• PT
  • EN

SET e Trinta 2019 começa no dia 8 de abril e supera expectativas de público e de patrocínio

No dia 8 de abril, segunda-feira, às 7h30 (horário de Las Vegas), o presidente da SET, Carlos Fini, abrirá o tradicional encontro brasileiro no NAB Show: o seminário SET e Trinta.

O evento acontecerá até o dia 10 de abril, no horário das 7h30 às 9h (com exceção do dia 8, que termina às 10h) e ocupará as salas N116 e N117, no North Pavillion do Las Vegas Convention Center, onde a NAB realiza o NAB Show. Café da manhã será servido aos inscritos das 7h às 7h30.

Esta é a 29ª edição do SET e Trinta (em inglês SET Breakfast @ NAB Show) e a previsão é reunir cerca de 300 participantes, entre palestrantes e inscritos, para debater e assistir aos sete painéis que compõem a grade de programação.

“Tivemos uma recepção positiva do mercado este ano que superou nossas expectativas”, avalia Olímpio José Franco, diretor geral da SET.

Foram confirmados 20 patrocinadores, quatro a mais do que no ano de 2018. Desses, 14 empresas (74% do total) participam do SET e Trinta pela primeira vez, com produtos e soluções para toda a cadeia do setor de mídia e audiovisual.

Confira aqui a lista completa de patrocinadores.

Na programação, foram selecionados temas de impacto como satélites, produção, cloud, IP e OTT. No destaque, o encontro entre o Projeto UHD Brasil e o Ultra HD Fórum que discutirão os avanços nas tecnologias de imagens em ultra high definition na segunda-feira.

Na quarta, os CTOs e diretores de tecnologia das principais emissoras de TV brasileiras se encontram para um balanço sobre o NAB Show do ponto de vista da engenharia brasileira.

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) farão uma participação institucional.

Veja a seguir a programação completa dos painéis do SET e Trinta:

O futuro da indústria de satélite e como esta tecnologia esta se preparando para atuar no mundo de VOD, streaming e 4K de forma competitiva.  Serão abordados temas como: novas soluções para broadcast e contribuição de sinais; a transição da base de parabólicas do sinal analógico para digital; o satélite como cobertura complementar da TV Digital Terrestre e a perspectiva dos operadores de DTH.
Mantenha-se a par do que mudou, o que vai mudar e o que já é oferecido.

 

 

 

O desenvolvimento e a aplicação de novas tecnologias têm provocado impactos significativos no modelo de produção e distribuição de conteúdo. Entretanto, a disponibilidade dessas tecnologias precisa estar alinhada com as mudanças do workflow de produção e de postura dos profissionais envolvidos no ambiente de trabalho. No Jornalismo e nos Esportes, onde a agilidade da entrega das informações são partes fundamentais, as tecnologias de armazenamento, pós-produto e exibição revolucionaram o mercado e tornaram as participações de diferentes “players” mais competitivas à medida que mais veículos passaram a ter acesso a essas tecnologias.

 

 

O Ultra HD Forum e o Projeto UHD Brasil estarão juntos no SET e Trinta para discutir o desenvolvimento de tecnologias de imagens em ultra alta definição. O debate terá como foco as produções recentes e os meios de distribuição (internet, TV por assinatura e TV terrestre). Haverá espaço também para a apresentação de dados sobre a produção e o consumo global de televisores com capacidade para reproduzir conteúdos em UHD e eventos de grande porte transmitidos em 4K. O Ultra HD Forum (global) e o Projeto UHD Brasil são associações que reúnem os principais players e entidades do setor em seus respectivos mercados.

 

 

Aplicações em nuvem se apresentam com alto potencial de colaborar com os desafios presentes no mercado de mídia. Características como escalabilidade, velocidade de implantação e alinhamento com o modelo de custo OPEX (com poder de viabilizar novos investimentos em modelos de negócio com baixo custo) demonstram que a utilização da plataforma nuvem não pode ser negligenciada. A notável evolução na infraestrutura de conectividade e dos novos padrões de compressão não deixa dúvidas que precisamos entender plenamente estas capacidades para tirarmos todo o proveito desta tecnologia. A proposta do painel é mostrar como esta evolução permitirá o uso cada vez maior destes serviços no mercado de mídia.

 

 

O crescimento exponencial da tecnologia de entrega de vídeo para serviços digitais OTT terá um grande impacto nos serviços lineares de TV existentes, permitindo a visão da TV 3.0, onde o broadband e o broadcast convergem para que o consumidor tenha uma experiência com maior valor agregado. O painel propõe uma discussão sobre os novos atributos que a TV tradicional deve adotar da nova era digital, como, mas não limitado a, conhecimento do consumidor com análise antecipada de público, publicidade endereçável e programática, vídeo em múltiplos formatos, codificação de vídeo de baixa latência e orquestração de metadados para o novo paradigma de descoberta.

 

 

Como os novos padrões de transporte de vídeo e áudio sobre IP ( 2110, AEs67, NDI ) estão influenciando o design dos novos centros de produção? Como esses novos centros mudarão o escopo de trabalho do engenheiro de broadcast? Quais são as novas habilidades necessárias Quais as vantagens e desvantagens em relação à abordagem tradicional? Como essa mudança afeta a produção remota (tema que vem ganhando força nos últimos anos)?

 

 

 

 

Em um mercado em convergência e com a indústria 4.0 avançando a passos largos, a indústria audiovisual passa por uma mudança sem precedentes. As estruturas estão tornando-se mais abertas, as soluções proprietárias começam a deixar de fazer sentido em alguns pontos da cadeia produtiva, e as soluções com plataformas customizáveis parecem ser a solução em um mundo IP com migrações constantes e procuras de padrões que criem standards nos fluxos de trabalho. Nesse contexto afirmar que o hardware está perdendo espaço para o software já não é uma tendência, mas sim uma realidade já que avançamos para a integração total dos ecossistemas e para a interligação de pessoas e máquinas com a confluência da inteligência artificial e a aprendizagem da máquina, ou computação cognitiva. A convergência de mídias é uma realidade e precisamos analisá-la.

Além do SET e Trinta, a diretoria da SET já tem agendada uma série de reuniões com parceiros internacionais como o IBC, NAB e os representantes das entidades do setor de radiodifusão japonês.

No pavilhão South Upper, haverá um estande para promover o SET EXPO 2019 e o estande do Pavilhão Brasil, que a SET apoia.

As inscrições para o SET e Trinta podem ser feitas no site da SET. Clique aqui.

Cobertura Especial

A SET realizará uma cobertura especial do NAB Show a partir de sábado, 6 de abril, com envio de boletins diários sobre as principais novidades, lançamentos e notícias do evento. Acompanhe!

Atualizado em 5 de abril.