• PT
  • EN
  • ES

Número de estações cresceu mais de 1.400% nos últimos 3 anos

Gráfico 3 - Quantidade de Lançamentos Brasileiros – 1995 a 2013

Quantidade de emissoras digitais em todo o Brasil passou de 211, no começo de 2011, para 3 mil, no fim de 2013

Nº 140 – Fev/Mar 2014

Por Redação

Notícias

número de emissoras de TV Digital no Brasil aumentou mais de 1.400% nos últimos três anos. O total de estações aptas a transmitir o sinal digital passou de 211, no início de 2011, para cerca de 3 mil, no fim de 2013. A informação foi dada pelo secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Genildo Lins, durante a abertura do Seminário de Políticas de Telecomunicações, realizado nesta quarta-feira, em Brasília.
“Conseguimos avançar na consolidação do processo de implantação da televisão digital no Brasil”, afirmou Genildo Lins, ao fazer um balanço das ações do MiniCom nos últimos anos. O secretário-executivo destacou que, desde 2011, o setor de comunicações foi definido como uma das prioridades do governo pela presidenta Dilma R ousseff.
Entre as políticas públicas implantadas desde então, Genildo apontou as desonerações tributárias oferecidas ao setor de telecom: redução de PIS/Cofins para equipamentos produzidos no país por meio da Lei do Bem e o R egime Especial de Tributação do Programa Nacional de Banda Larga (REPNBL), que garante desonerações para máquinas e ampliação de infraestrutura.
Ele também citou os investimentos feitos pela Telebras na ampliação da infraestrutura de rede de fibra óptica em todo o país, que já chega a 25 mil quilômetros, e a construção do primeiro satélite geoestacionário brasileiro.

Internet 4G
O secretário-executivo destacou ainda que o MiniCom atuou para acelerar o crescimento da banda larga móvel, com a massificação da internet 3G e a implantação da tecnologia 4G. Genildo Lins apontou que a expansão do 4G no país será um dos grandes destaques deste ano de 2014.
A internet de alta velocidade será implantada na faixa de 700 MHz, atualmente ocupada por emissoras de TV no sistema analógico – que estão migrando para outra faixa, com o processo de digitalização da TV. A previsão é de que a limpeza da faixa atinja entre 500 e 1 mil munícipios brasileiros, possibilitando a ampliação de serviços móveis de telecomunicações.
O presidente da A natel, João R ezende, confirmou no evento que a primeira versão do edital da faixa de 700 MHZ deve ser lançada em abril. “Estamos trabalhando aceleradamente para que haja mais espectro para a banda larga móvel. Isso tudo respeitando as duas indústrias: a de radiodifusão e a de telecomunicações, que são importantíssimas para o país”.