• PT
  • EN
  • ES

SET NORTE 2007

INFORME SET
SET NORTE 2007
A SET CONCLUI A SEQÜÊNCIA DE CONGRESSOS REGIONAIS E MARCA PRESENÇA NAS CINCO REGIÕES DO BRASIL.

Euzebio Tresse, Paulo Henrique Castro, José Munhoz , Nivelle Daou Jr. e Mario Costa durante a
abertura do seminário de tecnologia em televisão – SET Norte.

Para fechar 2007 com chave de ouro e concluir sua seqüência anual de eventos, a SET realizou, em parceria com a Rede Amazônica de Televisão, o SET Norte. Durante os dias 8 e 9 de novembro foram reunidos 150 profissionais da região em Manaus, Amazonas, para assistirem as apresentações de 20 representantes de todo o país, que atendem aos mercados de cinema digital, Internet, indústria, produção, rádio, telecomunicações, TV aberta e TV por assinatura.
As palestras retrataram a atualidade e as perspectivas da convergência digital, quanto a gerenciamento, produção, transmissão, distribuição e exibição de conteúdo eletrônico multimídia, mostrando o potencial que a tecnologia digital traz para a área do conhecimento e informação, e consolidando, mais uma vez, o SET Norte como cenário para a troca de informações e experiências dos profissionais do mercado brasileiro de tecnologia de broadcasting.
O Módulo Técnico do Fórum Brasileiro de TV Digital foi o primeiro tema a ser abordado, seguido pelo multiplexer e transporte ISDB-T. Mas foi na palestra “Como medir e interpretar os resultados no sistema ISDB-T”, que as diferenças entre modulação analógica e OFDM foram explicadas, juntamente com a forma de medir a potência do canal digital.
O panorama da TV digital no Brasil foi o tema discutido pelo representante da Anatel, Ara Apkar Minassian. De acordo com ele, os canais baixos de VHF não podem ser usados na TV digital por conta do ruído impulsivo e os canais de 60 a 69 estão em consulta pública. Ara falou ainda as máscaras do sistema brasileiro de TV digital e explicou o software SIGAnatel, que orienta a escolha dos canais para FM e TV.
Na palestra “No more tape – desvendando o arquivamento digital”, foram dadas dicas para iniciar um arquivamento digital e pontos a serem observados como efeitos da temperatura, umidade, poluição do ar, obsolescência tecnológica, entre outras coisas.
As redes de freqüência única (SFN – Single Frequency Network) com suas vantagens – economia de espectro e garantia de audiência para as emissoras – e desvantagens – dificuldades para inserções locais, baixa eficiência da taxa de bits e complexidade para projetar e instalar – também foram apresentadas, bem como os dois tipos de SFN disponíveis: MFN (Multiple Frequency Network) e DFN (Double Frequency Network). Segundo Bruno Amo, da Anritsu Eletrônica, alguns aspectos precisam ser considerados no projeto de implantação de redes de freqüência única, como intervalo de guarda, isolação entre antenas, atrasos de sinais, sinais interferentes, ERP (Effective Radiated Power) e C/N (Carrier to Noise Ratio – Relação Sinal Ruído).
As empresas Phase Engenharia, Linear, Sony, RF Telavo e Harris também participaram das palestras, demonstrando seus produtos e inovações de seus representantes para o mercado de radiodifusão.
O evento foi finalizado por Nivelle Daou Júnior, diretor geral de engenharia da Rede Amazônica e diretor regional Norte da SET, que agradeceu a todos os participantes e palestrantes e aproveitou para falar da importância de conhecer profundamente o sistema nipo-brasileiro de TV digital, já que, embora seja o melhor atualmente existente no mundo, sua robustez dependerá do total conhecimento de suas características técnicas e operacionais. ”A técnica existe para auxiliar a arte e a arte existe porque a técnica a suporta”, filosofou.

Colaborou Euzébio Tresse.
DIRETORIA INAUGURA ESPAÇO SET SÃO PAULO
DIRETORES REÚNEM-SE NO ESPAÇO SET SÃO PAULO PARA DISCUTIR AS ATIVIDADE DA SET EM 2008.
Realizou-se no dia 28 de janeiro a primeira reunião de diretoria do ano, inaugurando o Espaço SET São Paulo. Na ocasião foram tratados assuntos relacionados às atividades da SET para este ano, como por exemplo os eventos regionais e o SET e Trinta na NAB.

O presidente da SET, Roberto Franco, lembrou a todos que o objetivo do novo espaço não é só servir de base administrativa para a SET em São Paulo, mas também como ambiente para a realização de cursos e treinamentos e um ponto de encontro dos sócios, que poderão realizar suas reuniões com clientes e fornecedores.
Vale lembrar que este ano a SET completa 20 anos e o Espaço SET São Paulo representa mais uma das grandes conquistas que a entidade alcançou ao longo de sua história.