• PT
  • EN
  • ES

PRÉ-CONGRESSO SET 2012

PRÉ-CONGRESSO SET 2012

Por Gilmara Gelinski

Atenta à evolução das tecnologias que apareceram nos últimos anos, a So-ciedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET) preparou o Congresso SET 2012 com base em temas debatidos em eventos mundiais de tecnologia e àqueles pertinentes a realidade dos radiodifusores brasileiros. A entidade também quer mostrar o avanço das tecnologias implantadas e temas que começam a ser debatidos em outros países, mas que ainda não chegaram por aqui. “É necessário vislumbrar o futuro, tendo painéis com tecnologias que, mesmo que demorem a chegar por aqui, precisam começar a ser trabalhadas”, acredita Liliana Nakonechnyj, presidente da SET.

O evento que acontece entre os dias 20 e 23 de agosto, no Centro de Convenções Imigrantes, em São Paulo, conta com 180 palestrantes. Ao longo de seus quatro dias acontecerão 45 sessões onde serão tratados temas como: câmeras para captação, sistemas de automação para jornalismo, novos modelos de contribuição de redes sociais, armazenamento e gestão de conteúdo digital, um painel de cinema sobre o High Frame Rate (HFR), projeção a laser, soluções 4k e switch off brasileiro. Os eventos esportivos também foram pautados para o congresso e nas palestras além da parte técnica de transmissão e captação das imagens, será abordada a importância da mão de obra especializada para atender a demanda que acontecerá no Brasil.

No primeiro dia acontecem treze palestras entre elas: Espectro – Satélites da Banda C x Imax EM 3.5 GHz moderada por Marcelo Martins, da Century; Armazenamento Digital de Conteúdo – Infra/Datacenters moderada por Armenio Lobato; TVD: Tutorial – Tecnologias De Recepção Terrestre moderada por Gunnar Bedicks, da Universidade Mackenzie; Jornalismo – Novas Câmeras/ Automação – moderada por Antonio Berbel, da TV Globo; P&D: Acadêmico Científico moderada por Carlos Nazareth, do Inatel; Digital Workflow e Cloud Computing moderada por Emerson Weirich, da EBC; Acessibilidade moderada por Esdras Mirandas, da TV Jangadeiro; Jornalismo ao Vivo moderada por Luiz Gurgel, da TV Jornal de Recife; Mercado: Evolução moderada por Paulo Kaduoka, da PSK Engenharia; Digital Workflow e Cloud Editing moderada por Marcio Pereira, da TV Futura; TVD: Medidas em Ambiente Digital moderada por José Antônio Garcia, da TV Brasil; Jornalismo – Novos modelos de contribuição e Redes sociais – moderada por Raimundo Lima do SBT; Produção Digital – 4K, 8K, Novos Codecs moderada por Raymundo Barros, da TV Globo. A presidente da SET estará à frente do painel FoBTVNo painel Acadêmico Científico o congressista pode assistir as apresentações sobre o conforto visual estereoscópico e determinação de valores de paralaxe na câmera 3D Sony HDRTD10. O engenheiro Helio Godoy de Souza, da Universidade de Minas Gerais falará sobre a dificuldade na determinação da paralaxe da imagem que ocorre nas câmeras “domésticas” de vídeo 3D com duas objetivas e monitor autoestereoscópico. Será descrita uma metodologia para revelar a zona de conforto estereoscópico da câmera 3D Sony HDR-TD10 e indicado um procedimento de controle de paralaxe. Outros seis temas também serão apresentados no primeiro painel dos Acadêmicos Científicos.

