• PT
  • EN
  • ES

Em dia

EM DIA

Sony consegue liderança em TVs LCD
A Sony ultrapassou a Sharp na liderança do mercado de TVs LCD tanto em receita quanto em volume, segundo a empresa de análise de mercado DisplaySearch. No quarto trimestre de 2005, a Sony conseguiu uma participação de mercado de 19% em receita, em volume de vendas, a companhia cresceu de 8,7%, no terceiro trimestre, para 14,6%, nos últimos três meses do ano. A Sharp, que liderou o mercado desde o surgimento dos equipamentos LCDs, caiu para o terceiro lugar, atrás da Sony e da Philips. A participação da companhia em unidades caiu de 18% (no terceiro trimestre) para 13,6%, no quarto trimestre.
As vendas mundiais de TVs LCD superaram as expectativas para o quarto trimestre, com aumento de 58% em volume e um recorde de 8,6 milhões de unidades. No ano de 2005, o total de vendas foi de 21,2 milhões de unidades, um aumento anual de 141%.
A forte competição entre os fornecedores e a conseqüente queda de preços pode levar o mercado a dobrar de tamanho em 2006, atingindo vendas de 42 milhões de unidades, segundo o DisplaySearch.

Fabricantes de telas planas se reforçam para guerra das TVs
A alta na demanda por televisores de tela plana levou os fabricantes japoneses a aumentarem investimentos em novas fábricas. Com a projeção de uma alta de 400 por cento nas vendas combinadas de TVs de plasma e cristal líquido (LCD), para 100 milhões de unidades até 2009, de acordo com o grupo de pesquisa DisplaySearch, os produtores não têm escolha a não ser investir agressivamente.
Os consumidores também estão sendo agressivos na aquisição de TVs de telas de grandes dimensões para substituir seus volumosos aparelhos equipados com tubos de raios catódicos, à medida que os preços se tornam mais acessíveis.
A Matsushita Electric Industrial, maior fabricante mundial de TVs de plasma, com cerca de um terço do mercado, investimento de 180 bilhões de ienes (US$ 1,54 bilhão); a Sharp, que lidera o mercado de televisores LCD, com 19% de participação, anunciou investimento de 200 bilhões de ienes para ampliar sua produção de telas de cristal líquido.

UE dará fim às transmissões analógicas de TV
Muitos países europeus, entre França, Itália e Espanha, vão se esforçar para acabar com transmissões analógicas de televisão por já se aproximarem de prazos determinados por eles mesmos. Um relatório do grupo de pesquisa de mercado Screen Digest sugere que os governos europeus serão forçados a gastar mais do que o previsto para finalizar a conversão para transmissões digitais e também a alterar prazos.
Ao mudar as transmissões de sinais analógicos para digitais, os governos liberarão freqüências para revenda, os consumidores terão mais escolhas de programas à disposição e as emissoras terão mais poder de fogo para enfrentar empresas de TV por assinatura. Mas a mudança já enfrenta resistência do público devido a temores de que o processo implique em caras melhorias em televisores e compra de decodificadores. A situação tem forçado governos a encontrar meios para fornecer subsídios a consumidores mais reticentes, freqüentemente mais pobres e de idade mais avançada.

Siemens centro de desenvolvimento para TV digital em Manaus
A Siemens Home Communication, subsidiária da Siemens responsável por equipamentos de comunicação residencial, anuncia a criação de um centro de desenvolvimento para TV Digital no Distrito Industrial de Manaus. Com investimentos em infra-estrutura e capacitação de pessoal na ordem de R$ 11 milhões, o centro contará com o trabalho de aproximadamente 70 profissionais entre colaboradores da empresa e pesquisadores externos. Ao lado de mais três centros de P&D da companhia, instalados na Alemanha, Bélgica e Polônia, o Brasil fará parte de um projeto pioneiro de desenvolvimento de software para set-top box nos padrões DVB (Digital Video Broacasting), IPTV (TV pela internet) e híbridos. Apenas com este projeto, a Siemens Home Communication no Brasil espera exportar 2,5 milhões de euros em softwares para set-top-boxes.
O Centro de Desenvolvimento para TV Digital também permitirá a criação de softwares adequados ao mercado brasileiro, além de suporte para clientes e consumidores, caso o Brasil venha a adotar o padrão global DVB para o sistema de transmissão terrestre nacional.

