• PT
  • EN

Mais de R$ 159 milhões em mídia doada: AGERT apresenta 14ª edição do Relatório Social da Entidade

AGERT

A Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (AGERT) apresentou, nesta semana, a 14ª edição do Relatório Social, material que apresenta os dados de mídia doada pelos radiodifusores associados ao longo de 2017.

Com a edição foi registrado o recorde de valor doado: 249 emissoras investiram o total de R$ 159.821.133,13 milhões na divulgação de ações sociais. Além dos dados e de cases na divulgação de ações sociais, a revista aborda o tema “A violência e as comunidades”, com entrevistas e reportagem especial. A AGERT conta hoje com 323 emissoras associadas e, desde 2004 – ano em que teve início o projeto do Relatório Social -, conta com engajamento cada vez mais intenso das emissoras e valores em mídia doada cada vez mais altos.

Na ocasião, o presidente da AGERT, Roberto Cervo Melão, exaltou o trabalho de fôlego, realizado há 14 anos. “Neste ano, nos aproximamos da marca de R$ 160 milhões em mídia doada para todos os setores do nosso Estado, principalmente ao setor mais necessitado”, destacou Melão sobre a divulgação de ações sociais, que se traduz na ajuda comunitária aos que estão em situação mais vulnerável. “Também é o momento do povo gaúcho saber que reconhecemos o trabalho que o senhor fez”, completou Melão, referindo-se ao governador Sartori.

Em seguida, a vice-presidente de Capacitação da AGERT e coordenadora do projeto, Myrna Proença, apresentou os números do Relatório e propôs uma profunda reflexão sobre o papel dos comunicadores frente à violência nas comunidades, destacando a necessidade de protagonismo de todos os agentes da sociedade para alcançar a pacificação.

“Neste ano escolhemos abordar este tema delicado, com o intuito de que a leitura desse material consiga estimular ainda mais o pensamento crítico sobre a necessidade de sermos protagonistas nesta cruzada de um pacto pela paz”, afirmou.

Myrna ainda enfatizou a necessidade de municipalizar a segurança pública, pauta que é dever do Estado, mas que, segundo ela, também exige participação popular. “Estamos quase em uma guerra civil”, alertou. A apresentação foi finalizada com sugestões de políticas públicas para promover um novo quadro social. “A sociedade tem de ser mobilizada por nós e por campanhas bem-sucedidas de segurança pública. Nossa pauta agora é pacificar”, finalizou.

Ao encerrar o evento, o governador gaúcho José Ivo Sartori agradeceu o trabalho da Entidade, com o pedido de que as informações sejam repercutidas. “A AGERT, sem perder sua credibilidade, sempre foi nossa parceira de caminhada no desejo de construir o melhor para o Rio Grande do Sul, e promove sempre um diálogo com transparência, já que é preciso mostrar o que acontece. O indicativo que dou é que não fiquemos apenas na apresentação, mas que este elemento dê início a um processo de consciência coletiva”, afirmou.

Sartori ainda expôs boas práticas e programas implementados no Estado para a segurança pública, além de índices de reajuste ao setor, destacando a necessidade constante de melhorias e envolvimento da comunidade. “Se há uma grande conquista na área é a prevenção da segurança. Acreditamos que esse é o caminho e é bem verdade que temos muito pela frente. Fizemos um grande avanço, mas a população deve ser ouvida para encontrar esse caminho novo, que fortaleça a confiança nas instituições para que tudo possa ser modificado, transformado. As estruturas do passado não servem mais para o presente. Agradecemos à AGERT por tocar neste ponto. Este é um setor que ninguém pode dizer ‘isso não é comigo'”, finalizou o governador.

Sobre o Relatório Social

O Relatório Social surgiu em 2004 com o objetivo de dar visibilidade ao papel das emissoras de rádio e televisão em contribuir com a comunidade dando apoio às ações sociais. O projeto também é uma forma de os veículos de comunicação aprofundarem seu vínculo com a comunidade.

A ação segue a metodologia dos indicadores do Instituto Ethos, organização sem fins lucrativos que é referência nacional em responsabilidade social empresarial, trazendo as seguintes temáticas: Comunidade, Clientes, Governos e Sociedade, Meio Ambiente, Valores e Transparência e Público Interno.

Acesse o relatório completo aqui.