• PT
  • EN
  • ES

SET FECHA O ANO COM DOIS GRANDES EVENTOS

INFORME SET

SET FECHA O ANO COM DOIS GRANDES EVENTOS

Colaborou Euzébio Tresse
SET Centro-Oeste
Realizado em Goiânia, GO, entre os dias 9 e 10 de outubro, o 2º Seminário regional SET Centro-Oeste reuniu 150 profissionais para discutir sobre diversos assuntos do broadcasting nacional, como por exemplo, ISDB-T, HDTV, IPTV.
Na sessão de abertura estavam presentes os responsáveis pela realização do encontro: Wanderley Schmaltz (TV Anhanguera e SET), Jaime Câmara (TV Anhanguera), Leonel da Luz (TV Anhanguera e SET), Eurípedes Barbosa (TV Anhanguera) e Euzébio Tresse (SET) que traçaram um panorama das reuniões.
O primeiro palestrante foi Leonel da Luz que falou sobre as mudanças pessoais e profissionais que a TV digital trará para todos, como a  globalização da informação.
Em seguida, Cláudio Fleury, da Universidade Católica de Goiás, explicou o sistema ISDB-T, conceituando TV analógica e digital e comparando-as em termos de sinal e ruído. Já Eduardo Huemer, da Kathrein abordou o tema “Adequação do Sistema Irradiante atual para a TV digital”, indicando a necessidade de alteração do sistema irradiante atual.
SET Centro Oeste
Representantes da SET e da TV Anhanguera na seção de abertura do SET Centro-Oeste. Leonel da Luz foi o primeiro palestrante e falou sobre as mudanças que a TV digital trará para a sociedade.

Depois vieram Ênio Arruda, da Sony que descreveu a tecnologia em disco óptico, abordando os recursos e benefícios dos formatos XDCAM e XDCAM HD; Jaime Ferreira, da SET/Thomson que apresentou a nova linha Infinity com discos magnéticos e a criação da câmera tipo PC/IT; Daniel Diniz, da Libor/Invivo fez comentários sobre os formatos analógicos e digitais, descreveu o Dolby D ou AC-3 que é o surround 5.1 e José Roberto Elias, da SET/RFS, fechou o dia falando sobre sistemas irradiantes aplicados a TV digital.

O segundo dia de Congresso teve início com a palestra de Thais Waisman, da Wais Tech sobre produção de conteúdo com foco na usabilidade. Na seqüência, Carlos Watanabe, das organizações Jaime Câmara, traçou um cenário das novas tecnologias no mercado; J.R. Cristovam, da Unisat, falou do momento atual, business,tecnologias e tendências da TV digital e das telecomunicações; Wender Souza, da Anatel fez uma revisão sobre canalização, nos aspectos técnicos e legais; Marcelo Euler, da Harris abordou pela primeira vez o tema de vídeo/IP e Guilherme Ramalho, da Cis Brasil falou da HDTV e das mudanças ocorridas no mercado publicitário.
Silvino Almeida, da Tektronix/Farnell-Newark InOne abordou vários tópicos relacionados a TV digital, como: a “nova” TV digital, a interface de vídeo digital, timming e sincronização, medidas de vídeo digital e testes em sistemas digitais. Detalhou os parâmetros de todos os formatos de HDTV e as técnicas de medi-los.
Mateus Hassan, da SET/4S fez um resumo de parâmetros de digitalização: etapas, desafios, benefícios para o jornalismo e exemplos de emissoras digitalizadas. Além disso, conceituou Essence (todos os materiais gerados, como arquivos, stills, textos, áudios, imagens e etc), Metadados (informações auxiliares dos arquivos), Content(essence + metadados) e Asset (content + autorizações). Felisberto Barbosa, da SET/Step também retratou os sistemas digitais para o jornalismo, mostrando a evolução da tecnologia de softwares para sistemas em tempo real e em bancos de dados.
Nesse mesmo dia tivemos duas estréias: a participação da empresa IBM com o palestrante Maurício Afonso da Conceição e também a discussão sobre Vídeo/Grid Computing, cujo conceito básico é pegar uma aplicação e distribuí-la por vários servidores usando padrões abertos.
Para finalizar, Édio Gomes, da Hispamar falou sobre MPEG 4, MPEG 4 x MPEG 2, MPEG 4 para transmissão de sinais de vídeo utilizando plataformas IP, além de abordar alguns aplicativos beneficiados por essa tecnologia, como EAD, TV corporativa, telemedicina.

