• PT
  • EN
  • ES

SET Sul 2017 debate os desafios da radiodifusão

Olímpio Franco na abertura do SET Sul 2017

Na cerimonia de abertura do SET SUL 2017, que se realiza no auditório da Universidade Positivo em Curitiba (PR), o superintendente da SET Olímpio Franco se mostrou satisfeito com a dimensão do evento e com a importância da região para a indústria broadcast brasileira.

Nas suas palavras de boas-vindas, Franco analisou brevemente os desafios da radiodifusão e a importância da SET frente ao cenário macroeconômico do Brasil. “Estamos reformatando os eventos regionais da SET e o primeiro realizado em Fortaleza foi um êxito. O público aqui reunido mostra  importância da radiodifusão no sul do país.”

Franco lembrou que a SET fará 30 anos em 2018 e, “por isso, estamos pensando em fazer algo diferente, novo e inovador. Para este ano, estamos trabalhando no SET EXPO em agosto, onde teremos quatro dias de Congresso, em um ano muito especial para a SET”.

José Pio Martin, reitor da Universidade Positivo. Fotos: Fernando Moura.

José Pio Martin, reitor da Universidade Positivo, analisou “a proximidade do setor de radiodifusão com as universidades” e afirmou que o Broadcast é fundamental para a democracia, em que “a liberdade é um grande valor, e nas telecomunicações ela é fundamental. A liberdade é um valor, das sociedades”, disse.

Veja a Programação Completa do SET SUL 2017

Para o Reitor, a ausência de liberdade propicia a coerção do Estado sobre os indivíduos. “O exercício da liberdade está ligado diretamente à informação, não podemos ser livres sem a divulgação livre, fluida e rápida das informações, por isso precisamos ter meios tecnológicos complexos.”

Martin finalizou a sua alocução afirmando que “a própria imprensa tem de ser questionada sobre o que faz, e ser submetida às mesmas regras. Neste evento, precisamos discutir questões doutrinárias e trabalhar nelas, para assegurar a liberdade”.

Por Fernando Moura, em Curitiba (PR)