• PT
  • EN

SET apresenta, no Futurecom 2019, painel sobre evolução da distribuição de mídia eletrônica

Da esquerda para a direita: Carlos Fini, presidente da SET; David Britto, CEO Mirakulo; Marcelo Souza, diretor de Tecnologia de Mídias Digitais da Globo; e Leonardo Chaves, representante do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital (Fórum SBTVD).

No dia 30 de outubro, a SET participou do Futurecom 2019, em São Paulo, com um painel intitulado Evolução da Distribuição de Mídia Eletrônica: Consumo, Negócios e Tecnologia

A sessão contou com a moderação do presidente da SET, Carlos Fini, e a participação de David Britto, CEO da Mirakulo; Marcelo Souza, diretor de Tecnologia de Mídias Digitais da Globo; e Leonardo Chaves, representante do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital (Fórum SBTVD).

Com foco nas mídias eletrônicas, a SET mostrou um panorama da evolução das tecnologias e dos modelos de negócios e abordou as novas oportunidades de monetização, os novos hábitos de consumo e as projeções para os próximos 20 anos.

Carlos Fini iniciou o debate com uma palestra que situou os presentes sobre os avanços do setor. Ele exibiu os principais marcos da indústria brasileira (da criação das principais emissoras e entidades do do setor, passando pela evolução dos meios de distribuição e das telas), para concluir: “tudo é televisão”.

Antes de passar a palavra aos palestrantes, o presidente da SET avançou 20 anos no futuro e mostrou o trabalho do NHK Science and Technology Research Laboratories (NHK STRL), que pertence à emissora estatal japonesa, e está produzindo inovações como o Diverse Vision.

Além do conteúdo sob demanda, a televisão do futuro permitirá interação por meio de tecnologias de realidade virtual, realidade aumentada e 3D, tornando a experiência mais interativa e personalizada. As pessoas não só assistirão a um programa, como vão interagir com ele e seus personagens. Aliado a isso, a tecnologia Diverse Vision oferece acessibilidade em tempo real. 

TV 3.0 e 5G

Chaves deu prosseguimento ao painel falando sobre o desenvolvimento das próximas gerações de TVs, a partir das propostas do Fórum SBTVD. “O primeiro caminho, denominado TV 2.0, seguiu pelo aumento da qualidade da imagem, ou seja, do sinal analógico para o digital, mas manteve o mesmo modelo de negócio. Agora, o caminho adotado tem como objetivo a identificação das preferências do usuário com personalização, experiência multiplataforma integrada e novos modelos para sustentar as novas demandas. É o que chamamos de TV 3.0”, afirmou.

Target Advertising

Britto destacou o Target Advertising, tecnologia baseada em softwares e Inteligência Artificial que permite segmentar a audiência e oferecer produtos, serviços e anúncios baseados em dados de consumo, big data e busca.

Target Advertising abre possibilidades praticamente infinitas para entender certos padrões no comportamento de consumo de mídia. A tecnologia permite que os profissionais de marketing sigam os mesmos usuários da TV para os celulares e vice-versa e direcionem seus anúncios individualmente”, ressaltou.

O case da Globoplay

O último palestrante a se apresentar foi Marcelo Souza. Ele destacou a integração entre o broadcast e o broadband (IBB) usando o case da Globoplay como exemplo. “A evolução da TV conectada e da banda larga permitem experiências híbridas entre o Globoplay (streaming) e TV aberta”, afirmou o executivo da TV Globo.

Corroborando com a ideia de complementaridade, Carlos Fini encerrou o painel ressaltando o importante papel desempenhado pela TV, cujo conceito amplia-se conforme as tecnologias se desenvolvem.  

“Com quase 70 anos no Brasil, a televisão ainda é a mídia mais consumida e amada pelos brasileiros. Mantendo-se como o principal veículo para anunciantes e com o maior potencial de resultados, a TV integra o imaginário das famílias, sendo sua maior fonte de informação e entretenimento. Ao mesmo tempo, adapta-se às transformações tecnológicas e aos novos hábitos de consumo, ampliando seu escopo de atuação”, encerrou.

Parceria

O painel da SET no Futurecom faz parte de uma parceria entre as duas entidades. Este ano, o Futurecom esteve no Congresso do SET EXPO com um painel também sobre a evolução dos modelos de negócios da TV. Leia mais em (http://www.set.org.br/events/setexpo/set-expo-2019-press/a-tv-nao-vai-morrer-mas-ira-alem/). O Futurecom é um dos maiores eventos de transformação digital da América Latina.