• PT
  • EN

ITU lança novo relatório sobre inteligência artificial (IA) em broadcasting

por International Telecommunication Union (ITU)

​ A ITU acaba de publicar um novo relatório que mostra como a Inteligência Artificial (IA) pode ser usada durante o processo de produção e distribuição de conteúdo de televisão e rádio.

O relatório discute como a IA está sendo usada para otimizar fluxos de trabalho para programas de broadcasting, para melhorar a avaliação da qualidade de áudio e vídeo, para utilizar eficientemente o espectro de frequência na distribuição de rádio e televisão e, recentemente, até mesmo para criar novos programas segmentando arquivos, bem como direcionando conteúdo automaticamente a públicos ou indivíduos específicos.

Por exemplo, a IA está sendo usada para extrair conteúdo de vastos arquivos; para localizar conteúdo automaticamente para distribuição internacional; e para gerar serviços de acesso, como legendagem, descrição de áudio, texto para fala e assinatura de forma muito mais rápida e com mais precisão do que poderia ser obtida no passado.

O relatório – Sistemas de Inteligência Artificial para produção e intercâmbio de programas – reflete o trabalho que a ITU vem fazendo, aproveitando as experiências dos criadores de programas e das emissoras.

“A ITU está colaborando com as partes interessadas para aproveitar o poder da IA ​​para melhorar vidas em todo o mundo e buscar soluções para os maiores desafios do mundo”, disse o secretário-geral da ITU, Houlin Zhao.

“Uma quantidade incrível de trabalho ainda é necessária para garantir que o uso da IA ​​na criação de programas e distribuição de conteúdo seja para o benefício do público”, disse Mario Maniewicz, diretor do Bureau de Radiocomunicações da ITU. “Também, temos que nos assegurar de que os sistemas empregados interajam uns com os outros. Este e outros Relatórios e Recomendações da ITU buscam ajudar estes processos”.

Grupo de Estudo 6 expande o trabalho em IA

Os Grupos de Estudo da ITU são espaços onde os membros da entidade trabalham de forma colaborativa para responder às prioridades em tecnologia. Os grupos desenvolvem a base técnica para os acordos da ITU e atividades associadas.

O Grupos de Estudos do Setor de Radiocomunicações da ITU (ITU-R) tratam de questões como gerenciamento e uso eficientes do espectro de radiofrequência e recursos orbitais, características e desempenho dos sistemas de rádio, monitoramento do espectro, radiocomunicações de emergência para proteção pública e socorro em desastres, radiocomunicações, broadcasting e televisão livre de interferência, e novas tecnologias de radiocomunicações.

O relatório recente sobre IA ​​é em resposta ao Assunto ITU-R 144/6 do Grupo de Estudo 6 (Serviço de Broadcasting) sobre o Uso da Inteligência Artificial (IA) para broadcasting, que foi aprovado em janeiro de 2019.

Yukihiro Nishida, presidente do Grupo de Estudo 6 da ITU-R (SG 6), disse que “o uso de IA está se tornando essencial para o broadcasting para aumentar a produtividade e confiabilidade e está expandindo suas aplicações na cadeia de ponta a ponta, pelo que o SG 6 é responsável. É importante entender o impacto no broadcasting. O SG 6 continuará o estudo para ajudar as emissoras a aproveitar ao máximo seu uso.”

Andy Quested, Presidente do Grupo de Trabalho 6C da ITU-R que supervisiona o trabalho de IA, indicou que, com os formatos, plataformas e regulamentações cada vez mais expandidos que são enfrentados pelas emissoras, há uma demanda por tecnologias intuitivas e de aprendizado para serem uma ferramenta vital para criadores de programas e emissoras. A IA está permitindo que os criadores de programas façam aquilo no qual são os melhores – criar o melhor e mais atraente conteúdo possível.

Poppy Crum (EUA), vice-presidente do Grupo de Trabalho da ITU-R 6C, vem liderando esse projeto, trabalhando com os membros para criar um Relatório com uma visão única sobre o estado atual dos sistemas inteligentes aplicados à criação de programas e intercâmbio internacional de programas.

Mais de 5000 especialistas, desde governos, do setor de telecomunicações como um todo e de organizações acadêmicas em todo o mundo, participam do trabalho dos Grupos de Estudo da ITU-R.

Leia aqui o texto original: https://www.itu.int/en/mediacentre/Pages/2019-PR09.aspx

Para baixar o relatório: https://www.itu.int/pub/R-REP-BT.2447-2019