• PT
  • EN

Mackenzie celebra 20 anos do Laboratório de TV Digital

Da esq. para a dir.: Sérgio Lex, Paulo Alves Garcia, Cristiano Akamine, Gunnar Bedicks, Olímpio José Franco, Marco Túlio de Castro Vasconclos, José Marcelo Amaral, Roberto Franco e Tiago Fachin. Foto: Diego Nogueira/NTAI

Fonte: Mackenzie

Na última quarta-feira, 10 de outubro, o Laboratório de TV Digital da Escola de Engenharia (EE) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) celebrou 20 anos de existência com uma cerimônia realizada no Auditório MackGraphe, campus Higienópolis. O evento contou com personalidades do Mackenzie e de outras instituições para debater o cenário da TV digital brasileira e destacou as conquistas do Laboratório no decorrer dos anos, além de tratar dos projetos futuros.

Presentes na comemoração estiveram: Marco Túllio de Castro Vasconcelos, vice-reitor da UPM; Sérgio Lex, diretor da EE; Cristiano Akamine, coordenador do Laboratório de Pesquisas em TV Digital; Marcel Mendes, diretor do Centro de Educação, Filosofia e Teologia (CEFT); Paulo Alves Garcia, coordenador do curso de Engenharia Elétrica; e reverendo Marcelo Coelho Almeida.

Além das autoridades mackenzistas, ainda prestigiaram a celebração e compuseram os debates: José Marcelo Amaral, presidente do Fórum do Sistema Brasileiro de TV Digital (FSBTVD) e diretor da TV Record; Olímpio Jose Franco, superintendente da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET); Roberto Franco, chefe de Assuntos Institucionais e Regulatórios do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT); Gunnar Bedicks, CTO da Seja Digital; e Tiago Fachin, gerente de Projetos e Suporte RF na área de Tecnologia da TV Globo São Paulo.

Laboratório

Contando com uma das melhores infraestruturas do mundo totalmente dedicada a testes e desenvolvimentos na área de radiofusão, o Laboratório de TV Digital do Mackenzie foi um dos pioneiros em pesquisas na área aqui no Brasil, contribuindo para testes e análises para a implantação da TV digital no país.

O local possui uma gaiola de Faraday (espécie de blindagem elétrica feita com um material condutor, que impede a entrada de campos eletrostáticos ou eletromagnéticos de onda que sejam superiores ao tamanho da malha), o que permite que os testes sejam desenvolvidos sem qualquer interferência externa; entre outros equipamentos. Confira um pouco mais dessa história a seguir:

O Laboratório foi criado em 1998 e já capacitado para testes. Entre 2005 e 2007, participou do desenvolvimento do Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD) e se tornou membro do FSBTVD, responsável pela padronização de sistemas com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Quando houve a implantação da TV Digital no Brasil, o Laboratório obteve autorização para transmissão, em caráter científico, de dois canais de TV em São Paulo – canal 12 VHF e 60 UHF – o que foi uma grande conquista para a época. Além disso, conseguiu financiamento de projetos para atender à demanda do governo por meio da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

Em 2016, recebeu homenagem da Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET) pela sua contribuição científica aos 10 anos de implantação da TV Digital no Brasil.

Futuro

A TV analógica na cidade de São Paulo e nos municípios de seu entorno foi oficialmente desligada no ano de 2017. Este foi um grande passo para a progressão da implantação da TV digital em todo o Brasil, que tem perspectivas de se encerrar até 2023. No entanto, o avanço não para e o Laboratório adquiriu autorização para a transmissão, em caráter científico, no canal 11 VHF, em São Paulo, do próximo sistema de TV Digital terrestre no Brasil em 4K e 8K. O início da implantação desse modelo está previsto para depois de 2023.