• PT
  • EN

Workshop mostra como funciona o sistema Mosaico, da ANATEL

Teve início às nove horas da manhã desta segunda-feira, 13, o pré-evento do SET Sudeste 2019 realizado na PUC Minas, em Belo Horizonte.

O seminário Sistema Mosaico e seu módulo Spectrum-E foi apresentado por Vanessa Monteiro, especialista em regulação da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL).

Monteiro explicou passo a passo como deve ser feito o cadastramento no sistema Mosaico pelo representante legal da emissora e pelo engenheiro. Esse sistema tem como objetivo aumentar a velocidade e a eficiência das solicitações para exploração dos serviços de telecomunicações. Esses serviços são: Aumento e redução de potência e alterações de canal/frequência, limitações e coordenadas geográficas.

Para ilustrar o módulo do Spectrum-E, Monteiro mostrou alguns estudos de caso. No primeiro deles, uma solicitação de aumento de potência sem a presença de emissoras relevantes, o que viabiliza a aprovação do aumento, pois não há risco de interferência no sinal. No segundo caso, o pedido de aumento invadia o espectro de emissoras relevantes, além da possibilidade de análise, caso o solicitante esteja em região de fronteira. Em muitos casos será necessária uma ação conjunta com os países fronteiriços para avaliar e aprovar tal aumento.

Da esquerda para a direita: Olímpio Fraco (SET), Vanessa Monteiro (ANATEL) e Geraldo Cardoso de Melo (TV Alterosa)

Quando o pedido de aumento de potência é solicitado, é possível analisar por meio do Mosaico se a sobreposição de sinais entre as cidades/regiões causa alguma interferência. Por exemplo, o sinal da cidade de Salto não afeta o sinal da cidade de Sorocaba, no entanto, há interferência no sentido inverso. A frequência de Sorocaba causa interferência em Salto.

O sistema Mosaico é uma plataforma de gestão do espectro que, entre outras funções, processa pedidos de outorga via internet.

Assista ao SET Sudeste 2019 em nosso canal no YouTube: SET_TV.