• PT
  • EN
  • ES

Empresas britânicas apostam no mercado broadcast brasileira

A segunda década do século XXI está sendo agitada para o Brasil. Sediando eventos internacionais como a Copa do Mundo FIFA 2014, o Festival Tomorrowland Brasil e os Jogos Olímpicos Rio 2016, o país se coloca em destaque nos principais veículos de comunicação do mundo inteiro. E com eventos internacionais desse porte, vários setores da economia e do turismo prometem experimentar um crescimento importante durante os próximos anos. O mercado de broadcast, grande responsável por pessoas de todo o país e do mundo poderem acompanhar esses eventos em tempo real, também está sendo valorizado, recebendo grande incentivo e caminhando em direção à modernização.
Um exemplo claro desse crescimento do setor aqui no Brasil é a participação de oito importantes companhias de tecnologia de broadcast britânicas no SET EXPO 2014, organizado pela Sociedade Brasileira de Engenharia em Televisão (SET). Patrocinadas pela UK Trade & Industry e trazidas ao país pela Tradefair, empresas como a XenData, a TSL Products e a RT Software estiveram no pavilhão britânico do SET EXPO 2014 mostrando aos visitantes suas soluções para diferentes setores da área de broadcast.
Algumas delas estiveram inclusive envolvidas nas transmissões da Copa do Mundo FIFA 2014, como a Object Matrix, que forneceu suporte para gerenciamento de servidores para a Fox Sports Brasil durante a cobertura do evento. E não só, mais quatro empresas também compareceram a feira da SET: a QSL Distribution, a Calrec Audio, a Cobham, e a Peak Communications.
Outro indício dessa valorização do setor nacional de broadcast é o anúncio feito pela Wohler Technologies durante o mês de agosto de uma parceria com o CIS Group do Brasil para revender algumas novas tecnologias da empresa, como o Cinnafilm Tachyon Wormhole, uma solução de sincronia automatizada baseada em arquivos.
As novas plataformas da Wohler poderão ser usadas por pequenas e grandes emissoras para melhorar suas formas de distribuição de conteúdo.
Segundo Guilherme Silva, CEO e presidente do CIS Group, “é possível ver um grande potencial para as tecnologias RadiantGrid e Tachyon Wormhole da Wohler no mercado brasileiro”. Craig Newbury, vice presidente de vendas da Wohler, concorda afirmando que “essa parceria nos dá acesso ao mercado brasileiro, que é um mercado em crescimento”.