SET Norte
Nos dias 9 e 10 de novembro, aconteceu a oitava edição do SET Norte realizado em Manaus que contou com 150 participantes e 20 palestrantes. O evento fechou o ciclo 2006 de seminários regionais.

SET Norte
Diretores da SET e da Fundação Rede Amazônica na seção de abertura da oitava edição do SET Norte.

Na seção de abertura estavam presentes Nivelle Daou que fez um histórico das várias edições do SET Norte, Phelipe Daou, presidente da rede Amazônica, traçou um quadro sócio-econômico da região, Antonio Pantoja, da Anatel/AM, apresentou tópicos relativos a ações regulatórias sobre convergência, TV digital e canalização de todo o Norte e Mário Costa, da Fundação rede Amazônica e Robinson Caputo, da SET/Linear que apresentou o tema “Status da TV digital no Brasil” relatando as diversas ações previstas e em progresso.
O primeiro dia teve a apresentação de Silvino Almeida, da Tektronix/Farnell-Newark In One, sobre “Medidas e Análises de Sinais de Vídeo Digital”. Explicou a parceria entre as duas empresas, detalhou os parâmetros de todos os formatos de HDTV e as técnicas de medi-los e chamou atenção para os defeitos típicos do formato (erros de campo inteiro, imagem ativa, stream, colorimetria, gamut, nível e jitter).
Em seguida, Ênio Arruda, da Sony, apresentou o sistema XDCAM que usa a tecnologia de discos ópticos regraváveis, por mudança de fase; Jorge Eduardo da Silva Tavares, da Star One, mostrou pontos importantes de redes via satélite, iniciando com as principais técnicas de múltiplo acesso no canal inbound, FDMA, TDMA e CDMA. Ele também citou como exemplo do uso de rede IP nas lojas O Boticário, suportada por rede VSAT da Star One, com os serviços de VoIP, 2 canais de vídeo MPEG-2, transferência eletrônica de fundos (cartão de crédito), multicast IP (vídeo e dados), acesso à Internet e Intranet, cartão fidelidade e tráfego administrativo e Édio Gomes, da Hispamar, falou do MPEG-4 via satélite e suas vantagens.
Depois José Roberto Elias, da SET/RFS, conduziu a palestra sobre “Sistemas irradiantes aplicados a TV digital”; Mateus Hassan, da SET/4S, apresentou o tema “Digitalização Global de uma emissora de TV”, conceituou os termos Essence, Content e Asset e mostrou as diferenças entre TI e TV nos aspectos tecnológicos, qualidade (QoS), fluxo de trabalho (workflow) e modelo de negócio.
O dia terminou com as apresentações de Robinson Caputo, da SET/Linear sobre “Implementação da TV digital – transição do analógico para o digital” e Carla Liberal Pagliari, do Laboratório de Imagens do Instituto Militar de Engenharia (IME/RJ), com o tema “TV digital – compressão de vídeo e o padrão H.264/MPEG-4 AVC”.
O segundo dia teve início com a palestra de Thais Waisman, da Waisman Tech, sobre a transição da TV digital. Na seqüência, J.R. Cristovam, da Unisat, falou das mudanças bruscas no mundo da multimídia; Wender Souza, da Anatel e André Ulhoa, da SET/ALUC, fizeram uma apresentação sobre “canalização do espectro de RF para a região Norte”; Marcelo Gomes, da RF Telecomunicações, relatou ações sobre moduladores digitais e Fabrizio Pires Reis, do Inatel, apresentou conceitos relativos aos benefícios da escolha de uma modulação de multiportadoras e as suas aplicações. Foram abordados os conceitos que viabilizam sua implantação e as soluções DVB-T e ISDB-T.
As últimas apresentações foram de Ricardo Kauffmann, da Energia, sobre o tema “Baterias e luz: mitos e verdades” e Fábio Penido, da NetSoho Engenharia, que falou das estratégias de expansão de redes de TV.