• PT
  • EN
  • ES

COMPLETA-SE O CICLO DE NORMALIZAÇÃO INTERNACIONAL DO GINGA

CBC

COMPLETA-SE O CICLO DE NORMALIZAÇÃO INTERNACIONAL DO GINGA

Por Roberto Mitsuake Hirayama

Como resultado de ações da Administração Brasileira na UIT (União Internacional de Telecomunicações), seja em seu Setor de Normalização (UIT-T), seja em seu Setor de Radiocomunicações (UIT-R), foram aprovadas e revisadas diversas Recomendações que contemplam ou passaram a contemplar o middleware do Sistema Brasileira de Televisão Digital (SBTVD), o Ginga. Recentemente, completou-se um ciclo da atuação da Administração Brasileira relativa à normalização internacional do Ginga. Ambos os subsistemas (Ginga-J e Ginga-NCL) passaram a constar de normas internacionais da UIT.

Esse é um grande resultado para a indústria e para a academia brasileiras, pois a normalização internacional do Ginga deverá gerar oportunidades de desenvolvimento para a indústria nacional e reconhecer a vanguarda das universidades e institutos de pesquisa nacionais no desenvolvimento de tecnologias para aplicações multimídia. A Anatel, representante do Estado Brasileiro na UIT por meio das Comissões Brasileiras de Comunicações (CBC), incentivou e apoiou todo o processo que levou a normalização internacional dessa grande inovação brasileira, e continuará incentivando tais iniciativas.

Ademais, este resultado só foi possível ser obtido após trabalho de cerca de dois anos da CBC 2 (Radiocomunicações) e da CBC 3 (Normalização de Telecomunicações), que participou com grande êxito de diversas reuniões a UIT.

Um breve resumo das Recomendações aprovadas é apresentado abaixo:

Recomendação UIT-T H.761: Nested Context Language (NCL) and Ginga-NCL for IPTV Services

Aprovada em abril de 2009, a H.761 foi a primeira Recomendação da Série MAFR (Multimedia Application Frameworks), que trata das aplicações multimídia nos Serviços IPTV, a ser concluída. A H.761 contempla a linguagem NCL e os requisitos para a construção da máquina de apresentação Ginga-NCL, responsável pela exibição e controle de aplicações NCL, sendo inteiramente destinada a descrever essas inovações brasileiras propostas para o SBTVD.

Recomendação UIT-R BT.1699: Harmonization of declarative application formats for interactive TV
A Recomendação BT.1699 trata da harmonização de formatos para aplicações interativas de televisão que utilizam o paradigma declarativo, sendo seu escopo os serviços de radiodifusão. Essa Recomendação foi revisada de forma a incorporar aspectos técnicos do Ginga-NCL – que compõe o padrão de middleware adotado no Brasil. A principal revisão da BT.1699 foi no sentido de incluir a utilização do NCL como linguagem de cola para harmonização de conteúdo declarativo de diversos formatos por meio da integração de apresentação, o que permite o uso do NCL para viabilizar a apresentação de conteúdo interativo em diversos países.

Recomendação UIT-T J.201: Harmonization of declarative content format for interactive TV applications
Revisão semelhante à da Recomendação BT.1699 foi aprovada para a Recomendação J.201, que tem o mesmo objetivo de harmonizar conteúdo declarativo para aplicações interativas, no entanto, seu escopo são os serviços de TV a Cabo (Cabodifusão). Ou seja, o NCL também pode ser utilizado para harmonizar conteúdos declarativos de diversos formatos em um ambiente de difusão de sinais por uma rede de TV a Cabo.

Recomendação UIT-T J.200: Worldwide common core – Application environment for digital interactive television services
Recentemente, a UIT-T finalizou o texto base para a revisão da Recomendação J.200, que trata da arquitetura geral para aplicações interativas de televisão. Essa revisão procurou modernizar a Recomendação contemplando novos padrões para aplicações interativas de televisão utilizados em diversos países. O conceito arquitetural foi incorporado, de forma que o Ginga é totalmente aderente aos requisitos da Recomendação J.200.

A revisão da J.200 propõe uma atualização da arquitetura básica das máquinas de execução e de apresentação definidas na Recomendação, além de revisar totalmente as referências e as definições utilizadas no texto do documento.

Recomendação UIT-T J.202: Harmonization of procedural content formats for interactive TV applications
Recentemente, a UIT-T também aprovou a revisão da Recomendação J.202, que trata da harmonização de conteúdo procedural para aplicações interativas com escopo nos Serviços de TV a Cabo (Cabodifusão). A revisão da Recomendação J.202 propõe alterações do texto para refletir as recentes atualizações na estrutura das aplicações interativas com paradigma procedural, principalmente no Brasil e no Japão. A proposta aprovada reconhece a necessidade de manter compatibilidade com os sistemas GEM (Globally Executable MHP) existentes e propõe uma nova arquitetura com dois núcleos. Um núcleo interno comum a todos os países e um núcleo externo com duas alternativas possíveis: (1) uso do GEM, o que manteria a compatibilidade com os receptores atuais e (2) uso do JavaDTV (ABNT NBR 15606-6) que está baseado na arquitetura do Ginga-J, solução procedural do middleware Ginga brasileiro. Com a revisão, o Ginga-J também passou a ser contemplado na Recomendação J.202 em apêndice do documento.

Revisão semelhante foi aprovada em outubro desse ano em reunião da Comissão de Estudos 6 da UIT-R para a Recomendação UIT-R BT.1722: Harmonization of procedural content formats for interactive TV applications, de forma a contemplar as modificações no âmbito dos serviços de radiodifusão.

Roberto Hirayama é vice-relator do GRN6 e da Questão 11-3/2 da UIT-D. email: hirayama@anatel.gov.br

Para mais informações sobre os temas, entre em contato com: Grupo Relator de Radiocomunicações 6 – Radiodifusão, e-mail: grr6@anatel.gov.br, Grupo Relator Normalização de Telecomunicações 6 – Redes e Aplicações de Televisão Multimídia, e-mail: grn6@anatel.gov.br, Assessoria Internacional da Anatel, e-mail: ain@anatel.gov.br