• PT
  • EN

SET Sul 2018: Próximos bilionários virão da indústria de Inteligência Artificial

Indústria analisa novas tendências tecnológicas em Porto Alegre

O avanço da Inteligência Artificial nos próximos anos será responsável pela produção dos próximos bilionários no mundo da tecnologia. A afirmação é do diretor de tecnologia da AD Digital, Hugo Nascimento, que mediou o painel “Inteligência Artificial: plataformas cognitivas e data analytics”.

Levando vários exemplos ao público, o executivo lembrou que a Inteligência Artificial (IA) se define como “algo que algum poder computacional faz e nos impressiona de forma quase humana”. Ele comparou o aprendizado das máquinas ao de bebês. “As máquinas de IA são como os bebês que fazem algo errado e se reprogramam para fazer certo na próxima vez”.

De acordo com o diretor da AD Digital, o incremento da IA pode ser comprovado nos investimentos de empresas de tecnologia. “A Amazon vai investir US$ 22 bilhões este ano em Inteligência Artificial. Isso é maior que o lucro líquido da Microsoft em um ano”, comparou.

Segundo Hugo Nascimento, o avanço desta nova forma de tecnologia em empresas que aplicam robôs inteligentes em seus próprios conteúdos na relação com o usuário vem colocando governos em alerta. “Netflix, Amazon, Spotify e Google avançam nessa área e fizeram a Europa reagir com mudanças em leis e políticas de privacidade”.

O cenário em que a IA será uma realidade vai despontar de negócios que vão contra crenças limitantes, segundo o sócio diretor da Media Portal Soluções, Fabio Tsuzuki. “A Inteligência Artificial é uma disrupção digital que vem silenciosamente e não costuma surgir de quem já está dominando o mercado”, afirmou o executivo.

Apresentando exemplos como o App WeChat, que começou fazendo transferências bancárias e ganhou status de banco, Tsuzuki disse que as empresas não podem ficar paradas no tempo e devem investir em novas tecnologias e avaliar como elas permitem ampliar o trabalho que já é realizado por humanos.

Para o consultor de tecnologia para mídia e entretenimento da IBM, Washington Cabral, um dos princípios da Inteligência Artificial é conseguir dar escala a algo que é realizado por humanos. O executivo apresentou algumas das atividades do robô inteligente da empresa, Watson, para empresas clientes da IBM.

Cabral discutiu, ainda, o conceito de revolução industrial 4.0, termo cunhado pelos alemães para designar sistemas físico-cibernéticos. “A base de tudo são os princípios de desenho de solução como virtualização, por exemplo. Um motor que está numa fábrica tem que ter uma versão virtual para simular novas operações sobre ele”, explicou.

Entre os casos de IA, o executivo da IBM apresentou a tecnologia que editar os melhores momentos de partidas de golfe, tênis e futebol, a que processa informações inseridas e escreve textos para veículos jornalísticos como ‘Washington Post’ e ‘Associated Press’ e até mesmo um filme roteirizado por um robô.

Programação Completa do SET SUL

SERVIÇO:
Local:
Auditório da UniRitter, Porto Alegre – RS
Data: 12 e 13 de junho
Horário: 10h às 19h

 

Por Eduardo Miranda (Porto Alegre) e Fernando Moura (São Paulo). Fotos: Anselmo Cunha (Porto Alegre)