• PT
  • EN
  • ES
 

Revista da SET – n.148

Ano XXIV- nº 148

Jan/Fev de 2015

Nº 148 – Jan/Fev de 2015

Editorial

Novo ano, novos desafios!

O omeçamos 2015 com um novo desafio, a publicação da versão digital da Revista da SET. Nos primeiros dias notamos que o público gostou e que dar interatividade a nossa publicação é mais um passo para o futuro.
Pensando no futuro da radiodifusão a SET criou dois novos grupos de estudo. O Grupo de Boas Práticas para Acessibilidade em radiodifusão que terá como principal atuação o estudo e detalhamento da integração de tecnologias para aumentar o acesso à informação de pessoas com deficiências auditivas e visuais, dentro do conceito de benefício da coletividade; e o Grupo de Novas Mídias, que tem como principal objetivo estudar de que forma as mídias digitais podem enriquecer a experiência com o conteúdo televisivo de diversas audiências de TV conectadas a outros dispositivos, tais como smartphones, tablets, wearables e internet das coisas (IoT).
A indústria broadcast avança para soluções completas baseadas em estruturas IP e workflows completos oferecidos por empresas cada dia maiores, de fato, já quem tenha afirmado que no futuro a indústria terá como máximo uma dúzia de players que fornecerão soluções integradas para o setor. Mas, isso ainda esta por ver-se, o que sim sabemos é que o mercado brasileiro de radiodifusão continua a estar muito bem cotado pelas empresas que apostam na modernização das nossas emissoras pensando no apagão analógico programado pelo governo para 2016.
Nesta edição poderá desfrutar de uma reportagem realizada no último IBC, em Amsterdã, mostrando o que pensam os executivos de algumas das principais empresas da indústria sobre o mercado brasileiro, os sistemas baseados em estruturas IP e como a nuvem pode mudar o paradigma da TV. Também como a FIFA revolucionou durante a última Copa do Mundo a segunda tela brindando a milhões de usuários a possibilidade de ter câmeras exclusivas dos jogos nos seus dispositivos móveis avançando para novas formas de monetização das produções esportivas.
Poderá ler, também, a cobertura completa do SET Regional Centro Oeste que debateu o futuro do setor, as novas normas e analisou novas tecnologias; algumas notícias de mercado com novidades em grandes empresas nacionais e internacionais. Ainda artigos desenvolvidos por profissionais sobre a compressão digital HEVC; sobre o estado atual das SARC realizando uma análise dos pleitos que podem equacionar as dificuldades da Reportagem Externa; o fenômeno Lost analisado pelo Grupo Era Transmídia; e finalmente como as StartUp podem aproveitar o avanço da TV digital. E claro, se deseja ler os nossos conteúdos em versão digital, baixe o aplicativo da revista tanto no App Store como no Google Play, ou acesse desde seu computador a: http://bancadigital.maven.com.br/pub/revistaset

Boa leitura!

Olímpio José Franco
Presidente da SET

SUMÁRIO

SET cria Grupo de Boas Práticas para Acessibilidade em radiodifusão

O grupo de estudos deverá reunir profissionais ligados à mídia, geração de conteúdo, órgãos de normatização, entidades de classe e associados da SET A Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET) anuncia a criação do Grupo de Boas Práticas para Acessibilidade em Radiodifusão. O grupo terá […]

Read More

TV Senado no Youtube

A TV Senado se converteu, segundo Google, na primeira emissora do mundo a operar multiprogramação ao vivo em dois canais no YouTube Google anunciou a TV Senado é desde finais de novembro passado a primeira emissora no mundo a transmitir ao vivo mais de uma […]

Read More

O mercado brasileiro continua em alta para as empresas internacionais

Durante o último IBC realizado em Amsterdã a Revista da SET fez uma série de entrevistas com executivos brasileiros ou de empresas com representação no país para saber como olham para nosso mercado, quais as suas perspectivas futuras, e vislumbrar se elas apostam em redes IP, workflows em 4K, sistemas de vídeo por streaming ou apenas na migração para o HD.

Read More

Oportunidades para Start Ups na TV Digital

O movimento das empresas “start ups” já é uma realidade na economia digital. As start ups são, na maioria, empresas com produtos e serviços inovadores, com possibilidade de crescimento rápido. Porém, para ganhar mercado, o empreendedores necessitam de investimento e orientação de gestão, caso contrário estão sujeitas ao fracasso.

Read More