• PT
  • EN

Rock in Rio: GloboSat realizou produção remota imersiva em 4K com consoles Lawo V_matrix e mc²

Globosat realizou a transmissão ao  vivo usando infraestrutura IP da Lawo

Lawo, empresa alemã, informou em comunicado que a GloboSat utilizou durante os 10 dia do  Rock in Rio 2019 realizado no Parque Olímpico da Barra, no Rio, produção remota conectando a também conhecida como “Cidade do Rock” com o centro de produção da GloboSat que se encontra a aproximadamente 15 km de distância através de dois caminhos de fibra óptica 2x 80Gbit/s (vermelho e azul).

No comunicado a empresa afirma que o TV Compound foi projetado como o ponto central para coletar todos os sinais provenientes dos vários setores do Parque Olímpico. Os palcos menores, incluindo o Sunset Stage, foram equipados com unidades Lawo V_remote4 para conversão de vídeo e áudio em IP e processamento de sinais, retransmitindo os feeds para o TV Compound localizado próximo ao palco principal, “Palco Mundo”.

Dada a distância relativamente pequena, as 16 câmeras e os feeds de áudio do palco principal foram transmitidos para a infraestrutura do TV Compound via SDI. A infraestrutura IP redundante foi gerada nos switches Arista 7280 e Lawo V_matrix para converter sinais SDI de banda base em IP, processamento e compactação de sinais de vídeo e fornecer os multiviewers. Uma das blades V_matrix C100 foi usada para gerar um mosaico multiviewer com 24 PiPs cujo layout foi preparado com o software theWall da Lawo. Os outros blades C100 definidos por software foram dedicados às tarefas de processamento e conversão. No total, 28 feeds HD 1080i e feeds 4K compactados em VC2 foram usados ​​para a produção de vídeo. No HQ da GloboSat, o V_matrix recebeu os feeds de HD e 4K, além dos áudios discretos do TV Compound para produção remota.

“Usamos a solução Lawo para encapsular os sinais e transportá-los para o HQ da Globosat, o que nos permitiu trabalhar em casa, em nossa infraestrutura e registrar tudo”, comentou Alexandre Torres, gerente de desenvolvimento da GloboSat. “O IP  se tornou uma necessidade para nós. Operamos dezenas de canais originários de diferentes locais de contribuição. Além disso, o IP nos permite a produção remota, automatizar facilmente determinadas rotinas e compartilhar nossos sinais com terceiros. Os tempos de instalação diminuem e um número significativamente maior de canais pode ser transportado por um único cabo com uma qualidade muito maior do que no passado”, disse o executivo.

Para monitorar e garantir a integridade do sinal de todos os feeds da produção ST 2110, explica o comunicado, a GloboSat utilizou a solução smartSCOPE Deep Packet Media Inspection & Network Analyzing da Lawo. Ao ser instalado em um servidor na instalação principal, também permitiu o fácil acesso e monitoramento tanto no TV Compound como no local da produção remota, utilizando a interface web do smartSCOPE.

O mixagem de áudio imersivo foi produzido na sede da Globosat com Dolby Atmos usando uma console de produção Lawo mc²96. O console e o roteador de áudio Nova73 HD também lidaram com todo o roteamento de áudio para as produções completas em 4K e HD, explica  a Lawo em comunicado. “Os engenheiros de som trabalharam com 256 canais de áudio (128 por stage), que foram gravados e distribuídos para vários locais. O roteador dentro da console Lawo mc²96 permitiu gerenciar até 256 streamings IP, tornando-o ideal para roteamento em configurações complexas de áudio para vários sites”

“Gravamos até 256 canais de áudio. Recebemos streams, geramos streams, roteamos para vários locais e convertemos streams RAVENNA para MADI e DANTE ou vice-versa. Isso só é possível com um roteador como o mc²96 ”, disse Gabriel Thomazini, coordenador operacional de áudio da Globosat. “Um dos aspectos que mais gosto nas consoles Lawo é o som claro e autêntico, que reflete fielmente o timbre de um instrumento. Eu suspeito que isso possa ser atribuído à precisão alemã do fabricante…”.