• PT
  • EN
  • ES

Tecnologias disruptivas e o audiovisual são temas de debate no SET Sudeste 2017

Flávio Menna Barreto, diretor de Tecnologia e Operações do Esporte Interativo (Turner), modera debate do SET Sudeste na próxima terça-feira, dia 3 de outubro, que aborda os avanços tecnológicos que estão transformando o setor audiovisual. Para debater, foram convidados executivos e profissionais que estão na linha de frente destas transformações.

Representando a Globosat, Cassiano Froes, gerente de Tecnologia e Plataformas Digitais, falará sobre os esportes na internet, em especial, a experiência com as Olimpíadas Rio 2016. “A Globosat vem ampliando cada vez mais a sua presença nas plataformas digitais. Através do Globosat Play, os assinantes têm acesso aos conteúdos dos canais da programadora em Simulcast e em VOD. E a Rio 2016 ofereceu uma grande oportunidade para explorarmos as possibilidades desta nova plataforma, já que a transmissão de até 56 canais simultâneos ao vivo no site e aplicativos garantiu a cobertura de todos os eventos dos Jogos Olímpicos”, explica.

Fábio Tsuzuki, presidente e fundador da Media Portal, vai abordar a Inteligência Artificial e o uso de infraestruturas híbridas. “As tecnologias têm um ciclo de evolução que começa de maneira lenta e, em algum momento, o seu uso se torna explosivo. Após essa fase, a tecnologia estagna e dá espaço para novas tecnologias. Atualmente a nuvem está permitindo aplicação da inteligência artificial em muitas áreas, o que em um futuro próximo terá efeitos explosivos em nossos hábitos. Abordarei como a inteligência artificial pode modificar os processos de tratamento de vídeo e como introduzi-la em sua operação através do uso de uma infraestrutura híbrida”, revela.

Nelson Farias, diretor geral do Pet Channel, abordará o uso de novas tecnologias na produção de conteúdo focado em nichos de mercado.

Por fim, Arthur Santos, professor da Unigranrio, apresentará o tema “Digital first e live nas redes sociais: distribuição audiovisual para quem não vê TV”. “Para atingir o público que já não assiste mais televisão, emissoras apostam em novas estratégias de distribuição de conteúdo audiovisual como o `digital first` e o `live` nas redes sociais. Além de majoritariamente crossmedia, essas ações ainda são experimentais e enfrentam desafios como a monetização”, comenta.

Para participar deste debate, inscreva-se no site da SET neste link: www.set.org.br/set-sudeste-2017/