Na terça-feira, após a cerimônia de abertura, os trabalhos começam a partir das 11h00 horas. Neste dia acontece o “Seminário Internacional ISDB: no Brasil e em Outros Países” moderado pelo vice presidente da SET Olímpio Franco. O painel mostrará o status do desenvolvimento e das implantações no Brasil, no Japão e nos demais países que adotaram o ISDB-T, bem como as perspectivas do atual trabalho das normas em desenvolvimento pelo Fórum SBTVD no Brasil e pelo ISDB-T Internacional. O presidente do Fórum Internacional SBTVD, Roberto Franco, dará um panorama brasileiro sobre a implantação da TV digital, mercado de TV Aberta, cobertura nacional de DTV e apresentará números da indústria de consumo e as produções de interatividade. Além de comandar a cerimônia de abertura, no mesmo dia, a presidente da SET, Liliana Nakonechnyj estará à frente do painel “Future of Broadcast TV – FoBTV: a evolução da televisão terrestre em direção a um padrão global: sonho ou realidade?”. A presidente falará sobre a iniciativa FoBTV, que já congrega organizações em prol de futuras gerações de televisão, que sejam globais, assim como acontece no setor da comunicação móvel. Serão apresentadas tecnologias, em desenvolvimento, possíveis candidatas a integrar a próxima geração. Entre os palestrantes estarão presentes o representante da Future of Terrestrial Broadcast na Europa, Gerard Faria, da França, e a engenheira Carla Liberal Pagliari, do comitê da diretoria de ensino da SET, que falará sobre a nova geração de padrões de codificação de vídeo HEVC. Trata-se de um projeto colaborativo entre o ITU-T Video Coding Experts Group (VCEG) e a ISO / IECE Moving Picture Experts Group (MPEG).
Os trabalhos acadêmicos científicos serão apresentados em dois diasAinda no segundo dia acontecem também painéis sobre: Convergência Broadcast/Broadband: Impacto das novas ofertas convergentes broadcast/broadband nas redes Telecom por Marcelo Souza da TV Globo; TVD: Switch Off no Brasil por Fernando Ferreira, da RBSTV; Esportes – Olimpíadas por Valderez Donzelli, da ADTHEC – Engenharia & Sistemas; Cinema Digital – Captura de Vídeo – HFR, Projeção laser PRO – por Celso Araújo, da TV Globo; TV Por Assinatura – Evolução de Distribuição de Conteúdo por Antonio João, da Via Embratel; Satélite/Fibras Ópticas – Copa do Mundo 2014 e Jogos Olímpicos 2016 – por José Raimundo Cristóvam, da Unisat; 3DTV por José Dias, da TV Globo.

Para aqueles que estão interessados na transmissão dos eventos esportivos, o painel moderado por José Marcelo, da Rede Record, terá a participação do engenheiro Takayuki Ito da NHK do Japão. Ele falará sobre a tecnologia Super Hi-Vision public viewing utilizada nos jogos Olímpicos de Londres 2012. O engenheiro José Raimundo Cristóvam moderador de dois painéis sobre esportes abordará em uma sessão a preparação das operadoras para vencer dois grandes esportivos – Olimpíadas e Copa do Mundo – e ainda terem fôlego para atender todas as outras demandas nos próximos cinco anos. No outro painel será discutida a mão de obra especializada. A diretora editorial da SET, Valderez Donzelli, também apresentará um painel sobre Olimpíadas.
O terceiro dia são mais quinze painéis apresentados em cinco salas sob os temas: Convergência Broadcast/Broadband: Além Da TV – O Que Vem Por Aí? por Roberto Franco, do SBT; Capacitação Profissional – Copa 2014 e Olimpíadas: Há mão-de-obra qualificada e em formação? por José Raimundo Cristovam, da Unisat; TVD: Interiorização por João Vandoros, da Rede Bandeirantes; Áudio sobre Ethernet x Madi – Padrões e Interoperabilidade – por Luiz Fausto, da TV Globo; Sinal Digital: Conectividade E Transporte – Vídeo, Áudio e Dados – por Claudio Younis, da Eletro Equip; Convergência Bro-adcast/Broadband – OTTs: Visão dos novos players: Yahoo, Netfix ,Cisco – por Carlos Fini, da TV Globo; O Poder da Inovação na TV – Novas tecnologias revolucionando em um mundo colaborativo – por Nelson Faria, da TV Globo; TVD: Interiorização – Apresentação de casos – por Paulo Canno, da TV Gazeta; Áudio Loudness – Critérios técnicos, metodologias, prazos de implementações e sanções estabelecidos pela regulamentação da Lei n°10.222/2001 – por Alexandre Sano, do SBT; Produção: Ciência Da Cor – Workflow do set de gravação à pós produção – por Paulo Henrique Castro, da TV Globo; Internet – Vídeo na web e os impactos no broadcast – Marcello Azambuja, da Globo. com; Convergência Broadcast/Broadband: Talkshow, por Fernando Bittencourt, da TV Globo; Áudio: Inovações em Ferramentas de Processamento por Rodrigo Meirelles, da TV Globo; Produções e Produtoras: Cases, por Celso Araujo, da TV Globo.
O Congresso SET reúne engenheiros e afins de todo o BrasilAssim como no congresso passado, o Ministério das Comunicações e a Anatel estarão presentes no evento. Os representantes dos dois órgãos participarão do painel moderado por Tereza Mondino, da TM Consultoria em Telecomunicações, que tratará sobre questões regulatórias e tratamento de processos. Será uma boa oportunidade para os congressistas atualizarem suas informações sobre regulamentação, procedimentos e tratamento de processos, e tirarem suas dúvidas sobre os projetos apresentados ao Ministério e a Anatel. O painel acontece na quarta-feira.

Para finalizar os trabalhos, o quarto dia tem mais quinze sessões com muitos temas novos, entre eles: Transmidia: Experiências Em TV, por Rodrigo Arnaut, da TV Globo; Internet: IPv6 – Desafios e Oportunidades da nova versão do protocolo da internet, por Jacques Varaschim; P &D: Distribuição do BTS por Redes de Comunicação – Satélite, Micro-Ondas e Fibra Óptica, por Cristiano Akamine, da Universidade Mackenzie; DTVI: PPB, Mercado, Boas Práticas, por Fabio Angeli, da Rede Record; O 4G a Serviço da Radiodifusão – Evolução das redes de dados celular para 4ª geração, por Eduardo Bicudo, da EBCom; P&D em Radiodifusão – Os líderes dos laboratórios de pesquisa apresentarão ao público o “estado da arte” de suas pesquisas, por Frederico Rehme, da RPC TV; Mídias (E Redes) Sociais: Estratégias, Oportunidades e Riscos para a Radiodifusão, por Valdecir Becker, da SACI; Produção: Iluminação – Por que com LED? Quais são as tendências? por Cícero Marques, do SBT; DTVI: O Futuro Da Interatividade – Inovação e Aplicativos na TV, por Salustiano Fagundes, da HXD; Sinal Digital: Antenas Coletivas – Recepção e distribuição de sinais digitais em sistemas coletivos, por Eduardo Bicudo.

Para completar o ciclo de palestras do último dia haverá dois seminários sobre Mídia Digital Out Of Home – DOOH. O primeiro é “A TV que cresceu e saiu de casa” moderado por Arnold Correia, da Subway Link. O segundo é sobre “Visões complementares para um novo negócio”. O rádio também terá duas sessões uma coordenada por Marco Túlio, do Sistema Globo de Rádio, e a outra fica a cargo do presidente da AESP Rodrigo Neves. O diretor de ensino da SET, Carlos Nazareth, encerra o ciclo do Acadêmico Científico com a apresentação de sete trabalhos.
O congresso terá a mesma estrutura de 2011. Os palestrantes serão recebidos na Sala SET onde poderão finalizar suas palestras juntamente com os moderadores. A cobertura do Congresso será realizada pelos profissionais de mercado e foi desenvolvido um aplicativo de divulgação para celular. Pelo site da entidade, o congresso poderá ser acompanhado diariamente através das edições do Day by Day. As páginas da SET no Facebook e Twitter também serão ambientes de interação para os internautas durante e depois das palestras.
Esportes será um tema bastante discutido no congressoAs instalações do congresso também serão palco para o Projeto Comprador do Sindvel. Segundo José Leandro de Souza, administrador do PSI, na segunda feira será realizado a rodada de negócios. Os empresários brasileiros participantes da rodada poderão conversar com compradores de países como Angola, México, Costa Rica, Colômbia, Peru, Chile, Argentina, Uruguai, Paraguai. Após acompanhar a cerimônia de abertura, na terça feira, o Sindvel acompanha um grupo de representantes de 16 países para visitar os estandes da Broadcast & Cable.

Comunicação Visual
Responsável pela criação do projeto da comunicação visual do evento, a agência Ting se baseou na representação visual de todas as tecnologias envolvidas no mercado global do setor de radiodifusão, produção, transmissão e audiovisual apresentando o mundo formatado em diversos displays (TVs, monitores, celulares, tablets, etc.). A equipe de criação deu ênfase, principalmente, nos dois principais eventos esportivos que acontecerão no Brasil – Olimpíadas e Copa do Mundo -, e que irão demandar todas estas inovações tecnológicas que estarão presentes no Congresso SET 2012 e na feira Broadcast & Cable.

De acordo com Ricardo Mori, diretor de criação da agência, o desafio para o projeto deste ano foi buscar inovação novamente num conceito visual arrojado, unindo todos os aspectos das tecnologias em evidência, de forma clara, objetiva e moderna. “O processo de criação e desenvolvimento da arte conceitual do Congresso 2012 se deu num período de aproximadamente trinta dias, desde o desenvolvimento do conceito até a aprovação final pela diretoria”.

