• PT
  • EN

IBC 2018: aproveitando o poder do blockchain

Foto: IBC 2018/Divulgação

Fonte: IBC 2018

Desde capacitar artistas a rastrear seu IP até permitir que os estúdios monitorem a audiência de seus filmes, o blockchain está prestes a revolucionar a forma como o conteúdo é monetizado e distribuído de acordo com a co-fundadora da Singular DTV, Kim Jackson.

Durante a Blockchain Keynote, na manhã desta sexta, 14, no IBC 2018, Jackson revelou que no próximo ano sua empresa estará pronta para lançar um ecossistema baseado na tecnologia de contabilidade digital que permite aos seus clientes gerar contratos inteligentes e tokens que podem ser incorporados ao IP, informações sobre direitos e valor.

“A capacidade de rastrear IP e receita é onde está o poder”, disse Jackson. “A Singular DTV é focada em transações: direitos, royalties e receitas. No ano que vem, você verá filmes, programas de TV e livros usando nossa plataforma de distribuição digital. ”

A plataforma da Singular é composta pela ferramenta Tokit, que permite aos produtores fazerem o upload de um conteúdo já com um token; uma plataforma de distribuição peer-to-peer; e um portal para artistas que lhes permite acompanhar quais transações estão ocorrendo em cada região em tempo real.

Jackson disse que a plataforma pode ser usada para ir direto ao consumidor ou para ajudar estúdios e streamers digitais a rastrear as receitas de seu conteúdo.

“Nossa tecnologia pode realmente ajudar os estúdios em seus processos de contabilidadee e economizar milhões de dólares ”, afirmou Jackson.

Maurice Schutte, produtor e co-criador do filme Space Beers, disse que planejava usar a plataforma da STV para distribuir tokens do filme como um meio de angariar recursos para sua produção e recompensar stakeholders e fãs que contribuíram com o projeto.

“Acreditamos firmemente que todos os apoiadores financeiros do Space Beers devem colher os benefícios. O crowdfunding tradicional simplesmente não oferece aos apoiadores as estruturas participativas sustentáveis ​​ou lucrativas que os ecossistemas atuais podem ”, disse ele.

Post Tags: