• PT
  • EN

O jornalismo está mais dinâmico e factual

Foto: Apresentação de Eduardo Mune, TVU Networks|Créditos: Mario Ohashi/SET

O painel Captação, Edição e Produção ao vivo abriu o segundo dia do SET Sul 2019 e contou com seis convidados para debater o presente e futuro da produção jornalística.

O moderador foi Washington Gasparotto, gerente de Tecnologia do Grupo NSC. Lucas Morais, gerente Comercial da 2Live; Erick Soares,  da Sony Brasil; Iúri Jainan, gerente de contas da Broadmedia; Bruno Massao, executivo da Canon do Brasil; e Eduardo Mune, manager da TVU Networks, foram os palstrantes.

Os destaques do seminário ficaram por conta de Lucas Morais e Erick Soares. Para Morais, uma das grandes inovações dos últimos anos é o chamado mochilink.

“O mochilink facilita a operação, pois permite chegar na notícia e conseguir transmitir a notícia de dentro da notícia. Chegar no factual com agilidade para não perder da rede social, trouxe para o mercado a presença massiva no factual e trouxe pro jornalismo a presença de fato no que está acontecendo no dia a dia”, disse Morais.

Segundo Soares, a questão central está em como produzir conteúdo de alta qualidade gastando menos. Esse é o grande desafio da indústria de mídia e entretenimento audiovisual.

“A nova dinâmica do jornalismo fortalece o conteúdo global e também o conteúdo regional. As mudanças do mercado sinalizadas 5 anos atrás, hoje são realidade. Produzir conteúdo de melhor qualidade, com maior rapidez e menor custo é o grande objetivo das emissoras, bem como disponibilizar informações relevantes para cada pessoa”, afirmou Soares.