• PT
  • EN

Assista: broadcasters brasileiros debatem os tópicos mais quentes do NAB Show 2019

Por Fernando Gaio, de Las Vegas

A última sessão do SET e Trinta, realizada nesta quarta, 10, durante a NAB Show 2019, foi o debate “Destaques da NAB: o olhar convergente da engenharia brasileira”, moderado por Fernando Carlos Moura, editor-chefe da Revista da SET.

O painel contou com a participação dos principais influenciadores em engenharia de TV das emissoras brasileiras para debater e explicar aos broadcasters e profissionais da indústria o que pensam desenvolver em 2019 e as suas impressões sobre a NAB Show.

Participaram Paulo Henrique Castro (TV Globo), Raimundo Lima (SBT), José Marcelo Amaral (Record), José Chaves (BAND), Gilvani Moletta (TV Cultura).

A sessão considerou um mercado em convergência, com a indústria 4.0 avançando a passos largos, e o audiovisual passando por uma mudança sem precedentes.

As estruturas estão tornando-se mais abertas, as soluções proprietárias começam a deixar de fazer sentido em alguns pontos da cadeia produtiva, e as soluções com plataformas customizáveis parecem ser a solução em um mundo IP com migrações constantes e procuras de padrões que criem padrões nos fluxos de trabalho.

Nesse contexto afirmar que o hardware está perdendo espaço para o software já não é uma tendência, mas sim uma realidade que avança para a integração total dos ecossistemas e para a interligação de pessoas e máquinas com a confluência da inteligência artificial e a aprendizagem da máquina, ou computação cognitiva. A convergência de mídias é uma realidade e não pode ser ignorada.

O painel foi transmitido na íntegra na página da SET no Facebook. É a primeira vez que um painel do SET e Trinta pode ser acompanhado em tempo real. Assista ao vídeo completo a seguir:

Palestra no SET e Trinta: "O Olhar convergente da engenharia brasileira"Em um mercado em convergência e com a indústria 4.0 avançando a passos largos, a indústria audiovisual passa por uma mudança sem precedentes. As estruturas estão tornando-se mais abertas, as soluções proprietárias começam a deixar de fazer sentido em alguns pontos da cadeia produtiva, e as soluções com plataformas customizáveis parecem ser a solução em um mundo IP com migrações constantes e procuras de padrões que criem standards nos fluxos de trabalho.Fernando Moura (SET/PUCC)Paulo Castro Globo)Raymundo Barros (SBT)José Marcelo Amaral (Record)Jose Chaves (BAND)Gilvani Moletta (TV Cultura)Por Fernando Carlos Moura e @Francisco Machado Filho

Publicado por SET Brasil em Quarta-feira, 10 de abril de 2019