• PT
  • EN

SET Nordeste 2019: Produção de conteúdo audiovisual é um desafio cada vez maior

Palestra de Erick Soares, expert em tecnologia da Sony Brasil | Foto: Sérgio Bernardo

Gabriel Eskenazi, gerente de tecnologia da TV Globo Recife, foi o moderador do painel. Ele considera importante um painel sobre produção de conteúdo pois “é preciso mostrar o contexto do pequeno produtor de conteúdo até às grandes empresas líderes do mercado para entender o processo e os equipamentos utilizados”, afirmou.

Erick Soares iniciou o painel com uma palestra abordando a questão da penetração de televisores 4K no mercado mundial. A previsão é que em 2022, 40% dos aparelhos de televisão no mundo sejam 4K.

Para produzir conteúdo em resolução 4K, os produtores têm utilizado a tecnologia high dynamic range (HDR), devido à maior luminância, novos gamas e leque mais amplo de cores.

“O HDR está em franca expansão pela natureza de tamanho de telas e dificuldades do 4K, pois o HDR pode atender a demanda do 4K e até do 8K.”, afirmou Soares.

O executivo da Sony destaca três características que as câmeras devem ter atualmente: mobilidade, portabilidade e conectividade. Além disso, soluções simples de produção para a internet facilita o trabalho de publicação em redes sociais.

“A tendência que se observa no mercado é a utilização de câmeras compactas e sensores maiores. Para produção de YouTube e OTT, por exemplo, cada vez mais adota sensores maiores como S35mm ou FF, com possibilidade de 4K e HDR. Isso permite flexibilidade de opções para produção de conteúdo”, encerrou Soares.

Gerson Melo, da Open Cage Produtora, exibiu o primeiro vídeo produzido pela empresa. Foram 10 dias viajando o Nordeste brasileiro de carro, filmando tudo com recursos limitados. Para ele, além da parte técnica, o conteúdo deve emocionar.

“O objetivo era criar um conteúdo que estimulasse sensações e emoções nos expectadores, que contasse histórias de personagens reais.”, afirmou.