• PT
  • EN
  • ES

Gerenciamento e dimensionamento de sistemas tapeless

A crescente demanda de uso dos sistemas tapeless estão ocasionando congestionamentos nas redes corporativas de emissoras e produtoras audiovisuais o que pode representar baixa produtividade e elevação de custos

A palestra “Gerenciamento: dimensionamento de redes para sistemas tapeless”, moderada por Sério Tadeu Guaglianoni (SET/MEGA TV/MIX TV/ MIX FM) realizada no primeiro dia da 26ª edição do Congresso SET, realizado pela Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão (SET).

Como dimensionar o tamanho necessário de uma rede para atender a utilização de sistemas tapeless nas emissoras de televisão? Está tarefa geralmente é definida pela necessidade de cada emissora aumentando-se o tamanho da rede de acordo com a demanda, porém, esta norma gera mais problemas do que soluções. Está foi a percepção que se pode fazer com a apresentação de Leonal Luz (Grass Valey) na primeira palestra desta sessão. Luz enumerou os principais causadores dos congestionamentos nas redes criadas sem planejamento e estudo anterior: o excesso do trafego de chegada, demora do atendimento, dimensionamento inadequado, falta ou abandono das regras de uso e novas demandas. A proposta da Grass Valey se baseia em estudos reais sobre os modelos já implantados ou estudos matemáticos tendo como base a teoria das Filas e os estudos de probabilidade.

Darso Pasquale (AD Digital) também abordou a questão do gerenciamento e dimensionamento das redes apresentado sua tipologia híbrida de uso dos protocolos de armazenamento e recuperação dos arquivos digitais. Os cálculos sobre os tamanhos de arquivos utilizados nos protocolos NAS, DAS e SCAN e sua integração, diminuem consideravelmente o tamanho e a velocidade de transporte dos arquivos nas redes.

Ao término da sessão, Sônia Reese (Avid) apresentou o case do canal Fox Sport para a copa do mundo de 2014. A Avid utiliza uma única plataforma para seus produtos Mediacentral/UX. Um sistema que realiza uma pré busca automatizada nos ativos não importando o conteúdo, seja áudio, vídeo ou jornalismo. A pré busca que facilita a comunicação com os diferentes pedidos dentro das emissoras permitindo um gerenciamento em ambiente ponta-a-ponta, edição na nuvem e a distribuição para diferentes meios.

O Congresso terá 44 sessões e 220 palestrantes distribuídos em 4 auditórios simultâneos, em um fórum que congrega um grupo seleto de mais de 1.600 profissionais que discutem as questões mais relevantes do setor intensamente durante um período de 4 dias.

O evento reúne de 24 a 27 de agosto de 2014 no Pavilhão Azul do Centro de Convenções e Exposições Expo Center Norte em São Paulo, especialistas do Brasil, Estados Unidos, Japão, Europa e América Latina, que discutem os principais aspectos da produção, transmissão e distribuição em TV, além de temas relacionados a vídeo, cinema, rádio e internet. Entre os temas destacados está o switch-off da TV, as interações entre TV e Internet, os desenvolvimentos tecnológicos da Copa do Mundo e muitíssimos outros temas de atualidade da indústria.

* Por Prof. Francisco Machado Filho (UNESP)

Post Tags: