• PT
  • EN

IBC 2019: YouTube avança nas TVs das famílias europeias

Ao abrir a conferência IBC2019, a chefe de conteúdo do YouTube (Europa, Oriente Médio e África), Cécile Frot-Coutaz, convidou as empresas de mídia a aproveitarem a plataforma do Google para alcançar novos públicos e se envolver com as comunidades.

“Nossos parceiros  da TV paga estão cada vez mais vendo o YouTube como parte essencial de sua oferta de conteúdo.” Frot-Coutaz, que tem mais de 20 anos de experiência no setor de TV, disse que “não podia prever a incrível evolução atual na distribuição do conteúdo. ”

O crescimento de plataformas globais como o YouTube e a proliferação de dispositivos e formatos de conteúdo emergentes trazem oportunidades para criadores e parceiros de mídia. Ela acrescentou: “esses criadores estão redefinindo a próxima geração de mídia”, com sua enorme contribuição para as economias locais e globais.

“Somente na União Européia, o número de canais do YouTube com seis dígitos ou mais de seguidores aumentou 30% no ano passado.” Os criadores de conteúdo hoje “não poderiam existir em nenhum outro lugar”, reconheceu Frot-Coutaz.

“À medida que a visualização migra entre plataformas, formatos e telas, torna-se cada vez mais difícil fazer uma mensuração adequada. Contudo, estamos comprometidos com a indústria para resolver esses problemas. ”

Apontar para a transmissão de eventos ao vivo, como os festivais de música Coachella e Lollapalooza, no YouTube, destaca a mudança fundamental da plataforma em relação às tradicionais emissoras lineares.

“A crescente fome do YouTube na sala de estar” é sem precedentes para o público, acrescentou Frot-Coutaz na palestra que abriu o primeiro dia da conferência.

Enfrentando os desafios à privacidade e ao conteúdo prejudicial no YouTube, ela explicou: “Quando você cria um espaço projetado para receber muitas vozes diferentes”, esses desafios surgirão.

No entanto, segundo ela, o conteúdo inadequado representa apenas 1% de todo o conteúdo do YouTube e “estamos trabalhando para reduzir ainda mais esse número”.

“Estamos investindo em várias maneiras de remover o conteúdo que viola nossas políticas o mais rápido possível e elevar o perfil de boas vozes, especialmente em notícias de última hora de vozes de autores”.

O YouTube permite experimentação criativa em escala global. Frot-Coutaz diz que deseja ter uma conversa aberta com criadores de conteúdo e empresas de mídia tradicionais para “descobrir a próxima onda “.

Quando perguntada se o YouTube está se tornando um “novo radiodifusor” com seu modelo de publicidade, plano de comissionamento de conteúdo e estratégia de negócios em expansão, Frot-Coutaz disse: “O YouTube é fundamentalmente um fornecedor de tecnologia que permite aos criadores encontrem um público-alvo. e vice-versa; temos que permanecer no topo para permitir que nosso ecossistema floresça. ”

O aproveitamento da plataforma é fundamental para que as emissoras se envolvam com o público mais jovem, com mais de um bilhão de decodificadores nas salas de estar europeias, ela aponta para as parcerias com a Liberty Global, Sky e Vodafone. “No geral, significa que os consumidores estão assistindo 215 milhões de horas de conteúdo em telas de TV e dispositivos inteligentes”.

“O setor de mídia cria conteúdo ambicioso,  envolvente e inovador que pode definir culturas e aproximar as pessoas”, concluiu a executiva. “Programação como Eurovision, Final da Liga dos Campeões e Got Talent da Grã-Bretanha pode se beneficiar de uma plataforma construída com tecnologia de ponta.”

Na abertura do SET EXPO 2019, Patrícia Muratori, head do YouTube no Brasil, falou sobre os planos da empresa aqui. 

Post Tags: