• PT
  • EN

Novo teleporto da SES inaugurado em Hortolândia

Companhia luxemburguesa inaugurou, no interior de São Paulo, o seu primeiro “mídia center” que será o centro de controle e telemetria do SES-14, e dará inicio ao  processo de criação de centros interconectados na América Latina

A SES inaugurou nesta terça-feira (3/4) o seu primeiro teleporto em Hortolândia, interior de São Paulo como parte de seu projeto de expansão da rede terrestre da empresa para complementar seus recursos no espaço.

O novo teleporto, que deve começar a operar em junho, será o encarregado de controlar o novo satélite da empresa, o SES-14 – lançado em janeiro de 2018 -, e permitirá que a empresa ofereça uma nova gama de serviços de dados e vídeo para clientes em toda a América Latina.

Jurandir Pitsch, vice-presidente de Vendas e Desenvolvimento de Mercado para a América e o Caribe da SES Vídeo afirmou à reportagem da Revista da SET que o novo teleporto chega para ser “um centro de interconexão” que servirá para controlar o novo satélite “brasileiro e controlar o trafego de redes de fibra terrestres. Nosso objetivo é agregar serviços e oferecer soluções integradas aos nossos clientes” .

Teleporto/Mídia Center

O teleporto localizado no Condomínio Tech Town, importante centro tecnológico de Hortolândia, esta localizado ao lado do teleporto parceiro usado para a frota O3b MEO (Medium Earth Orbit) da SES, com três antenas e um data center.

Com uma superfície de cerca de 5 mil metros quadrados, o novo teleporto terá inicialmente quatro antenas que permitirão monitorar e controlar o SES-14 (TT&C, ou Telemetria, Rastreamento e Comando). Controlar a banda Ka para conectividade com o tráfego HTS do SES-14, em toda a América do Sul. E, dual-band, estações de geolocalização, para monitorar parte da frota SES, usadas em caso de interferência para analisar e identificar exatamente de onde vem a interferência

 

SES 14

O dispositivo lançado em janeiro, é um satélite geoestacionário com posição orbital brasileira que tem feixes de banda C que permitirão que a SES expanda sua cobertura de vídeo a cabo na América Latina, enquanto seus feixes de banda Ku e feixes spot HTS (High Throughput Satellite, ou satélite de alta capacidade) oferecerão capacidade de expansão para atender aos mercados aeronáutico e marítimo, além de outras aplicações de tráfego intenso, tais como backhaul de telefonia celular ou serviços de fornecimento de banda larga.

O SES-14 que estará disponível na posição orbital 47,5W, conta com uma carga útil da NASA, intitulada Observação do Limbo e do Disco em Escala Global (GOLD, na sigla em inglês), que tem por objetivo aprofundar o entendimento dos cientistas sobre espaço mais próximo da Terra e produzir imagens inéditas da atmosfera superior da Terra a partir da órbita geoestacionária.

 

Por Fernando Moura, em Hortolândia (SP)