• PT
  • EN

Sebrae anuncia Centro de Referência em Empreendedorismo focado em negócios criativos e no audiovisual

Representantes de entidades, incluindo a SET, estiveram junto com o Sebrae no Palácio Campos Elíseos, em São Paulo. Foto: SEBRAE

Na terça-feira, dia 12 de dezembro, o Sebrae abriu as portas do histórico Palácio Campos Elísios, localizado no centro da capital paulista, para apresentar seu mais novo projeto: o Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo Tecnologia e Economia Criativa, a ser inaugurado em 2018.

O local escolhido para o novo empreendimento é um imponente palácio, construído no início do século XX, no auge da economia cafeeira em São Paulo. Tombado pelo patromônio histórico, o prédio, que é de propriedade do governo estadual, já abrigou vários órgãos governamentais ao longo de sua história.

Agora, o governo concedeu ao Sebrae o direito de estabelecer ali o novo Centro de Referência, que tem por objetivo “promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos negócios criativos, reconhecendo o papel central da tecnologia, em um mundo cada vez mais digital”.

Estiveram presentes representantes de entidades consulares dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Espanha e Coréia do Sul, além de instituições como a Abragames e da revista Panorama Audiovisual. Da SET, estavam José Munhoz, diretor executivo, além de Gabriela Cabral, coordenadora de Eventos, e Carla Dórea Bartz, gerente de Comunicações. Entre os anfitriões e organizadores estava José Carlos Aronchi, diretor da área de Eventos da SET e consultor do Sebrae.

O público-alvo do Centro de Referência é formado por startups nas áreas de consumo (publicidade, arquitetura, design e moda), cultura (expressões culturais, patrimônio e artes, música, artes cênicas), mídias (editoração, audiovisual, games) e tecnologia (TICs e startups digitais).

No local, o Sebrae, além de fazer toda a manutenção histórica do prédio, manterá um museu focado no tema empreendedorismo – exigência do acordo com o estado. Além disso, haverá espaços para pesquisa sobre tecnologia e negócios criativos, programas de aceleração,  de co-working, media lab e locais para exposições e eventos.

“Queremos focar também no tema Cidades Inteligentes e a Tecnologia, com ampla busca por novos negócios na área de SmartGov, saúde, educação, mobilidade, segurança, inovação, construções inteligentes, energia e meio ambiente, agrotech, indústria 4.0, varejo e entretenimento”, explicam os organizadores.