• PT
  • EN

SET Sudeste 2018 analisa confiabilidade das métricas de audiência na TV brasileira

Painel reflete situação atual da TV e das influencias das novas tecnologias na produção de conteúdos e as suas audiências

Com o tema O futuro da mídia: mitos e verdades, o diretor de Assuntos Institucionais e Regulatórios do SBT e diretor institucional da SET, Roberto Franco, fez a abertura do SET Sudeste 2018, nesta quinta-feira, 10 de maio, afirmando que “a televisão não está morta e que ainda vai viver por um bom tempo”.

“Há quanto tempo ouvimos que a TV aberta vai morrer? Há mais de 20 anos. Concentrem-se nos dados objetivos. Todos os números mostram que a televisão ainda tem um domínio absoluto do tempo consumido pelo espectador. Nos Estados Unidos, 84% do tempo é consumido com a TV tradicional. O que se vê no mundo inteiro é que as televisões voltaram a se fortalecer”, argumentou.

O diretor do SBT fez uma provocação a plateia em relação às métricas utilizadas atualmente para aferir audiência na Internet. “Métricas já são vistas como não confiáveis, porque cada empresa de tecnologia criou sua própria métrica. O que significa um ‘view‘? O espectador passou por lá e abriu o vídeo por um segundo ou assistiu a todo o conteúdo? Para sobreviver, é preciso ser transparente e aceitar as regras do mercado”, argumentou.

Para Roberto Franco, é inegável o papel da Internet e dos dispositivos móveis no mundo contemporâneo, mas não se pode reduzir a importância da televisão aberta. “Muitos apostaram em caminhos diferentes, reduzindo a importância da televisão, mas hoje ela cresce e se recupera. Dispositivos móveis fizeram com que as pessoas tivessem acesso a esses conteúdos também fora de suas casas”, ponderou.

Para o diretor de Assuntos Institucionais e Regulatórios do SBT, diante do futuro das novas tecnologias que se apresentam ao espectador e aos produtores de conteúdo, o papel da SET é “promover um ambiente para o confronto de ideias entre profissionais de um mundo de sucesso estabelecido e de profissionais que estão criando um outro mundo de sucesso, com o objetivo de criar novos negócios”.

Mediador do painel, o coordenador da SET Sudeste 2018 e CEO da UNISAT Telecom, José Raimundo Cristovam, provocou o palestrante durante o debate : “Roberto Franco, você quer dizer, então, que a TV é eterna?”. O executivo respondeu, então, que acredita, acima de tudo, no potencial do mercado de massa da mídia tradicional. “Se pensarmos na televisão do passado, ela morreu. Se pensarmos numa televisão que se adapta ao novo mundo, está viva e muda a cada dia, porque existe mercado e publicidade. E mais: ela está tirando proveito de outras tecnologias”.

Para assistir, não é necessário realizar inscrição prévia no SET Sudeste. Basta acessar o link: https://www.youtube.com/user/SETengenhariaTV

 

SERVIÇO:
Local:
 Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Praça XV de Novembro, 20, térreo, centro. Rio de Janeiro/RJ
Data: 10 e 11 de Maio
Horário: 8h às 19h

Por Eduardo Miranda (Rio de Janeiro), e Fernando Moura (São Paulo)