• PT
  • EN
  • ES

IF Telecom apresenta linha de transmissores de baixo custo visando switch-off e migração AM/FM

SET EXPO Parte I

A IF Telecom ampliou a sua capacidade fabril em 30% no ano de 2017, conforme explicou José Roberto Elias (à esquerda) à Revista da SET. Na foto Elias conversa com Sérgio Santoro (Record/SET)

A companhia sediada em Valinhos, no interior de São Paulo, chegou a sua sexta participação no SET EXPO anunciando uma ampliação de sua capacidade fabril em 30% no ano de 2017. “Apesar de ser um ano difícil, o mercado está com um nicho interessante alavancado pela migração AM/FM e pelo switch-off do sinal analógico de televisão”, explicou José Roberto Elias, gerente comercial da IF Telecom, em entrevista à Revista da SET. No SET EXPO, o destaque da empresa foi a linha de antenas FM de baixo custo que, de acordo com Elias, visa suprir as necessidades das emissoras migrantes. “São antenas de alumínio que suportam potências de até 3 ou 4 KW. É um equipamento leve que pode ser instalado de forma rápida, em um ou dois dias”, detalhou.
As grandes emissoras também estão se equipando nos grandes centros com antenas digitais sistemas reserva para garantir que, após o desligamento, o sinal digital não apresente falhas, segundo Elias. “O pessoal está reinvestindo para dar solidez ao sinal da emissora”, comentou. A razão principal da ampliação da capacidade fabril da IF Telecom é, justamente, a necessidade imediata das empresas. “Mais de 70% dos pedidos são de antenas slot cilíndrico, cerca de 20% são antenas slot de cavidade ressonante elíptica e outros cerca de 10% dos pedidos são de painéis VHF banda larga. No caso das antenas FM, 80% são antenas de anel tripolar, 15% dipolo cruzado e 50% dipolo vertical”, especificou o representante da IF Telecom.