British Telecom lança TV móvel digital em junho
A operadora britânica British Telecom anunciou que irá lançar sua TV móvel digital em junho, embora nenhum contrato tenha sido assinado até agora com nenhuma operadora para a oferta do serviço. A empresa oferecerá o serviço Movio em um modelo baseado em atacado para as operadoras. A BT já está conversando com as fabricantes de celulares para fornecer telefones que possam usar a rede DAB-IP (Digital Audio Broadcast Internet Protocol).
Um teste de quatro meses feito com a Virgin Mobile demonstrou a demanda por um serviço desse tipo. Os clientes questionados afirmaram que pagariam até 14 dólares por mês para ter acesso ao Movio.
O teste foi feito com 1 mil usuários da Virgin Mobile na área metropolitana de Londres, com celulares DAB recebendo sinais de TV e rádio digitais. Além disso, 50 estações de rádio podiam ser ouvidas. A BT afirmou que 73% dos participantes concordaram em pagar pelos serviços se eles fossem competitivos. O teste revelou que os usuários acessaram a TV e o rádio semanalmente, assistindo à TV por mais de uma hora por semana. O rádio foi ouvido por mais de 90 minutos semanalmente.

Samsung revela celular para TV digital na Europa
A Samsung Electronics apresentou o SGH-9000, seu primeiro celular para o mercado europeu que inclui suporte para serviços de TV digital. O aparelho suporta o padrão T-DMB (Terrestrial Digital Multimedia Broadcasting) que será usado por emissoras de TV para testes durante a Copa do Mundo de Futebol da Alemanha, em junho deste ano.
O padrão T-DMB já é usado na Coréia do Sul e a tecnologia é baseada no DAB (Digital Audio Broadcasting), que é utilizada por alguns países europeus. O telefone tem uma tela de 2,2 polegadas que pode ser rotacionada para a posição horizontal. A resolução é de 320 x 240 pixels.

AT&T entra no mercado de TV
A companhia desenvolve há mais de um ano sua rede de TV baseada no protocolo IP e iniciou a oferta do serviço a um número limitado de assinantes em San Antonio, sede da empresa.
Inicialmente estão disponíveis 200 canais, incluindo HBO, MTV, ESPN, Discovery Channel e A&E e programação sob demanda. A tecnologia IP, segundo a companhia, permite mais interatividade do telespectador, embora nessa fase inicial muitos recursos não estarão disponíveis.
As atenções do mercado estão sobre a AT&T, já que a maioria das redes de TV vai usar a tecnologia IP para ampliar o oferecimento de conteúdo interativo.

Anatel aprova regulamento para MMDS
O conselho diretor da Anatel aprovou o novo regulamento sobre condições de uso de radiofreqüências nas faixas de 2.170 a 2.182 MHz e de 2.500 a 2.690 MHz. O regulamento mantém estas faixas para uso, em caráter primário, do serviço MMDS (Serviço de Distribuição de Sinais Multiponto Multicanal) e permite o provimento de serviços multimídia e mobilidade restrita.
O regulamento aprovado também destaca a manutenção das faixas de 2.500 a 2.690 MHz e de 2.170 a 2.182 MHz para o MMDS, em caráter primário; a destinação de 110 MHz, em caráter primário, nas faixas de 2.500 a 2.530 MHz e de 2.570 a 2.650 MHz para prestação do SCM (Serviço de Comunicação Multimídia); e o uso das faixas de 2.500 a 2.530 MHz e de 2.570 a 2.650 MHz para novas outorgas de MMDS utilizando a técnica digital.
O novo regulamento prevê ainda a prorrogação das atuais autorizações de uso das radiofreqüências, uma única vez, e somente podendo ocorrer indeferimento em três casos: se for constatado que as radiofreqüências não estão sendo usadas de forma racional e adequada; se a autorizada cometer infrações reiteradas em suas atividades ou então, se for considerada necessária a modificação de destinação do uso de radiofreqüências. Segundo a agência, o novo regulamento abre caminho para explorar de forma eficiente e moderna o uso da faixa de 2,5 GHz.

