital.

Moderador: Eduardo Cappia, diretor de Rádio da SET

JOSE EDUARDO MARTI CAPPIA – Engenheiro Eletricista desde 1979. Diretor da Empresa EMC – SOLUÇÃO EM TELECOMUNICAÇÕES deste 1991. EMC Fez testes do Rádio Digital na UFMG – Belo Horizonte e Responsável Técnico por testes de HD Radio em Cordeirópolis – SP e DRM em Belo Horizonte. Avaliação e defesa de tese junto ao IBiquity nos EUA, sobre convivência de emissoras em Digitais em primeiros canais adjacentes FM. Implantação em 2014 da estação de testes, em eFM – 84,7 MHz – Jovem Pan – São Paulo. Na AESP – líder do Comitê Técnico desde 2011. Atuação na Diretoria de Rádio SET – desde 2011.

O futuro do Rádio

Esta apresentação pretende explorar os caminhos para o futuro do rádio através de uma discussão sobre as transformações no ambiente competitivo. Quais são as novidades em termos de tecnologia, dispositivos, canais de distribuição e modelos de negócio? Quem são os novos players? Como aproveitar as oportunidades da internet sem perder a sua própria identidade, as características únicas do rádio que são suas principais vantagens competitivas? Estes são os tópicos abordados na apresentação.

Palestrante: Marco Túlio Nascimento, vice-diretor de Rádio da SET

Engenheiro de Telecomunicações formado em 1983 pela Universidade Federal Fluminense. Com carreira desenvolvida na área de radiodifusão, trabalhou no Sistema Globo de Rádio onde ocupou a função de Gerente Geral de Tecnologia e foi responsável pelas áreas de Engenharia, TI e Operações. Atualmente, é diretor da ZYDigital, empresa que fundou em 2015 voltada para consultoria de tecnologia como suporte a negócios e desenvolvimento de soluções em engenharia de mídia. É vice-diretor de Segmento de Mercado Rádio da SET.

Migrando a Migração!

A palestra atualiza o panorama da Migração e aborda a faixa estendida eFM (76 – 88 MHz) e comenta o projeto de Lei apoiado pela ABERT/AERP pela adoção obrigatória do “chip” de recepção FM em todos os smartphones produzidos no Brasil.  Por fim, avalia a possibilidade de ampliação do numero de emissoras migrantes para a faixa FM convencional, com algumas medidas mais simples de revisão de norma técnica, como colinearidade de estações e batimento de FI.

Palestrante: André Cintra, diretor de Rádio da ABERT

Engenheiro de Comunicações – Consultor especializado no planejamento de canais de radiodifusão. Diretor de Rádio Abert e estando atualmente trabalhando na Canalização FM, pela ABERT para acomodar os canais migrantes. Desenvolveu pela SET trabalho para acomodar a canalização de TV no processo de planejamento da canalização de TV Digital de TV.

JOSE MAURO DE ÁVILA

Modulação FM: quem ouviu falar?

A palestra visa apresentar detalhes da modulação FM e seus vários parâmetros. A inserção RDS, PILOTO, MPX, seus limites e os efeito no resultado final do produto “áudio FM” e sua massa. Considerações sobre o surgimento de efeitos espúrios dentro canal modulado.

Palestrante: José Mauro Ávila, diretor técnico da Mega Sistema

Engenheiro Eletricista e de Segurança do Trabalho pela Universidade Paulista 2008. Técnico em Eletrônica desde 1982. Participa da NAB – Broadcast Engineering Conference desde 1992. Palestrante em Seminários Técnicos SET AESP. Diretor Técnico Mega Sistema de Comunicação. Especialista Automação Audiovault – Broadcast Electronics.

Palestrante: Mário Evaristo Vilela, diretor da Ideal Antenas

13h10

Intervalo

14h30
Painel 3

Cenário pré-desligamento da TV analógica nos clusters Rio e Vitória e eventuais impactos no Day After

Como estarão os índices de residências aptas à recepção digital nos dias que antecederão o desligamento da TV analógica nos clusters em questão? Haverá possibilidade de adiamento?

Conheceremos ainda a realidade de outras localidades que já passaram pelo desligamento, bem como os eventuais impactos na audiência em um ambiente totalmente digital.  Como ficou a cobertura? Mais ou menos eficiente do que a analógica?

