• PT
  • EN

Como otimizar o uso do satélite para transmissão de conteúdo

O quarto painel do primeiro dia do SET Sudeste 2019, tratou como os serviços de satélite atendem as novas mídias e contou com a moderação de Josimar Silva, diretor técnico da Record TV Minas.

Três palestrantes falaram sobre o tema. O primeiro deles foi Lucas Morais, da 2Live/NovelSat. Ele falou sobre eficiência espectral, ou seja, potencializar os lucros e otimizar os gastos. “O mercado busca isso. Precisamos diminuir custos e através da modulação proprietária NS4 é possível uma economia mensal de até 45%”, declarou.

Foto: Sidney Gomes Ferraço

Na sequência, Sidney Gomes Ferraço, gerente regional de venda da SES, falou da expectativa da entrada de canais Ultra HD (UHD)no Brasil.

“Já temos alguns canais em Ultra HD na América Sul e, globalmente, o número total de canais UHD carregado via satélite irá superar 1000 canais até 2025, pois os principais eventos esportivos serão utilizados pelos operadores para melhorar a experiência do consumidor”, afirmou.

Gilmar Souza, da InternetSat, encerrou as atividades do painel. Ele destaca “a utilização de uplink via satélite banda KA para eventos menores, para que a pessoa não fique dependendo da banda de telefonia móvel que pode estar sobrecarregada”.

“Através da banda KA, a cobertura ára link ao vivo no Brasil é de 5100 cidades, o que representa algo em torno de 80 e 85% da área nacional e de 90 a 95% de população”, destaca.