• PT
  • EN
  • ES

Diretores da SET se reúnem em São Paulo

INSIDE SET
Por Gilmara Gelinski

O último final de semana de fevereiro foi o escolhido para os diretores da SET fazerem a primeira reunião de 2011. Na pauta estavam as propostas que cada editoria tem para a nova gestão. No comando da reunião a presidente Liliana Nakonechnyj, assessorada pelo vice-presidente Olimpio Franco, sob a coordenação do diretor executivo José Munhoz.

Os trabalhos se deram em dois momentos. No período da manhã, a presidente deu boas vindas ao grupo e falou sobre a pauta da reunião. José Munhoz apresentou os entendimentos positivos acertados com a Certame para os próximos Congressos da SET em 2011 e 2012. Em seguida, dividiu os participantes em seis grupos – Marketing e Eventos; Tecnologia e Segmento de Mercado; Ensino; Internacional; Regionais; Editorial. Na sequência, Anna Lucia Nunes Gomes, secretária executiva da SET, falou sobre as atualizações do site. Representando o Grupo de estudos de Loudness, o vice-diretor de tecnologia, Alexandre Sano, falou sobre o assunto. E, Valderez Donzelli, diretora editorial, abordou a Lei Rouanet e as diretrizes para a nova fase da Revista da SET.

No período da tarde, os trabalhos continuaram e cada grupo apresentou suas propostas. Representando o grupo de Marketing e Eventos – composto por Amaury Silva, Anna Lucia, José Marcos, Leonardo Scheiner, Salustiano Fagundes – Lindalia Sofia, membro do comitê de eventos, disse que entre as propostas da diretoria de eventos estão a ampliação da presença da SET em mais áreas do ecossistema de vídeo, a participação e referência internacional e a atuação ativamente na capacitação do profissional. Citou também que entre as ações de eventos estão a criação de novos eventos voltados para aplicações e nichos; investimento na formação de pacotes e patrocínio; repensar e evoluir o conceito do Prêmio SET com novas categorias e novos critérios de avaliação; criar o Call for Papers para o Prêmio, bem como iniciar a sua divulgação já no SET e Trinta. Para os eventos regionais melhorar os modelos. E, para o congresso 2011, as idéias são ampliar e melhorar a sala de palestrantes e criar um guia digital do congresso.

As propostas da diretoria de marketing envolvem as ações de divulgação interna da SET, fomentar a criação de grupos de trabalho, divulgar mais as ações dos grupos e reconhecer a participação dos profissionais, fazer a renovação do website, trabalhar a Lei Rouanet junto aos patrocinadores e captar novos recursos através da lei. Para finalizar, Lindalia apresentou a proposta de marketing de relacionamento que visa aumentar a base de associados através de diversas ações, analisar a estratégia de fidelização e retenção dos sócios e adotar o envio de comunicação sistematizado.

O grupo de tecnologia e segmento de mercado formado por Alexandre Sano, Marcello Azambuja, Alex Pimentel, Carlos Fini, Nelson Faria, Jacques Varaschim, Olimpio Franco, Cícero Marques, Maria Eloisa Santos, Paulo Kaduoka, Rodrigo Araujo e José Marcelo do Amaral, foi representado pelo diretor de tecnologia da SET, Raymundo Barros, que apresentou as propostas para o evento SET e Trinta NABShow 2011 e Call for Papers para o congresso SET 2011. Segundo Barros, o SET e Trinta não terá o formato alterado, mas é necessário alinhar os conteúdos e ajustar a grade das palestras para que ninguém saia prejudicado. Ele falou sobre os dois grandes temas para os debates do evento este ano – “Over the top e os broadcasters (OTT)” e “As ameaças ao espectro”.

No tocante ao Call for Papers a idéia é ter chamadas específicas para o meio acadêmico com temática restrita aos assuntos de interesse para o período. Saindo do cenário acadêmico, o Call for Speakers será focado nos colaboradores, profissionais e patrocinadores queiram participar do Congresso da SET, com temas mais abrangentes, conteúdo mais aberto, endereçado à indústria.

Escolhida para falar em nome do grupo de Ensino – composto também por Eduardo Bicudo, Valdecir Becker, Frederico Rehme e Tom Jones – Carla Pagliari, membro do comitê da diretoria de Ensino, apresentou entre outras propostas a mescla entre academia, indústria e radiodifusores, a partir da revisão da grade do congresso, para que as palestras acadêmicas sejam integradas na grade conforme o assunto. Também foi proposto a criação de minicursos, durante o congresso da SET e eventos regionais, para auxiliar emissoras que estão fora dos grandes centros na implementação da TV digital.