Arte desenvolvida para painel do auditório do congresso
Os layouts foram criados para serem aplicados em todas as peças relacionadas à comunicação do evento, envolvendo painéis, programação, kits promocionais, nas instalações área que abrigará o coquetel de entrega do Prêmio SET 2012, além, dos informativos enviados por e-mail, convites e divulgação em formato de anúncio e na Revista SET.

O Prêmio SET 2012 terá dez categorias

Prêmio SET 2012
Em seu terceiro ano consecutivo, o Prêmio SET já é uma tradição do Congresso da SET. Criado em 2010 para incentivar o desenvolvimento tecnológico da televisão brasileira, a premiação agracia os melhores profissionais e as empresas, que devem estar estabelecidas no Brasil diretamente ou através de representante ou distribuidor oficialmente reconhecido. Após a inscrição dos projetos desenvolvidos entre os anos de 2011 e 2012, a diretoria da SET selecionou escolheu os melhores trabalhos, exceto os acadêmicos, e os submeteu à votação dos associados através do site www.set.com.br. Os trabalhos acadêmicos são indicados e eleitos pelos revisores do comitê acadêmico científico.
Em função das mudanças tecnológicas e demandas de mercado, as categorias ganharam novas características. A categoria sobre interatividade, por exemplo, foi direcionada para projetos destinados ao Ginga, contemplando assim, o middleware brasileiro. Este ano, o Prêmio terá dez categorias, uma a mais do que na edição passada. A seguir:
01. Melhor solução em transmissão e/ou recepção ISDB-TB ;
02. Melhor solução de interatividade desenvolvida para a televisão digital terrestre baseada em middleware Ginga;
03. Melhor solução de mobilidade em televisão digital ;
04. Melhor solução em gerenciamento de conteúdo (MAM) e/ou workflow;
05. Melhor solução em produção para esportes;
06. Melhor solução em integração de novas mídias;
07. Melhor projeto de inovação tecnológica.
08. Melhor artigo publicado na Revista da SET;
09. Melhor apresentação/publicação do ciclo acadêmico científico de 2011;
10. Melhor sessão apresentada no SET Congresso 2011 . A festa da premiação acontece no dia 21 de agosto, a partir das 19h00 horas, no auditório principal onde terá um coquetel de confraternização para os congressistas.

Broadcast & Cable
Além do congresso, acontecerá, a partir do dia 21 de agosto, a feira Broadcast & Cable organizada pela Certame Eventos. A cada ano a feira ganha mais espaço. De acordo com José Mascarenhas, diretor da Certame, este ano houve uma expansão na área reservada aos expositores. Ao total são 15 mil metros quadrados distribuídos nos dois pavilhões destinados às áreas de convenção e feira. Cresceu também o número de empresas que participam da feira, este ano, são pelo menos 191. No ano passado foram cerca de 180 empresas nacionais e internacionais.
No espaço da feira haverá quatro pavilhões internacionais divididos entre Baviera, Asiático composto pelos países China e Taiwan, Reino Unido e Japonês. “Ganham destaque os países Japão e Alemanha. Em função do interesse deles em nosso mercado, nesta edição é a primeira vez que ambos os países terão áreas exclusivas na maior feira e congresso de radiodifusão de toda a América Latina”, comenta Mascarenhas.
As soluções destinadas à produção em HDTV continuam sendo os destaques da feira. “Os fabricantes de câmeras, as empresas de software para edição e efeitos visuais, por exemplo, já direcionaram 100% dos seus produtos para a alta definição e irão demonstrá-los durante o evento. O mesmo acontece com todas as linhas de acessórios, monitores de vídeo, soluções para roteamento de sinais e demais infraestruturas necessárias para criar e distribuir imagens em alta definição”, explica o diretor.

Dois pavilhões abrigam a feira e o congresso
A delegações internacionais terão quatro pavilhões.

O crescente mercado da tecnologia 3D muito requisitada pela indústria de eventos, televisão e cinema, encontrará itens como câmeras, suportes, monitores e sistemas de pós produção nos estandes da feira. Mascarenhas destaca também as soluções para codificação e transmissão no padrão brasileiro de televisão digital, que reúne mais de duas dezenas de empresas com produtos específicos para a norma ISDB-TB . Todos estes equipamentos são compatíveis com a realidade dos países que estão adotando esta tecnologia na América Latina, África e Ásia.
Para José Mascarenhas, um dos pontos fortes da Broadcast & Cable é a presença de empresas integradoras com soluções turn-key para emissoras de rádio e televisão, agências de notícias, produtoras, companhias de cinema e operadores de TV a cabo e IPTV. Vale à pena conferir!

Gilmara é editora da Revista da SET . E-mail: gelinska@gmail.com