• PT
  • EN

CES 2020: painel com participação de Apple e Facebook aborda privacidade e segurança de dados dos usuários

por Olhar Digital | Conteúdo PC World

Nos últimos anos, uma série de escândalos relacionados à privacidade tornou esse um assunto fundamental no setor tecnológico. Pensando nisso, um painel voltado ao tema reuniu executivos da Apple e do Facebook durante a CES 2020, em Las Vegas. Participaram da conversa a Diretora de Políticas de Privacidade do Facebook, Erin Egan, Diretora de Privacidade Global da Apple, Jane Horvarth, Diretora de Privacidade Global da P&G, Susan Shook e a comissária da FTC, Rebecca Slaughter.

Esta é a primeira vez que a Apple participa da CES em 28 anos, o que indica que a empresa está segura em relação a como está protegendo os dados dos seus clientes. Porém, quando Jane Horvarth foi questionada sobre como outras empresas se posicionam sobre o assunto, a diretora respondeu que está “muito focada no que a Apple está fazendo”. Quanto ao Facebook, Erin afirmou que a rede social tem orgulho de como lida com a privacidade dentro do permitido pela lei.

Além disso, a executiva afirmou que a empresa de Mark Zuckerberg é tão boa quanto a Apple na hora da cuidar da privacidade dos usuários. O grande conflito dessa afirmação é que as companhias possuem modelos de negócios completamente diferentes. A rede social tem como sua maior fonte de renda a publicidade baseada nos dados dos seus usuários. Já a rival investe na fabricação dos seus gadgets para ganhar dinheiro.

Jane contou que a empresa da maça investe em levar inteligência de processos para seus aparelhos. “Para cada novo produto que está sendo desenvolvido temos um engenheiro de privacidade e um advogado de privacidade designado para trabalhar com a equipe”, destacou. Já Erin falou que “não tem nada de errado com o modelo de negócios de publicidade do Facebook”, dizendo que coletam os dados de pessoas para “fornecer um serviço melhor ao usuário”.

Apesar do grande destaque para as duas gigantes durante a conversa, Rebecca, comissária da agência do governo dos Estados Unidos que protege o consumidor, a FTC, ganhou destaque ao afirmar que é insustentável a situação da privacidade no mercado da tecnologia. “Atualmente, ninguém pode dizer exatamente quem tem qual dado e como ele está sendo usado”, disse. Além disso, falou que é muito importante que a mesma pessoas que coleta os dados também seja responsável pela distribuição e compartilhamento deles.