No grupo de internacional estavam Enio Jacomino e o diretor Internacional, Herbert Fiuza, que falou sobre a formação da diretoria internacional. “A diretoria ainda não tem comitê, pois a intenção é designar pessoas que estão fora do Brasil. Já existe uma lista com cinco nomes de personalidades que serão convidadas a fazer parte do comitê, mas os trabalhos estão em ritmo de organização”. Como Herbert Fiuza ficou muito tempo fora do Brasil, o vice-presidente, Olimpio Franco, apresentou Herbert aos demais e fez um breve relato do currículo do diretor que assumiu a diretoria internacional criada em agosto, durante a eleição para o biênio 2010/2012.

O consultor da SET, Euzébio Tresse, representante do grupo regionais – formado por Luiz Gurgel, Ivan Miranda Ricardo Salles, Pedro Bertolino e Luiz Fausto falou sobre a proposta de os eventos regionais terem autonomia na grade a fim de atender suas regiões com os temas explorados. Também foi reforçada a idéia de ter os dados – data e local – sobre os eventos regionais com antecedência para facilitar a programação das emissoras. “Tendo estes dados em mãos torna-se mais fácil estruturar melhor e prospectar os eventos”, completa Ivan Miranda, membro do comitê Sul da diretoria regional sul. A avaliação do evento também foi uma proposta defendida pelos representantes do grupo.

Na opinião de Olimpio Franco, é importante que haja outras ações das regionais para enriquecer o setor. E para Liliana o conteúdo apresentado nas palestras dos eventos regionais deve ser técnico, sobre novas tecnologias, novas soluções e novos conceitos.

A última apresentação ficou a cargo da diretora editorial, Valderez Donzelli, do grupo editorial – formado por por Almir Almas, Assis Brasil, João Braz, Marcio Pereira e José Munhoz -, que completou a apresentação que já havia feito pela manhã e falou sobre a Lei Rouanet, a perspectiva de ter a revista Radiodifusão no formato eletrônico e mobilização da SET nas redes sociais.

Encerradas as apresentações, Liliana Nakonechnyj agradeceu a participação de todos, parabenizou todos os grupos e disse que a reunião teve um saldo positivo.

 

Por Gilmara Gelinski

Representando a presidente da SET, Liliana Nackonechnyj, o diretor de Rádio da SET, Ronald Barbosa, participou da cerimônia de posse do Ministro das Comunicações Paulo Bernardo e saudou o novo ministro em nome da entidade.

Paulo Bernardo agradeceu a presença do diretor e mostrou-se interessado em conhecer o trabalho da SET e a participação da mesma nas discussões da continuidade da implantação da tecnologia digital para a Televisão e a continuação das discussões sobre um padrão para o Rádio digital.

A posse foi bastante concorrida pois contou com a presença de muitas autoridades, entre elas, o Ministro da Defesa Nelson Jobim e o Vice-Presidente da República Michel Temer.

Segundo Ronald, representantes da SET estão programando uma visita ao Secretário de Comunicação Eletrônica e ao Secretário de Telecomunicações.

 

Por Alberto Paduan

A SET, em parceria com seu Grupo de Trabalho de Loudness, realizou o Workshop de Loudness, no dia 08 de fevereiro de 2011. A palestra foi proferida por Thomas Lund, gerente de desenvolvimento para produtos profissionais de Broadcast da T.C. Electronic.

Reconhecido mundialmente como autoridade nesse assunto, Thomas atuou como músico e engenheiro de gravação enquanto estudava medicina na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, especializando-se em Percepção. Thomas tem escrito “papers” para emissoras da Escandinávia, AES, EBU, SMPTE, NAB e participado ativamente da padronização do nível de áudio digital e Loudness junto a AES, EBU, ITU, ARIB e ATSC.

Durante quatro horas ele manteve atentos às suas interessantes explanações os 30 participantes, número bastante representativo de profissionais de televisão de São Paulo. O foco do assunto foi as normas que orientam como proceder com o Loudness para radiodifusão, a EBU R 128 e a ITU BS 1770.

Durante a palestra, Thomas mostrou o que e como fazer para que o subjetivo Loudness possa se transformar num número que define a forma de se perceber o áudio. A intenção do Grupo de Trabalho de Loudness da SET foi conduzir os profissionais a uma atualização sobre esse assunto, que está atualmente em plena evidência, e mostrar que, para o telespectador, o Loudness é mais importante do que os níveis de pico do áudio.

O evento foi patrocinado pela Libor Comércio e Importação Ltda, distribuidora da T.C. Electronic no Brasil e pela Subway Link, que registrou todo o evento utilizando a tecnologia Media Site Live.

Morreu em Brasília, no dia 28 de fevereiro, o primeiro presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Renato Navarro Guerreiro. Frente à presidência da Anatel, Guerreiro acompanhou os estudos e testes para a escolha do sistema brasileiro de TV digital. Em 2000 declarou que o cidadão era o foco principal para a escolha do padrão do sistema de TV digital brasileiro e destacou ainda o orgulho que sentia pelo caráter minucioso e determinado dispensado em todo o processo de testes de TV digital, sob a coordenação do grupo SET/Abert.

