• PT
  • EN
  • ES

AJA Ki Pro facilita a pré-estréia de Duro de Matar para soldados no Kuwait

 

A empresa busca através da Divisão dos núcleos busca aproximar seus sistemas da essência de negócio de seus clientes gerando desenvolvimento em cada região

Nº 130 – Jan/Fev 2013

Da Redação – Fotos: Divulgação

A AJA Video Systems, especializada em produzir interface de vídeo profissional e soluções de conversão, recentemente entregou um AJA Ki Pro, ou seja, um de seus gravadores de vídeo portáteis e tapeless a equipe de produção do mais recente filme da série Duro de Matar. Chamado em português Um Bom dia para Morrer, a sequência do sucesso estrelado por Bruce Willis teve sua exibição facilitada pelo equipamento da empresa americana, para as tropas, daquele mesmo país, com base no Kuwait.
Cliente AJA há muitos anos e editor do filme em cartaz, Dan Zimmerman viajou para o Kuwait para preparar a apresentação do filme junto da equipe de produção. “O Ki Pro é pequeno portátil e de usabilidade extremamente flexível. Eu pude embarcar para o Kuwait com uma simples bagagem de mão, contendo dois Ki Pros, para realizar duas sessões simultâneas e em alta qualidade do nosso filme para um pouco mais de 1100 soldados norte-americanos”, Said Zimmerman. “Com um Ki Pro nós já estamos prontos para conectar diretamente em um projetor da Barco e uma mesa da Yamaha MC7 e mesmo assim, a qualidade da imagem e do som continuará extraordinária — esta foi a forma de exibição mais simples e fácil que eu já realizei. Qualquer outra solução escolhida teria sido muito mais complicado de fazer acontecer”.

Além disso, Zimmerman e o editor de efeitos VFX, Ryan Chavez, também utilizaram adaptadores T-TAP, da AJA, com saída Thunderbolt para conduzir um processo de edição sem tantos cortes durante a gravação em Londres, Budapeste e Los Angeles durante a produção do filme Um bom Dia para Morrer. Os T-TAP´s foram usados para controlar o playback direto dos laptops para mostrar ao diretor como as novas cenas iam sendo incorporadas ao filme, e fornecer uma amostra aproximada de como as cenas foram cortadas para permitir o diretor de rever cenas, editar e tomar decisões durante as filmagens.
“Eu tenho trabalhado como editor profissional há mais de 10 anos e sempre procure testar e avaliar novas ferramentas para incorporar ao meu cotidiano – desde softwares de edição, até cartões de vídeo e conversores”, disse Zimmerman. “Nada funciona tão facilmente e é tão compatível com uma grande variedade de formatos de arquivos e fluxos de trabalho como as placas de vídeo, gravadores, dispositivos I/O e conversores das AJA. Os produtos da AJA são tão confiáveis na ilha de edição quanto são no set de filmagem, eles simplesmente funcionam”, finalizou.

www.aja.com