• PT
  • EN
  • ES

Gired mantém calendário do desligamento em SP

Fontes: Anatel e Tela Viva News

O Grupo de implantação da TV Digital (Gired) decidiu, na reunião desta terça-feira (31) em Brasília, que não proporá ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) a alteração do cronograma da TV Digital em São Paulo. Assim, ficou mantido para 29 de março de 2017 o desligamento da TV analógica na capital paulista e em 38 municípios vizinhos.

Uma pesquisa do Ibope, solicitada pela Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização (EAD) e divulgada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), constatou que se a TV analógica fosse desligada hoje somente 8% da população ficaria sem o sinal digital.

A pesquisa também constatou que 95% da população da cidade de São Paulo já ouviu falar da TV digital, enquanto no entorno da capital paulista o percentual é ainda maior, chegando a 98%. O Ibope também verificou que cerca de 88% das famílias (87% na capital e 88% nos municípios vizinhos) têm conhecimento de que a TV analógica será desligada.

No Distrito Federal, segundo o presidente do Gired e da Anatel, Juarez Quadros, 98,1% das residências contam com o sinal digital. Brasília foi a primeira capital a ter recepção unicamente digital no país a partir de 26 de outubro.

A Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização (EAD) apresentou proposta para o adiamento do cronograma de desligamento do sinal analógico em outras regiões do país. Porém, elas somente serão analisadas na próxima reunião do Grupo, marcada para o dia 20 de fevereiro.

Em entrevista ao Tela Viva News, o presidente da EAD, Antônio Carlos Martelletto, disse que a expectativa é que pelo menos 50% das famílias elegíveis a receberem o kit de TV digital (um total de 1,8 milhão, entre beneficiários do Bolsa Família e cadastrados no Cadastro Único) recebam o kit até a data de desligamento. “Vamos trabalhar para que todos recebam, e por isso a distribuição pode ser mantida até por um período mais longo”, diz ele.

 

Kits da TV Digital

O presidente do Gired divulgou novos números da distribuição dos kits gratuitos da TV digital compostos por antena, conversor e controle remoto. Até o momento, foram retirados 20% dos 1.870.000 kits gratuitos para a cidade de São Paulo e municípios vizinhos. No entanto, na capital paulista só foram retirados 3% dos kits disponibilizados.

Quadros informou que em fevereiro e março a distribuição dos kits deve ser acelerada. Para ele, a expectativa é do aumento do número de kits distribuídos com os esforços de divulgação do MCTIC, da Anatel e do Gired. Além disso, na reunião os representantes das emissoras de TV declararam que vão promover a divulgação dos kits.

“Com 86% dos domicílios já aptos para TV digital e com 60 dias ainda de distribuição dos kits, acreditamos que não será necessário um ajuste no calendário”, alegou Quadros.

A secretária de Radiodifusão do MCTIC, Vanda Bonna, disse que todas as famílias inscritas no Cadastro Único do Governo Federal têm direito ao kit gratuito da TV Digital. “É muito mais do que os beneficiários do programa Bolsa-Família, engloba o Minha Casa Minha Vida, o Bolsa Escola e outros programas cuja pessoa física seja cadastrada.” O beneficiário pode agendar a retirada do kit gratuito no portal www.sejadigital.com.br.

 

EAD

O presidente da Anatel informou que as operadoras de telefonia móvel Algar, Claro, TIM e Vivo vencedoras do leilão de 700 MHz, deverão depositar duas parcelas devidas à EAD por conta da utilização da faixa para transmissões de 4G após o fim da TV analógica. O valor total que deve ser pago, com correção monetária, é de R$ 2,6 bilhões. O valor original de cada parcela era de R$ 1,1 bilhão. Ele será utilizado no fornecimento dos kits gratuitos da TV Digital.