• PT
  • EN
  • ES

Revista da SET faz 20 anos

“Vencemos mais um desafio”, disse o então presidente da SET, Adilson Pontes Malta, na contracapa do número inaugural da revista Engenharia de Televisão – o primeiro nome da atual Revista da SET. Finalmente, surgia um instrumento com o qual a Sociedade de Engenharia de TV e Rádio poderia comunicar- se com seu público, esclarecendo dúvidas, disseminando ideias e, principalmente, contribuindo com a evolução da radiodifusão no país. Esta edição, de setembro de 1989, apresentou a elaboração do logotipo tridimensional da SET, falou do II Seminário Técnico da entidade no Rio de Janeiro, e trouxe artigos técnicos em pouco mais de 46 páginas.
Trimestral, a revista discutia assuntos de alta relevância. Segundo lembra Heloisa Sant’Anna, a primeira diretora editorial da SET, desde o planejamento da Sociedade era desejo dos fundadores ter uma revista voltada para técnicos. “A dificuldade era a falta de experiência nesta área e constatar o fato de que técnicos não gostam de escrever. Começamos com os boletins, mas sempre com os olhos em fazer a revista”. E foi na raça que Heloisa e os demais descobriram que fazer revista era muito mais do que juntar um punhado de pessoas com boa vontade. “Inicialmente, tivemos a ajuda do Jaime e a Ana Lucia que foram cruciais”.
Heloisa conta que o primeiro número foi puro artesanato, mas com a ajuda de Márcia Clark, que tinha alguns conhecimentos na área o trabalho passou a fluir. “Desde o princípio, e apesar da inexperiência dos envolvidos, a revista disse ao que vinha e nos anos que se seguiram consolidou-se com grande profissionalismo”.
Ao acompanhar toda a evolução do setor de engenharia de radiodifusão a revista fez grandes coberturas. Na edição número 4, estampou na capa o ‘Show Mundial da Radiodifusão’ que foi o congresso da NAB em 1990. Em maio de 1994, cobriu os acalorados debates sobre a integração entre TV e computador na NAB e também no 4º SET e Trinta, que abordou profundamente diferentes técnicas de compressão de vídeo. Na edição 21, um artigo já delineava as perspectivas da sonhada HDTV. Sendo que em 1995, a revista esmiuçou os possíveis padrões de TV digital a serem adotados no Brasil. A crescente complexidade das operações de engenharia de TV motivou o lançamento da seção Tutorial, na edição 39, iniciada pelo tema ‘Potência Média e Potência de Pico’. Esta edição marca os 10 anos da inauguração da SET.
Em 1998, a HDTV era um visível degrau a ser transposto, conforme especialistas apontaram no SET e Trinta e na própria NAB daquele ano. Na cobertura do 12º Congresso SET, a edição 41 acompanhou os testes da TV em alta definição em emissoras brasileiras. Em seguida, vieram os 10 anos da publicação com generosas 70 páginas e matérias sobre a tecnologia TRC, monitores de plasma e o investimento das emissoras na diversificação de unidades móveis.


SMTPE, TV Interativa, HDTV…
Com o amadurecimento da TV digital, os testes no Brasil deram resultados, todos devidamente enfocados no número 49, do Os diretores editoriais da SET primeiro trimestre do ano 2000. O ATSC, dos EUA, o DVB, europeu, e o ISDB-T, japonês ficam conhecidos como os três sistemas de transmissão terrestre. Poucos meses depois, o grupo SET/Abert fazia uma proposta para a escolha do sistema de TV digital no país, estampada na edição 51.
Os 80 anos do rádio no país foram um dos destaques na edição 64, que deu especial atenção para o SMTPE, novo padrão para TV interativa, e para o congresso de 2002, que falou das novidades em tecnologia digital para TV, Rádio e Cinema. A TV em alta definição roubou as atenções na NAB de 2004, conforme apontaram os colaboradores da revista 74. Uma breve exibição da transmissão HDTV e do sinal one seg seria feita no Congresso da SET do mesmo ano, conforme descreveu a edição de setembro/ outubro.
Em 2006, a edição de agosto detalhou a opção do governo brasileiro pelo padrão japonês de TV digital. E a edição 88, mostrou o Congresso SET que apresentou por completo todas as etapas da implantação do SBTVD. Acompanhando os processos de implantação do sinal digital mês a mês em emissoras de todo o país, a edição 105, de dezembro passado, frisou a velocidade da digitalização no Brasil e as perspectivas do mercado. Mudanças, em grande parte, proporcionadas por coberturas da Revista da SET, consolidada entre os engenheiros de radiodifusão brasileiros.

Os diretores editoriais da SET
Veja quem foi diretor editorial da SET e os respectivos períodos.

Heloisa Helena de Melo Sant´Anna……………………………..1989/1990
José Manuel Mariño………………………………………………..1990/1992
Euzebio da Silva Tresse……………………………………………1994/1996
José Augusto Porchat………………………………………………1996/1998
Valderez de Almeida Donzelli…………………………………….1992/1994 e 1998/2009

*Pedro Lívio é colaborador da Revista da SET

Revista da SET – ANO XXI – N.109 – 2009