E como ficarão os 3.000 municípios brasileiros que não estão contemplados no cronograma até 31 de dezembro de 2018? As empresas de radiodifusão continuarão a investir em digitalização depois dessa data, mesmo nos municípios de baixa relevância? Qual o impacto do pós-2018 na indústria nacional?

Moderador: Paulo Canno, diretor da Regional Sudeste da SET

Graduado em Engenharia Elétrica pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo e Pós-Graduado em Gestão Empresarial pela FGV.Atuou em projetos e instalações de sistemas de transmissão de rádio e TV, de 1976 a 1984, como engenheiro responsável da Sociedade Nacional de Eletrônica. De 1984 a 1986 trabalhou na Engesa Eletrônica, como responsável do laboratório do controle de qualidade de componentes. Desde 1986 na Rede Gazeta do ES (Afiliada a Rede Globo), onde ocupa o cargo de Diretor de Tecnologia e é responsável por toda a infraestrutura tecnológica que suporta SET EXPO PROCEEDINGS – SETEP v. 2, Article 58, 2p. © 2016 SET – Brazilian Society of Television Engineering / ISSN (Print): 2447-0481/ ISSN (Online): 2447-049X This open

Pré-desligamento de sistemas analógicos: sistemas irradiantes pré e pós switch-off – expectativas e resultados

Serão abordados estudos de casos em cidades que já passaram pelo desligamento do sinal analógico, com as soluções e resultados obtidos. Implantação planejada versus complementada (observando-se o impacto das sombras e áreas não atingidas pelo sinal digital). Coberturas equivalentes (digital versus analógica) também serão discutidas, problemas e soluções adotadas quanto às escolhas de diferentes tipos de antenas, além dos aspectos de recepção e seus impactos.

Palestrante: José Roberto Elias, gerente comercial da IF Telecom

José Roberto Elias é engenheiro eletrônico formado pela UNICAMP em 1983, com MBA pela FGV em 2005, possui vasta experiência em empresas nacionais e multinacionais voltadas a Telecomunicações e Broadcast. Atualmente ocupa a posição de gerente comercial na IF Telecom, além de Professor na Universidade Federal Fluminense (MBA) em Sistemas Irradiantes e Codificação Digital.

Palestrante: Antônio Carlos Martelleto, presidente da Seja:Digital (EAD)

Antônio Carlos Martelleto é presidente da Seja:Digital (EAD).

Desligamento analógico: uma visão prática do processo

Vamos falar da nossa experiência em três momentos de desligamento analógico, como a área de tecnologia atuou no processo e as ações de preparação durante e depois do desligamento.

Palestrante: Carlos Cauvilla, diretor de Tecnologia de TV e Rádio na Rede Anhanguera (GO)

Engenheiro formado pela UNIVAP, com MBAs em Gestão de Negócios e Gestão de Tecnologia da Informação. Atualmente ocupa o cargo de Diretor de Tecnologia de TV e Rádio na Rede Anhanguera, onde responde pela operação, projetos  e implantação de tecnologias voltadas para o negócio Mídia. Realizou o primeiro desligamento de sinal analógico no Brasil, “o piloto” na cidade de Rio Verde – GO. Participou ativamente, dos processos de switch off na região de Brasília / Entorno e Cluster Goiânia.

Marcello Martins

Palestrante: Marcello Martins, diretor executivo da iTVX

16h15
Painel 4

Transformações digitais e o impacto das tecnologias disruptivas

Moderador: Flávio Menna Barreto, diretor de Tecnologia e Operações do Esporte Interativo, Turner

Flávio Menna Barreto é graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com especializações pela PUC/SP e Ibmec. Também participou de cursos profissionais no MIT, na área de Internet das Coisas, e na Wharton School, nas áreas de redes sociais e marketing digital. Em sua carreira, ele soma passagens na TV Globo e na Radix Engenharia e Software. Atualmente, é o diretor de Tecnologia e Operações do Esporte Interativo, da Turner.

