• PT
  • EN
  • ES

Switch-off em SP deixará 900 mil famílias sem sinal de TV

DSC_0266 (1)

Foto: Fernando Moura

A pouco mais de um mês do desligamento do sinal analógico em São Paulo, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) acendeu um alerta em relação ao prazo final e o compromisso da Seja Digital (EAD – Entidade Administradora de Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais TV e RTV) em fazer a entrega de todos os kits e atingir a meta de 93% para o desligamento em 29 de março. De acordo com o diretor-geral da Abert, Luiz Roberto Antonik, “não depende da radiodifusão definir se desliga ou não, mas achamos temerário fazer o desligamento faltando 900 mil kits para serem entregues”, declarou em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, na Fiesp, em São Paulo.

De acordo com a Seja Digital, até esta sexta-feira (24) terão sido entregues 600 mil kits a famílias de programas de baixa renda. No domingo (26), será feita uma nova pesquisa Ibope para medir a porcentagem de lares aptos a receberem o sinal digital. No final de janeiro, este percentual era de 86%.

A diretora de comunicação da Seja Digital, Patrícia Abreu, explicou que existem 59 pontos de distribuição de kits na capital e entorno, “mas   poderemos aumentar ou diminuir este número conforme os kits forem chegando”.  A fabricação do material é de empresas chinesas, mas a contratação e condições de entrega são responsabilidade da EAD.

Questionados quanto ao prazo de 29 de março, o gerente executivo da Anatel, Sandro de Almeida Ramos, reiterou a posição da instituição de não adiar. A Abert, entretanto, defende que haverá prejuízo para as emissoras se a data final não for adiada para o final de julho “em 27 de março o Gired fará a recomendação para o Ministro Gilberto Kassab assinar a portaria autorizando o desligamento ou não, e ele deve assinar. São Paulo e o entorno atingirão a meta de 93%, mas os 7% que sobram representam um número muito alto para deixar de fora da transmissão das emissoras”, alertou Antonik.

 

Campanhas de conscientização

A partir deste sábado, a Seja Digital vai intensificar a campanha de conscientização do desligamento do sinal analógico em São Paulo e no entorno. As seis peças publicitárias que já estão no ar irão passar com maior frequência nas emissoras de TV aberta, alertando a população do final da transmissão analógica e sobre o cadastro para retirada de kits. Haverá outras duas peças circulando na internet, pontos de conscientização em parceria com o Governo Municipal, como escolas e postos de saúde, além da campanha regular nas ruas com o mascote da campanha.

A Abert explicou que, faltando 30 dias para o switch-off, as emissoras de televisão exibirão a contagem regressiva acompanhadas de comunicados para auxiliar na conversão dentro de casa. “Existem casos de pessoas que compram os kits e não sabem o que é necessário para realizar a busca dos canais na televisão após a instalação”, exemplifica André Dias.

Para mais informações sobre a campanha da Seja Digital, acesse o site.

 

Patrulha Digital

Neste último mês, a população de São Paulo vai contar com a ajuda da Patrulha Digital para orientar na instalação dos kits de conversão. Um convênio assinado entre a ABERT, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e o SENAI, prevê a capacitação de 75 mil multiplicadores da TV digital em São Paulo (SP).

A Patrulha Digital forma alunos em eletrônica, eletrotécnica, refrigeração, telecomunicações, informática e edificações para atuar no processo de transição da TV analógica para a digital. Clique aqui para saber mais sobre a Patrulha Digital.

A coletiva de imprensa da ABERT juntamente com a Aesp e a Seja Digital aconteceu na manhã de 22 de fevereiro na sede da FIESP, em São Paulo. Estiveram presentes Paulo Machado de Carvalho Neto, presidente da AESP; Luiz Roberto Antonik e André Dias (Abert); Patrícia Abreu (Seja Digital); Sandro Almeida Ramos (Anatel); Ricardo Terra – Dir. Técnico Senai SP e Oscar Piconez, Diretor da Aesp.

 

Cronograma Desligamento Sinal Analógico

Depois de São Paulo e o entorno, em 29 de março, estão programados os desligamentos das regiões de Goiânia (GO) e o entorno, em 31 de maio, e das capitais Fortaleza (CE), Recife (PE), Salvador (BA) e Belo Horizonte (BH) e seus arredores, em 26 de julho. Campinas, Franca, Ribeirão Preto, Santos e o Vale do Paraíba estão com seu desligamento previsto para 27 de setembro. Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES) estão programados para 25 de outubro. Demais capitais e o interior paulista estão com seus desligamentos previstos para 2018.