• PT
  • EN
  • ES

SET SUL 2015: Realidade de uma instalação 100% IP

SET Sul 2015Estruturas IP, um dos principais temas da última NAB 2015 foi abordado no SET SUL 2015 por Guilherme Castelo Branco (PHASE ENGENHARIA) quem explicou a migração das estruturas lineares SDI para as estruturas IP na palestra “Realidade de uma instalação 100% IP”.

Para ele, “a transição para o IP ocorre hoje em múltiplos locais dentro de uma planta de TV. Inicialmente veio a necessidade de encapsulamento de sinais ASI em IP. Depois, a migração das fitas para sistemas baseados em arquivos onde a transferência de conteúdo se dá através de redes IP. E finalmente, toda a infraestrutura de tráfego de vídeo. A migração do SDI para o IP é mandatória para enfrentar os novos desafios da radiodifusão como o Ultra HD e a distribuição para múltiplas plataformas”.

Castelo Branco afirmou que com a tendência cada dia mais clara para estruturas de captação em 4K e futuramente em 8K é essencial pensar em estruturas que “suportem este tipo de tráfico” e assim, é necessário pensar em estruturas “que permitam, entre outras coisas, monitorar todo o sistema”.

“O mundo broadcast é um mundo dinâmico, o mundo IP as vezes não comporta o que os broadcasters precisam para funcionar, por isso, o novo conceito é o SDVN (Software Defined Video Network) onde existem caixas com inteligência e uma camada de software que controla as caixas tradicionais”, porque “precisamos de um sistema determinístico e sem latência, que funcione como um cérebro do sistema”.

Finalmente, Castello Branco explicou os padrões de compressão para 4K e como isso afeta o transporte de vídeo, sobretudo com o aumento do tráfico com vídeo em 4K. Para ele, a vantagem de montar estruturas SDVN é, entre outras, a flexibilidade e agilidade de expansão, o gerenciamento centralizado e o investimento a longo prazo. “Agora é o momento de mudar para operação IP, mas não para redes corporativas, mas sim para soluções broadcast”.

A digitalização aumentou a capacidade de processamento e com isso, aumentou o poder de transferência, ante a pergunta da Revista da SET sobre até quando pode aumentar a qualidade e com isso a necessidade de tráfico e redes mais poderosas, Castello Branco disse que “isso aumentará indefinidamente”, o ponto estará em “como gerenciar isso e de que forma transporta-lo”.

O SET SUL 2015, Seminário de Tecnologia de broadcast e novas mídias Gerenciamento, produção, transmissão e distribuição de conteúdo eletrônico multimídia, terá importantes palestras, com destaque para o desligamento da TV Analógica, migração das AMs para a faixa FM, 4K, infraestruturas IP e interiorização da TV Digital, entre outros.

O seminário se realiza nos dias 12 e 13 de Maio de 2015 em Curitiba, Paraná, das 9:00 às 19:00H na Universidade Positivo Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5300 Curitiba – Paraná, e conta com a parceria Institucional: RPC TV/Universidade Positivo.

Confirma a programação completa em:

http://www.set.org.br/eventos_regionais_sul.asp?ano=2015

Por Fernando Moura, em Curitiba