Inteligência Artificial e o uso de infraestruturas híbridas: abrindo as portas para o futuro

As tecnologias têm um ciclo de evolução que começa de maneira lenta e, em algum momento, o seu uso se torna explosivo. Após essa fase, a tecnologia estagna e dá espaço para novas tecnologias. Atualmente a nuvem está permitindo aplicação da inteligência artificial em muitas áreas, o que em um futuro próximo terá efeitos explosivos em nossos hábitos. Veja como a inteligência artificial pode modificar os processos de tratamento de vídeo e como introduzi-la em sua operação através do uso de uma infraestrutura híbrida.

Palestrante: Fábio Tsuzuki, presidente da Media Portal

Fábio Tsuzuki é engenheiro, formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP). É proprietário da empresa Media Portal.

Palestrante: Nelson Farias, diretor geral do Pet Channel

Nelson Farias é diretor geral do Pet Channel

Digital first e live nas redes sociais: distribuição audiovisual para quem não vê TV

Para atingir o público que já não assiste mais televisão, emissoras apostam em novas estratégias de distribuição de conteúdo audiovisual como o `digital first` e o `live` nas redes sociais. Além de majoritariamente crossmedia, essas ações ainda são experimentais e enfrentam desafios como a monetização.

Palestrante: Arthur William Santos, professor nas universidades Unigranrio e Instituto Infnet

Arthur William Santos é gerente executivo de Produção e Criação na EBC/TV Brasil. Ministra aulas na disciplina de Mídias Digitais na Universidade Unigranrio, além de ser professor do MBA em Marketing Digital do Instituto Infnet. Coordenou o setor de Multimídia da TV Brasil e liderou a área de Inovação/Novos Negócios na TV Escola. Especializou-se com cursos livres em Harvard e Stanford sobre Inovação.

Palestrante: Gustavo Ramos, diretor de Plataformas Digitais da Globosat

17h30

Intervalo

17h45
Painel 5

Serviços de Distribuição de Vídeo e Infraestrutura de TV na Nuvem: casos reais de quem já está operando com sucesso por lá

Uma tsunami que não dá para segurar: espectadores de todas as faixas etárias estão migrando seus hábitos de consumo para o mundo online. Poder assistir ao programa preferido quando e onde quiser, usando aplicativos amigáveis e personalizados já são um “must” nos serviços de distribuição de conteúdo. Seguindo os passos da audiência, broadcasters tradicionais lutam para ocupar o seu espaço na internet. Na TV Globo, ações antes impensáveis já estão virando rotina: minisséries são lançadas na internet antes de terem sido exibidas na TV aberta. Programadoras tradicionais do ecossistema da TV paga começam a desagregar seus pacotes de canais, criando ofertas à la carte para o mundo online. O Oi Total Play é um bom exemplo: incorpora produtos da Fox, HBO, Disney, Viacom e Discovery em oferta casada com o Velox, seu serviço de internet em banda larga. Ao mesmo tempo, empresas nativas do mundo digital seguem crescendo a velocidades assustadoras e criam suas próprias estrelas, como os Youtubers: os grandes ídolos da garotada de hoje. Redes sociais complementam os serviços de distribuição de vídeo e fidelizam legiões de fãs. Destaca-se o trabalho do Esporte Interativo no Facebook: com uma nova linguagem, mais engraçada e provocativa, conseguiu conquistar milhões de seguidores. A nuvem surge também como opção de infraestrutura para processos antes realizados dentro das emissoras, como arquivamento, edição, transcodificação e até mesmo o playout de canais lineares. A IBM, por exemplo, oferece um leque de soluções, apoiadas obviamente pelo Watson, seu grande sucesso em  inteligência artificial. Nosso painel contará com a participação de profissionais das empresas que estão liderando esta transformação: Youtube, TV Globo, Fox, IBM, Esporte Interativo e Telecine. Venha conferir e aprender como fazer!

Moderador: Guilherme Saraiva, diretor de Tecnologia da Rede Telecine

Guilherme Saraiva é graduado em Engenharia de Telecomunicações pelo Instituto Militar de Engenharia, com especializações em Negócios e TV no Ibmec e na FGV. Antes de chegar ao Telecine, ele passou pela NET, Comsat, BT e Globosat. Atualmente, é diretor de Tecnologia da Rede Telecine.

Palestrante: Maurício Portela, VP & CO Head of Sports, Esporte Interativo, Turner

Marcelo Portela, VP & CO Head of Sports, Esporte Interativo, Turner

Palestrante: Luis Santos, vice-presidente de Engenharia e Operações da Fox Network Group (Fox Sports)

Luis Santos é graduado em Engenharia Eletrônica pela Universidade Mackenzie. Em sua carreira, esteve em empresas como TVA, ESPN e Casablanca. Atualmente, é vice-presidente de Engenharia e Operações da Fox Network Group (Fox Sports).

Marcelo_Souza_Globo

Palestrante: Marcelo Souza, vice-diretor de Interatividade da SET e diretor de Tecnologia em Mídias Digitais na TV Globo

Marcelo Souza é diretor de Tecnologia em Mídias Digitais na TV Globo e lidera diferentes iniciativas em Transformação Digital como OTT, Big Data, Segunda Tela e Experiências Interativas. Trabalha na empresa há 16 anos em diferentes funções incluindo Projetos em Transmissões de TV Digital, Satélite e Fibra, Operações de canal e pós-produção da área de Negócios Internacionais e Planejamento Estratégico da Tecnologia. Formado em Engenharia Eletrônica e Computação na Universidade Federal do Rio de Janeiro, tem Mestrado em Processamento de Imagens pela COPPE-RJ e MBA em Gestão de Negócios pelo IBMEC-RJ.
Washington Cabral

Desafios e Soluções de Cloud Playout em Arquitetura Virtualizada

Como se definir um sistema de playout com base em tecnologia virtualizada? Quais os pontos mais importantes que devemos considerar na elaboração de um projeto Cloud Playout? Como mensurar a performance deste sistema? Aplicações, tendências e monetização utilizando sistemas virtualizados.

Palestrante: Washington Cabral, consultor de Tecnologia, Divisão de Mídia e Entretenimento, IBM/Videodata

Washington Cabral passou os últimos 28 anos de sua vida profissional no setor de Tecnologia da Informação. A curiosidade e entusiasmo por novos conhecimentos o levaram a se dedicar nos últimos anos ao setor de mídia e entretenimento. A radical transformação impulsionada por TI que o setor de mídia enfrenta é o ambiente ideal para desenvolver inovações disruptivas e que possam fazer diferença para o futuro do setor. Atualmente, é consultor de Tecnologia, Divisão de Mídia e Entretenimento, IBM/Videodata.

Palestrante: Eduardo Brandini, head de Media e Entretenimento do YouTube no Brasil

Formado em Comunicação Social – Rádio e TV pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), possui pós-graduação em Gestão empresarial e inovação tecnológica pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). Com mais de 15 anos de experiência na área de comunicação, Brandini já trabalhou nas maiores emissoras de TV do Brasil, como SBT, Globo, Bandeirantes e Cultura. Também é professor da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP).

19h

Encerramento

Paulo Canno

Paulo Canno, diretor da Regional Sudeste da SET

Paulo Canno é diretor de Tecnologia e Infraestrutura da TV Gazeta em Vitória, ES, afiliada da Rede Globo. É responsável por toda a infraestrutura tecnológica que suporta as emissoras de televisão e rádio do grupo. É formado em engenharia elétrica pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, também exerce o cargo de diretor da Regional Sudeste da SET.

José Raimundo Cristovam, vice-diretor da Regional Sudeste da SET e diretor da UNISAT Telecom

José Raimundo Cristóvam atua na área de comunicações via satélite desde 1983, tendo liderado equipes de projetos em diversas ocasiões. Sócio-diretor e um dos fundadores da UNISAT em 1990. Diretor técnico da empresa, consultor sênior de empresas nacionais e internacionais. Antes da criação da UNISAT, trabalhou na NEC, TELEBAHIA e na EMBRATEL, nas áreas nacional e internacional, em comunicações via satélites Brasilsat e Intelsat, tendo integrado o Departamento de Comunicações Domésticas via Satélite, conhecido como SAT. Engenheiro de Operações modalidade Eletrônica pela UFRJ, Engenheiro Eletrônico pela Escola de Engenharia da UGF, Pós-graduado na UFF em Telecomunicações, cursos de especialização no Japão (NEC, NTT e Anritsu) e nos EUA (TCB – Thomson).

.

Patrocinadores Master

Patrocinadores Institucionais

Apoio Institucional

Agência de Viagens

levitatur

Media Partner

Realização