• PT
  • EN
  • ES

Operacionalização do desligamento analógico

Aguinaldo Silva (SET/TPV Technologies) avançou no SET Norte para o switch-off, discorrendo sobre normas e regulamentação de como será operacionalizado o desligamento da TV analógica. 
6No início da palestra, Silva explicou o que foi feito com a Argentina uma reunião para poder integrar o Ginga. Segundo o palestrante as reuniões com a Arsat (Empresa Argentina de Soluções Satelitais) permitiram harmonizar as normas entre os dois países dentro do padrão ISDB-Tb e com isso “realizar testes de conformidade para ser testados pela Argentina. Por isso fizemos 66 testes para certificação de set-top boxes em Buenos Aires”.

Silva falou sobre o “tratamento de legado com aplicações adaptativas que se adaptem as características e variações de middleware de cada receptor de TV digital. Essa foi a vitória mais importante que temos. Hoje foram atualizadas as normas de acordo com a ABNT. Assim, no Fórum Internacional ISDB-T é possível que o conselho asessor de SATVD aprove as mudanças e assim estas não fiquem só entre o Brasil e a Argentina, e sim para todos os países que escolheram o padrão nipo-brasileiro de TV digital.”

Outro dos temas abordados por Silva foi o switc-off e, neste tempo, o palestrantes fez algumas perguntas a plateia: Qual a dimensão do legado analógico? Como atender a demanda prevista já para 2016? De que forma o acesso a tecnologia poderia ser facilitado para a população no primeiro momento?

Aguinaldo falou sobre o legado analógico e que “ainda hoje temos entre 50 e 53 milhões de aparelhos de TV analógicos y 42 milhões de aparelhos com Ginga embarcado até final do 2015 quando começa o apagão analógico y que independentemente do apagão a industria terá de continuar construindo aparelhos analógicos e digitais para suportar a demanda dos clientes brasileiros”.

O executivo falou sobre interferência e o que a indústria de produção de televisores esta fazendo para chegar ao switch-off em condições. Afirmou que os principais pontos de debate entre os fabricantes de TVs, das emissoras e o governo é saber que TVs vamos fabricar pela realocação de canais; como será feito o rescan periódico nos aparelhos e nas emissoras e ver quais serão as contramedidas para mitigação de interferências no sinal de TV Digital.

Para finalizar a palestra Aguinaldo avanço sobre o problema de seleção de canais sequencial passando por todos os canais lógicos. Assim, a multiprogramação esta com um tratamento diferenciado entre emissoras comerciais e públicas.

Assista ao vivo

Para ter acesso ao vídeo ao vivo clique em um dos links abaixo:

Para acessar a transmissão através de seu pc

Para acessar a transmissão através de seu Iphone / IPAD

O Congresso conta com a parceria Institucional da Fundação Rede Amazônica, e é uma realização: SET – http://www.set.org.br

A Revista da SET realizará a cobertura ao vivo do evento em : www.revistadaset.com

Data: 5 e 6 de novembro de 2014

Horário: 9 a 18H.

Local: Studio 5 Centro de Convenções. Av. Rodrigo Otávio, 3.555 – Distrito Industrial – Manaus – AM

 

Por Fernando Moura, em Manaus