• PT
  • EN

A interatividade está criando novos níveis de engajamento

Interatividade é essencial para engajar os consumidores. Foto: IBC

Conteúdo original do IBC 365: leia em inglês aqui

As sessões do Congresso do IBC 2019, com foco na interatividade, atualizaram os participantes sobre os últimos avanços no entretenimento interativo.

Peter Cassidy, diretor de entretenimento global na Monterosa, revelou no painel From Bolt On to Bleed In: how interactive experiences create the ultimate fan engagement que a empresa está atualmente desenvolvendo a próxima geração de entretenimento interativo.

“Estamos trabalhando com voto para torná-lo um processo muito mais contínuo, que tem a capacidade de mudar constantemente a dinâmica de um programa”.

Cassidy, que ajudou a desenvolver aplicativos interativos para programas como Love Island e The X Factor, acrescentou: “O grande salto  na interatividade foi poder votar de graça em um aplicativo. Deu aos produtores a capacidade de criar um universo interativo em torno de um programa ”

O aplicativo Love Island – usado por 3,5 milhões de fãs – oferece um podcast matinal, pré-visualizações e votações, disse Cassidy.

A interatividade  avançou, acrescentou o engenheiro chefe da BBC Research & Development Matthew Brooks, que trabalha com uma equipe de criação de ferramentas interativas para produtores.

Brooks disse que os produtores precisam usar mais a interatividade para tornar o conteúdo mais atraente para o público mais jovem.

“Eles precisam de mais atratividade”, disse ele. “Eu amo um drama bem elaborado, então não quero usar a interatividade para escolher o que acontece com um personagem. Mas podemos tornar o conteúdo factual mais atraente usando-o para criar conteúdo com mais de uma solução. ”

Max Métral, gerente sênior de análise da Fórmula 1, falando em uma sessão de conferência ‘The Sports Data Game’, disse que os dados estão se tornando uma ferramenta cada vez mais importante para a F1 na evolução do conteúdo interativo para os fãs.

“A F1 consome muito dados na tela, mas agora também estamos obtendo dados sobre nossos espectadores e o que eles estão fazendo”, disse ele. “Como medir o nível de excitação das pessoas, usar dispositivos portáteis para medir os níveis de suor, o que nos mostra como os espectadores estão entusiasmados. Usamos essas informações para tomar melhores decisões sobre o que colocar na TV. ”