• PT
  • EN
  • ES

Amazonas 4A a ponto de entrar em operação

Hispasat lançará em dezembro de 2013 um novo satélite de comunicações que servirá ao Brasil. O satélite da empresa espanhola será lançado a partir da base espacial de Kourou (Guiana Francesa) e contará com 24 transponders em banda Ku.

Nº 138 – Novembro 2013

Por Fernando Moura

Artigo

Sérgio Chaves, da Hispamar afirma que na Copa do Mundo 2014 a realizar-se no Brasil, “os serviços satelitais serão fundamentais para o êxito do evento”.

Oideia da multinacional espanhola é fortalecer a posição do grupo na América Latina, com sua vasta gama de serviços audiovisuais. Para isso, o lançamento está previsto para finais de dezembro de 2013 desde a base espacial de Kourou (Guaianá Francesa) onde irá a bordo da nave espacial, Ariane 5 ECA.
Inicialmente, a empresa tinha informado que seria lançado no dia 6 de dezembro de 2013, mas o praço foi prorrogado por um atraso devido a ajustes que serão realizados para garantir a confiabilidade do satélite e o seu perfeito funcionamento no espaço, em função de uma anomalia detectada em um dos últimos testes realizados no Amazonas 4A antes do seu envio à base de lançamento.
A empresa explicou a Revista da SET que embora as análises realizadas indiquem que “o risco é remoto, para a Hispasat, a solidez e confiabilidade de seus satélites são uma prioridade, e qualquer desajuste que possa vir a ocasionar algum risco, por menor que seja, deve ser corrigido antes do lançamento de um satélite”.
Em entrevista à Revista da SET, Sergio Chaves, gerente de vendas para Sulamérica de Hispamar, empresa do grupo Hispasat no Brasil, disse que a “Copa do Mundo e as Olimpíadas não são um objectivo específico do satélite Amazonas 4A, embora a capacidade adicional prevista para a região, e no Brasil em particular, vai permitir aos clientes de DTH crescem, incluindo mais canais e melhor qualidade”
Para Chaves, a estratégia da empresa é muito maior que os grandes eventos esportivos, neles, podemos realizar deslocações rápidas de satélites “que nos permitem oferecer ao mercado uma grande capacidade para contribuição e distribuição de serviços, com um desempenho muito bom e com várias opções de conectividade com outras regiões do mundo”.
Segundo ele, o Amazonas 4A embarca 24 transponders para apoiar a demanda adicional na região.
“Com clientes como o grupo Telefónica, Oi e Claro, a Hispamar é um dos principais operadores de satélite no mercado de DTH na América do Sul. O novo satélite permitirá que os nossos clientes cresçam em um mercado competitivo, novos projetos vai permitir DTH, e fortalecer a posição de 61 ° W como uma referência em serviços de DTH na América Latina”.

O satélite
Uma vez lançado, o satélite entrará em orbita geoestacionaria a 36000 quilometros da terra. Construido na plataforma GEOStar 2.4 da Orbital Sciences Corporation, esta localizado na posição orbital 61º Oeste. Contará com 24 transponders em banda Ku com cobertura para América do Sul, desde a Venezuela e Colombia até o Sul da Argentina e Chile, com prestações de 46 à 48,5 dBW em toda a área continental.
O satélite foi construido com duas antenas desplegaveis e controle deatitude em tres eixos que permitem que este tenha grande precisão nos movimentos e sinal, segundo explicou a empresa. Com mais de 23 metros de comprimento e 4,7 de altura, seu peso total alcança as 3 toneladas.
A empresa espera que este equipamento tenha uma vida útil de até 15 anos utilizando uma potencial eletrica superior aos 7kW.

Hispamar
A Hispamar é a empresa brasileira do Grupo Hispasat. A companhia opera a frota de satélites Amazonas e atende o mercado brasileiro de telecomunicações e de todo o continente. Entretanto, o Grupo Hispasat é formado por empresas com presença tanto na Espanha como na América Latina, onde a brasileira Hispamar comercializa seus serviços. O Grupo é um dos líderes na difusão e distribuição de conteúdos em espanhol e português, incluindo a transmissão de importantes plataformas digitais de DTH (Direct to Home) e Televisão de Alta Definição (HDTV).

Fernando Moura
Redação: Revista da SET