• PT
  • EN

Fórmula 1 escolhe AWS como provedor de Nuvem e Machine Learning

Empresas se unem para oferecer uma nova série de estatísticas de corrida, a F1 Insights Powered by AWS

Foto: https://www.formula1.com/en/latest/headlines/2018/6/formula-1-selects-aws-as-official-cloud-and-machine-learning-pro.html

Amazon Web Services anunciou que a Fórmula 1 está migrando a maior parte de sua infraestrutura de data centers físicos para a AWS, além de utilizar como padrão os serviços de análise de dados e aprendizado de máquina da AWS para acelerar sua transformação na nuvem.

A multinacional informou que a Fórmula 1 trabalhará com a AWS para aprimorar suas estratégias de corrida, sistemas de rastreamento de dados e transmissões digitais por meio de uma ampla variedade de serviços – incluindo o Amazon SageMaker, um serviço de aprendizado de máquina totalmente gerenciado que permite que desenvolvedores e cientistas criem e implementem modelos com facilidade; o AWS Lambda, serviço de computação serverless pioneiro e orientado a eventos da AWS; e os serviços de Analytics da AWS, para descobrir métricas nunca antes vistas que mudarão a maneira como os fãs e as equipes aproveitam, experimentam e participam de corridas. A Fórmula 1 também selecionou o AWS Elemental Media Services para potencializar seus fluxos de trabalho de recursos de vídeo, melhorando a experiência de visualização de seus mais de 500 milhões de fãs em todo o mundo.

Usando o Amazon SageMaker, os cientistas de dados da Fórmula 1 estão treinando modelos de deep learning com 65 anos de dados históricos de corridas, armazenados no Amazon DynamoDB e no Amazon Glacier. Com essas informações, “a Fórmula 1 pode extrair estatísticas críticas de desempenho de corrida para fazer previsões e fornecer aos fãs informações sobre decisões e estratégias adotadas por equipes e pilotos em frações de segundo”, afirmam os seus executivos.

Com esta tecnologia, afirma a AWS em comunicado, os cientistas de dados da Fórmula 1 podem prever quando a janela de oportunidade está se abrindo ou fechando para as equipes colocarem seus carros em vantagem máxima, bem como determinar o melhor momento para trocar os pneus. Ao transmitir dados de corrida em tempo real para a AWS usando o Amazon Kinesis, a Fórmula 1 pode capturar e processar os principais dados de desempenho dos carros a cada curva dos circuitos, com precisão e velocidade inigualáveis. Em seguida, ao implementar o aprendizado de máquina avançado por meio do Amazon SageMaker, pode identificar precisamente o desempenho de um piloto e se os pilotos superaram seus limites. Ao compartilhar essas ideias com os fãs em transmissões de televisão e plataformas digitais, a Fórmula 1 está melhorando a experiência, permitindo mergulhar profundamente no trabalho de seus times e pilotos favoritos.

“Para as nossas necessidades, a AWS supera todos os outros provedores de nuvem em velocidade, escalabilidade, confiabilidade, alcance global, comunidade de parceiros e abrangência e profundidade dos serviços em nuvem disponíveis”, disse Pete Samara, diretor de Inovação e Tecnologia Digital da Fórmula 1. “Aproveitando o Amazon SageMaker e os serviços de aprendizado de máquina da AWS, podemos fornecer insights e previsões poderosas aos fãs em tempo real. Também estamos entusiasmados com o fato de que a divisão de Motorsports da Fórmula 1 executará cargas de trabalho de Computação de Alta Performance em um ambiente escalável na AWS. Isso aumentará significativamente o número e a qualidade das simulações que a nossa equipe de aerodinâmica pode executar enquanto trabalhamos para desenvolver as novas regras de design de carros para a Fórmula 1.”

Mike Clayville, vice-presidente de vendas comerciais mundiais da AWS, afirmou, entretanto que “os anos de valiosos dados históricos de corrida da Fórmula 1, analisados junto com as informações em tempo real coletadas em todas as corridas que usam os serviços de aprendizado de máquina, streaming e análise da AWS, revelarão novas métricas de corrida e insights inimagináveis no passado. E, com o AWS Elemental Media Services, envolverão o público por meio de experiências verdadeiramente diferenciadas, emocionando gerações futuras.”

Por Fernando Moura, em São Paulo