• PT
  • EN
  • ES

Carta ao leitor

CARTA AO LEITOR

José MunhozA edição 123 da Revista da SET traz em destaque a reportagem sobre interatividade “O Passado, o presente e o futuro do Ginga”, a obrigatoriedade dos recursos de interatividade pela norma ABNT e o compromisso das emissoras e fabricantes quanto a produção de conteúdo e os recursos dos receptores. Nossa reportagem ouviu os especialistas Ronald Barbosa, Guido Lemos, Valdecir Becker. Confiram.

Nosso entrevistado desta edição Antonio João Filho, diretor de TV por assinatura da SET, nos conta sobre o cenário brasileiro com a adoção da lei 12485/2011 conhecida como SeAC, que regula todas as plataformas – MMDS, DTH , cabo – e seus maiores desafios na acomodação dos diferentes grupos como operadores, telecomunicações, radiodifusão e produtores. Ele nos fala também dos projetos do setor para os eventos esportivos de 2014 e 2016 e das perspectivas do mercado.

O caderno especial Produção de Ponta a Ponta, traz o tema “Pós Produção de Programa de TV” de autoria do Alberto Deodato Seda Paduan, que apresenta as fases, tarefas, edições de áudio e vídeo, tipos de profissionais que atuam na pós produção de um programa, para que o mesmo fique pronto para ser exibido e armazenado.

José Carlos Aronchi apresenta o artigo “Temas em Destaque”, onde descreve sobre assuntos apresentados no Congresso SET 2011, entre eles o estado da arte do ISDB, os cuidados na escolha de receptores, tecnologia 3D, OTT e TVs conectadas, interatividade, switch-off, internet e rede sociais.

Em setembro, durante a conferência IBC 2011 em Amsterdã, aconteceu o encontro para brasileiros oferecido pela organização do evento para criar uma aproximação maior com a SET. Aberta pela presidente da SET Liliana Nakonechnyh e pelo presidente do conselho da IBC Peter Owen, a sessão contou com a apresentação da TV Fifa por Niclas Ericson e da Deltatre por Jim Irving sobre a Copa do Mundo de 2014, da NHK Science & Technical Research Laboratries por Dr Katoh e da IBC por Peter Owen sobre TV híbrida e dos presidentes da Broadcast Networks Europe, Bernard Pauchon, e da Media Asset Capital Michael McEwencom, que falaram sobre o tema espectro de radiofreqüências. Nossa reportagem falou com o vice presidente da SET, Olimpio Franco, com a diretora de eventos da SET Daniela Souza, e com o diretor de interatividade David Britto, que destacam a importância da participação no evento.

Três profissionais especialistas do setor de radiodifusão prepararam artigos de temas em destaque na IBC. Francisco Peres fala sobre o padrão DVB-T2, as novas tecnologias e a migração da Europa. João Vandoros destaca o uso do espectro produção e manipulação em UHDTV, Rádio digital, Cloud Computing, cadeia de distribuição multiplataforma, HbbTV (Hybrid Broadcast Broadband TV) e integração da radiodifusão com as redes sociais. Nelson Faria nos conta de todas as partes do evento e da experiência na demonstração da NKH – 8K Super Hi-Vision espaço Future Zone que cobriu toda a cadeia produtiva.

Thiago Aguiar e a Ana Eliza nos mostram as ações do Brasil no âmbito da UIT (União Internacional de Telecomunicações), com a apresentação de documentos para a padronização de aplicações híbridas de TV digital. Na reunião da UIT-R, que aconteceu em setembro em Genebra, teve início a elaboração de uma nova recomendação sobre este tema, o qual também está sendo discutido no setor de normalização UIT-T, com relevante participação brasileira.

Nossa editora, preparou o reportagem “Interatividade e Multiplataformas”, destacando o primeiro evento esportivo transmitido ao vivo, mundialmente, numa rede social. A Supercopa da Espanha foi transmitida pela TV Esporte Interativo na rede social Facebook.

No artigo “Ruído e interferência: Flagelos para o Rádio – Parte 2”, Ronald Barbosa dá sequência ao assunto publicado na edição 122 da Revista da SET e aponta as diversas fontes que geram radiofrequências, que não passam pelos órgãos reguladores e que aumentam o grau de ruído e interferências. Como fazer quando não existem normas brasileiras?

Leonardo Scheiner do comitê de eventos da SET participou do congresso da Agert. O leitor poderá ver os principais destaques na cobertura do evento.

Retomamos esta edição com a seção One SEG, que apresenta diversas novidades do setor, como a troca de comando das empresas fabricantes de transmissores Linear e Telavo, a troca no comando da Anatel e a portaria 485 do Ministério da Comunicações que cria o “Grupo de Trabalho para executar os trabalhos referentes à consignação de canais de radiofrequência destinados à transmissão digital, aprovação de projeto de instalação e licenciamento, do serviço de radiodifusão de sons e imagens e do serviço de retransmissão de televisão para implantação da televisão digital no Brasil”.

No Inside SET, trazemos a homenagem que David Wood do nosso Comitê Internacional recebeu do SMPTE pelo artigo “Entendendo Televisão Estereoscópica e seus Desafios”. Outro destaque da SET é o trabalho realizado pela diretoria de tecnologia coordenado pelo Alexandre Sano e pelo Luiz Fausto sobre Loudness, que foi entregue pela SET ao Secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações Genildo Lins de Albuquerque Neto e ao superintendente de Serviços de Comunicação de Massa da Anatel Ara Apkar Minassian. “O objetivo do documento é colaborar para a normatização e padronização dos níveis de áudio executados por emissoras e canais de televisão no Brasil”. Confiram.

Boa Leitura!

Valderez de Almeida Donzelli – Diretora editorial – email: valderez@set.com.br