Satélite sino-brasileiro deve ficar pronto no fim do ano
As atividades de integração e testes do satélite sino-brasileiro de recursos terrestres CBERS-2B serão iniciadas ainda neste primeiro trimestre no Laboratório de Integração e Testes (LIT), em São José dos Campos (SP). Com lançamento previsto para o fim do ano, a partir de uma base de lançamentos chinesa, o CBERS-2B tem como objetivo garantir que o fornecimento de imagens iniciado em 1999 com o CBERS-1 não seja interrompido.
A vida útil projetada dos satélites CBERS 1, 2 e 2B é de dois anos, e a dos satélites CBERS 3 e 4 é de três anos. O CBERS-1 operou com sucesso até agosto de 2003. Em outubro daquele ano foi lançado o CBERS-2, uma réplica da primeira versão do satélite, atualmente em operação. O lançamento do CBERS-3 está previsto para 2008, e o do CBERS-4, para 2011. A participação do Brasil no projeto do CBERS-2B será de 30%, ficando a China com 70%.

Motorola compra empresa de set-top box para IPTV
A Motorola comprou a desenvolvedora sueca de set-top-box para IPTV Kreatel Communications. Os termos do acordo não foram revelados. As soluções de hardware e software da Kreatel são baseada na plataforma Linux e a empresa tem em seu portfólio na Europa clientes como Telefönica, na Espanha; TeliaSonera, na Suécia; e a KPN, na Holanda. A equipe da Kreatel continuará baseada na cidade sueca de Linköping, e será integrada à unidade de negócios Casa Conectada, da Motorola.

Seul é a capital mundial da Internet sem fio
A capital da Coréia do Sul é a cidade com o maior número de pontos de acesso Wi-Fi (Wireless Fidelity) públicos do planeta. De acordo com o JiWire, uma espécie de catálogo online especializado em hotspots (locais para acessar a Internet sem fio), Seul tem 2.056 pontos.
Em seguida, aparecem Tóquio (1.802), Londres (1.627) e Paris (950). São Francisco, a cidade norte-americana com o maior número de hotspots, vem em quinto lugar, com 801 pontos, seguida de Nova York (643) e Chicago (501).
Por meio da tecnologia Wi-Fi , usuários com computadores portáteis podem acessar a Internet em banda larga sem a necessidade de fios.

TecSys apresenta seus produtos de fabricação nacional
A indústria Tecsys do Brasil, está com a sua equipe de engenharia comprometida em encontrar as melhores soluções “end-to-end”, projetos e execução “Turn-Key” e uma grande linha de moduladores.
Além de seus produtos de solução digital para TV, Via Satélite, Cabo, MMDS e outras instalações que necessitem de compressão no Padrão MPEG-2 DVB.

Telemig Celular lança solução para gerenciar e-mail pelo celular
A Telemig Celular coloca à disposição de seus assinantes dois novos serviços de acesso e gerenciamento de contas de e-mail pelo celular: o E-mail Expresso e o E-mail Empresas. Para desenvolver o serviço, a operadora firmou parceria com a Ericsson, que será responsável pela instalação, operação e integração completa da solução na rede, através da hospedagem da plataforma Seven do serviço de e-mail no celular aos usuários finais e clientes corporativos da Telemig. O serviço foi desenvolvido com foco no setor corporativo e em profissionais que precisam acompanhar em tempo real suas mensagens.

TVA e Samsung fecham parceria para testes com WiMax em São Paulo
A empresa de TV por assinatura, TVA, e a coreana Samsung Electronics, irão iniciar, no mês de maio, em São Paulo, os testes pré-comerciais do WiMax Móvel, que permite a comunicação móvel de dados em alta velocidade e sem fio, com capacidade de 3 Mbps por usuário, mobilidade total de até 120 km/h e pode ser usado como um telefone fixo, portátil ou móvel.
Os testes serão iniciados através da instalação de três células localizadas no Centro e na região da Avenida Paulista, com isso, será a primeira cidade fora da Coréia a comercializar o padrão mundial de banda larga sem fio. Esses testes irão avaliar o funcionamento da tecnologia no ambiente paulistano, enquadrando questões como: qualidade e alcance do sinal, blindagem da transmissão a interferências, portabilidade e mobilidade.
O WiMax também é apontado como o canal de retorno ideal para o futuro Sistema Brasileiro de TV Digital.

Revista da SET