• PT
  • EN

IBC 2018: Discovery aposta em esportes e OTT

CEO da Discovery explica paixão dos fãs por esportes.

“Discovery está tentando construir audiências globalmente, atendendo a fãs de esportes”, disse o Presidente e CEO da Discovery Networks International (DNI), Jean-Briac Perrette, hoje no IBC 2018

“Nossa estratégia é focada em grupos de entusiastas [esportivos]”, disse. “Queremos desenvolver produtos para atender a esses grupos apaixonados em ambientes lineares e não lineares”.

Perrette disse que a Discovery está se posicionando na Europa para servir aos fãs de golfe, ciclismo, tênis e automobilismo. Em junho, o grupo anunciou uma parceria de US $ 2 bilhões com o PGA Tour para criar uma casa multiplataforma global para o golfe fora dos EUA.

Segundo o execuitivo, o acordo visa “oferecer ótimas experiências ao vivo, juntamente com outros módulos que se tornariam uma oferta irresistível para os fãs”.

“Entrar no espaço esportivo era uma “extensão natural” para um jogador de verdade como o Discovery, devido à ascensão da visão OTT”, explicou. Focar em uma estratégia vertical, adaptada a públicos específicos, a diferencia de seus concorrentes OTT.

“Há uma oportunidade de desenvolver uma oferta OTT agregada maior, que é diferente da Netflix e da Amazon. Nós não somos um supermercado de conteúdo”.

O público-alvo espera ver conteúdo em todos os lugares e o Discovery está trabalhando para atender a essa demanda, buscando ofertas de nichos esportivos e também direcionando conteúdo específico para territórios regionais em toda a Europa.

“Somos diferentes da Netflix e da Amazon… Não somos um supermercado de conteúdo”

Por exemplo, em junho, o Discovery anunciou que estava unindo forças com a ProSiebenSat.1 Media para construir uma plataforma de streaming de TV na Alemanha para desafiar o Netflix, Amazon Prime e YouTube.

“Nós nos diferenciamos do Netflix e da Amazon do mundo por sermos  melhores em programação local”.

“A nossa joint venture com a Prosieben na Alemanha é o começo disso, pensamos que haverá oportunidades para fazer mais com diferentes mercados em toda a Europa.

“Para as emissoras, esse é o futuro e tem que ser. Enquanto esses grandes players estão investindo muito dinheiro e tempo, ainda há uma janela para as emissoras globalmente parceiras. ”

Ele acrescentou: “Há uma janela para emissoras em toda a Europa para fazer parcerias e liderar ofertas de conteúdo  localmente”.

Em outro momento, Perrette se recusou a comentar sobre uma possível parceria com a BBC Studios, que foi mencionada pelo presidente-executivo da BBC Studios, Tim Davie, em sua sessão de abertura da manhã.

Ele disse que a competição entre as emissoras continua saudável, acrescentando: “Vamos ter que descobrir maneiras de fazer parcerias com mais pessoas que historicamente poderiam ser considerados concorrentes tradicionais”.

“Não temos uma bola de cristal, mas queremos continuar a ser os líderes em comunidades apaixonadas onde quer que estejam”, finalizou Perrette.