• PT
  • EN

Sidia e Embratel discutem o impacto do 5G

Da esq. para a dir: José Cardassi (Sidia), Henrique Camargo (TV Cultura do Amazonas) e Guilherme Saraiva (Embratel). Foto: Rodrigo Lima/SET

Com moderação de Henrique Camargo, Diretor Técnico da TV Cultura do Amazonas e a participação de José Luís Cardassi, Engenheiro de Desenvolvimento de testes no SIDIA, e de Guilherme Saraiva, Diretor de Vendas Mídia, Segmento Espacial e Negócios Internacionais da Embratel, o quarto painel do SET Norte 2019 teve como tema a tecnologia 5G.

Discutido em conferências e debates mundo afora, o 5G deve chegar ao mercado em breve para revolucionar a maneira como produzimos e consumimos. Haverá impacto na medicina, nas telecomunicações, na mobilidade urbana, nas cidades, na aviação, nos serviços em geral, no gerenciamento de dados e, claro, no mercado de mídia e entretenimento.

O executivo da Embratel abriu a sessão falando de aspectos técnicos e de usos da nova tecnologia. “Teremos mais banda, mais respostas e maior capacidade de cobertura”, afirmou. Em sua apresentação, citou veículos autônomos, automação industrial e realidade aumentada entre as aplicações. Detalhou as faixas de frequência do 5G, fez um panorama sobre o alcance e destacou a TV Híbrida. “Com o 5G, o volume de dados disponíveis será outro”.

Ao final, apresentou o case que recentemente uniu a Embratel e a Ericsson. Em outubro, as duas empresas realizaram, no Allianz Parque em São Paulo, uma transmissão de dados por rede móvel 5G. O resultado foi a exibição de uma holografia do cantor Lucas Lima em tempo real no palco onde era realizado um concerto de música.

José Luís Cardassi, do Sidia, fez uma breve contextualização sobre a evolução do 5G, seus conceitos principais e o ambiente atual da tecnologia. “O 5G traz uma expectativa bem grande para todos nós”, afirmou.