• PT
  • EN
  • ES

Estados Unidos aprovam implantação do ATSC 3.0

ATSC 3.0A Federal Communications Commission (FCC), agência que regula o setor de broadcast e comunicações nos Estados Unidos, aprovou, em votação unânime no dia 22 de fevereiro, a proposta que permite às emissoras de TV adotarem de maneira voluntária o novo padrão de transmissão televisiva chamado ATSC 3.0 ou Next Gen TV.

“Imagine um mundo em que as emissoras de TV transmitirão conteúdo em ultra alta definição e som imersivo. Imagine um mundo em que as emissoras poderão exibir conteúdo de nicho e geograficamente localizado. Imagine um mundo que permita às pessoas portadoras de deficiência melhores opções de acessibilidade”, explicou o presidente da entidade, Ajit Pai, em comunicado para a imprensa americana.

Apesar da unanimidade e dos avanços tecnológicos indiscutíveis, dúvidas sobre o processo ainda precisam ser esclarecidas. Segundo fontes da própria FCC, ainda não está claro o impacto do novo sistema para os consumidores, – pois desta vez não haverá subsídios para conversores como houve durante a implantação da TV digital nos Estados Unidos em 2006 -, para as emissoras que não adotarem o padrão e para os provedores de TV por assinatura.

NAB celebra o ATSC 3.0

National Association of Broadcasters (NAB) celebrou a aprovação. “A NAB parabeniza a FCC e o presidente Pai por darem o primeiro passo na aprovação da Next Gen TV. Este padrão de transmissão inovador oferece aos consumidores a promessa de alta qualidade em imagem e som, mobilidade, interatividade e transmissão de dados”, disse o vice-presidente executivo da entidade, Dennis Wharton. “Com o apoio dos fabricantes de TV, das emissoras públicas e das organizações de prevenção a desastres, a NAB espera um salto gigante com o Next Gen TV e um futuro brilhante para a indústria de broadcast”, comemorou.

A NAB, junto com a Advance Warning and Response Network (AWARN Alliance), America´s Public Television Stations (APTS) e a Consumer Electronics Association (CES), enviou um abaixo-assinado à FCC em abril do ano passado, pedindo a aprovação da proposta.

Fontes: Broadcasting & Cable e TV Technology