• PT
  • EN

Nota de pesar: falecimento de Ricardo Boechat

A Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET) lamenta, com profundo pesar, o falecimento do jornalista Ricardo Boechat, ocorrido na tarde desta segunda-feira, 11 de fevereiro, em São Paulo, e solidariza-se com familiares e companheiros de trabalho na BandNews, no Jornal da Band ( TV Band) e na BandNews FM.

Colaborador em vários eventos da SET, Ricardo Boechat, 66 anos, era um dos mais influentes e admirados jornalistas brasileiros na atualidade.

Segundo o portal GI, “ao longo de uma carreira iniciada na década de 1970, escreveu em jornais como “Diário de Notícias”, onde começou, “O Globo”, “Jornal do Brasil”, “O Estado de S. Paulo” e “O Dia”.

Na década de 1990, teve uma coluna diária no “Bom Dia Brasil”, na TV Globo, e também trabalhou no “Jornal da Globo”. Foi ainda diretor de jornalismo da Band e teve passagem pelo SBT.

Boechat era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se, com 17 troféus, e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado.

De acordo com o Portal dos Jornalistas, as vitórias no Prêmio Esso foram:

  • Reportagem, em 1989, pela Agência Estado, com Aluizio Maranhão, Suely Caldas e Luiz Guilhermino;
  • Informação Política, em 1992, por sua coluna em “O Globo”, com Rodrigo França;
  • Informação Econômica, em 2001, novamente por sua coluna em “O Globo”, com Chico Otávio e Bernardo de la Peña.”

Com suas análises das conjunturas política e econômica do Brasil contemporâneo, o jornalista Ricardo Boechat foi sem dúvida uma voz necessária e lúcida no mar de desinformação que contamina muitos setores da mídia atual. Sua falta será sentida e que seu exemplo se multiplique.