O engenheiro Renato Navarro Guerreiro tinha 62 anos e estava doente há mais de dois anos. O velório foi realizado na capela 1 do Cemitério de Brasília e o corpo de Guerreiro foi cremado no dia primeiro de março. Em nota, a Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), o Sindicato Nacional da Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel e Pessoal (Sinditelebrasil) e a Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel) lamentaram o falecimento e fizeram uma retrospectiva da jornada profissional do engenheiro de telecomunicação:

Homenagem a Renato Navarro Guerreiro “Um dos operadores da privatização das telecomunicações brasileiras, foi o primeiro presidente da Anatel. O setor lamenta a perda do amigo e companheiro. Guerreiro, uma figura marcante no desenvolvimento das telecomunicações do país, entra para a história”.

Renato Guerreiro nasceu em 15 de janeiro de 1949, na localidade de Oriximiná, onde o Rio Trombetas encontra o Amazonas e cujo nome indígena significa “muitas praias”. Guerreiro, como era conhecido, nunca esqueceu suas origens paraenses. Nas excelentes palestras que proferiu, ao longo de sua intensa vida profissional, sempre citava sua Oriximiná como exemplo de localidade que, ao lado das grandes capitais do país, significava estar nesse imenso Brasil, “a ser conectado pelas telecomunicações”.

Formou-se engenheiro eletricista, especialização em telecomunicações, pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Trabalhou no Sistema Telebrás por mais de 20 anos, tendo exercido funções de gerência em diversas áreas. Foi diretor técnico, diretor de operações e presidente. No Sistema Telebrás, foi presidente do Conselho de Administração da Telebrás, da Telepará, da Telesp, da Telesc e da Telebrasília. Presidente da Telpe e do Conselho Fiscal da Telems, membro do Conselho Fiscal da Telems, diretor técnico da Telepará e da Teleamapá, além de diretor de operações da Telepará.

No Governo Fernando Henrique Cardoso, Renato Guerreiro trabalhou no Ministério das Comunicações, cujo titular era Sérgio Motta, onde exerceu o cargo de secretário- executivo. Na ocasião, desempenhou relevante papel no projeto de elaboração do modelo mercadológico e do marco regulatório das telecomunicações que abriram espaço para a privatização da Telebrás e para a criação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Desempenhou, em várias ocasiões, a função de ministro de Estado. Foi também secretário de Serviços de Comunicações e diretor do Departamento de Tarifas da Secretaria de Serviços de Comunicações.

Guerreiro foi o primeiro presidente da Anatel, desde sua instalação, em 4 de novembro de 1997, até primeiro de abril de 2002. Renato Guerreiro foi confirmado como presidente da Anatel, quando atendia ao Semint 97 (Seminário Internacional), um tradicional evento do setor, realizado em Foz do Iguaçu (PR), que contou com a presença do secretário-geral da UIT, na ocasião, Pekka Tarjane; e de inúmeras personalidades nacionais e internacionais.

A influência de Renato Guerreiro como presidente da Anatel muito contribuiu, reconhecidamente, para estruturar a agência reguladora em seus primórdios e marcá-la pela excelência no contexto das demais agências.

Com sua saída da Anatel, em agosto de 2002, valendo-se de sua experiência profissional e passado o período de “descompressão” regulamentar, iniciou seus trabalhos frente à Guerreiro TeleConsult, que, em agosto de 2007, passou a atuar com a nova denominação e marca Guerreiro Consult.

Renato Guerreiro era de temperamento cordial, simples e leal, bom de conversa e sempre bem informado e atualizado. Formava uma rodinha de bate-papo aonde ia. Tudo isso com a maior naturalidade. Possuía um grande conhecimento sobre as sutilezas da legislação das comunicações. Ouvir suas palestras – e foram muitas – era ter uma aula de Brasil e de suas telecomunicações. Seus relatos e explicações, por mais complexos que fossem os temas, sempre eram feitos com a maior simplicidade.

Gostava de distribuir para os amigos um CD, num invólucro prateado, contendo a “Regulamentação Brasileira de Comunicações”, da Guerreiro Consult. Era detentor de várias homenagens e condecorações, como a de Comendador da Ordem do Mérito Forças Armadas e de Grande Oficial da Ordem de Rio Branco. Foi autor do projeto “Comunicações – Infraestrutura para a Sociedade da Informação”, de 1994, uma referência para a reforma do setor no Brasil.

*Homenagem realizada pela TELEBRASIL em Foco a Renato Navarro Guerreiro, em 01 de março de 2011.”

Gilmara é editora da revista da SET. e-mail: gelinska@gmail.com
Alberto é Supervisor de Projetos da TV Cultura de São Paulo, diretor da Adeseda- Consultoria e Projetos e Coordenador e Revisor Técnico da Revista da SET. Email: adeseda@uol.com.br