• PT
  • EN
  • ES

SAM

A SAM apresentou uma série de novidades na NAB 2017, o que já tem sido um costume da empre-sa em Las Vegas. Nesta edição, destaque para primeiro switcher de produção UHD da companhia, o Masterpiece 12G-SDI, que chega ao mercado com possi-bilidades de utilização em SD/HD/1080p e UHD.
Felipe Andrade, diretor regional de vendas da SAM, afirmou à Revista da SET que o Masterpiece chega com uma interface de controle que permite a auto-mação de playout mediante a inclusão do Morpheus UX, uma “forma completamente nova de playout”, que trabalha com Software Defined Channels permitindo a “virtualização de todos os canais de uma forma gradual e em um processo de desenvolvimento gradativo”.
Outra das novidades foi o SAM VIBE, um formato independente de produção de notícias com integra-ção ao Facebook e ao Instagram como um sistema de edição “anywhere”, ou seja, pode ser usado em com-putador, notebook, celulares e iPads, o que importa é a plataforma e não o suporte onde ele é integrado.
Ainda foi apresentado o Live Replay & Highligths que agora está integrado com sistema de edição e publica-ção de conteúdos. O LiveTouch é um sistema escalá-vel de edição de replays para transmissões esportivas que, de acordo com os fabricantes, agiliza o fluxo de seleção dos highlights dos jogos a partir de um painel touch screen que se incorpora aos switchers da marca. A solução trabalha com produções HD e UHD de qual-quer tamanho e oferece a possibilidade de realizar a edição de forma integrada com os editores da SAM.
Robert Szabo-Rowe, gerente do departamento de in-fraestrutura ao vivo da SAM, avançou com as novida-des no mundo IP, com elas um pacote de soluções que passam por transferências de 10/25/40 & 50 GbE de conectividade confirmando “o crescimento do segmen-to”. Ainda foram explicados os sistemas de transferên-cia de 12G SDI com interfaces para serem utilizadas em produções 4K com conversão e possibilidades de suporte para outros formatos de vídeo. Para o mundo 4K foram lançadas soluções de conversão para HDR como o Kahuna 9600-ip e o Alchemist XF que permi-tem trabalhar no mundo 4K.
Szavo-Rowe disse que é preciso avançar para um fluxo completo em 4K com sistemas standalone, de roteirização integrada, sistemas modulares baseados em software e tudo isso em fluxos integrados por IP, soluções nas “quais estamos focados porque são o futuro do broadcast”.
Finalmente foi lançado o SAM Orbit, um sistema de controle e monitoramento de vídeo. Ainda, pensando em um mundo audiovisual em transição foi apresen-tado o Media Retiming, um software de conversão de vídeo para que as empresas possam adaptar as suas produções de áudio e vídeo aos fluxos de produção atual.