• PT
  • EN

SET EXPO 2018 sinaliza futuro do padrão ISDB-T

Maior evento da indústria audiovisual da América Latina aumentou seu volume de negócios e visitantes mostrando o início da retomada do setor. TV aberta brasileira sinaliza convergência com o broadband

por Fernando Moura, em São Paulo

A presidente da SET, Liliana Nakonechnyj, lembrou na solenidade de abertura do SET EXPO 2018 alguns dos avanços que a associação ajudou a trazer para o Brasil, desde a implantação do PAL-M e a adaptação de equipamentos NTSC, o processamento digital na década de 1990 e a implantação da TV Digital
© Foto: SET

A edição 2018 do SET EXPO reuniu em São Paulo as principais empresas do setor de produção e transmissão audiovisual, e mais de 15 mil visitantes de mais de 37 países no Expo Center Norte, entre congresso e feira, superando as previsões e, de alguma maneira, visando a retomada da indústria.
Isso porque, segundo Liliana Nakonechnyj, presidente da SET, o setor audiovisual continua a ser um dos mais dinâmicos mercados do mundo, e, assim, o evento fornece os seus intervenientes ferramentas para se adaptar às mudanças no consumo e a forma de produção de conteúdos.
“Os expositores estão satisfeitos com o movimento do evento, que possibilitou a consolidação de diversas oportunidades de negócios, inclusive com alguns fechamentos de importantes pedidos durante o show. Em um momento delicado do ponto de vista político e econômico, o SET EXPO 2018 mostrou a robustez deste mercado, fortalecendo as ações de relacionamento dos fornecedores”, avaliou Cláudio Younis, vice-presidente da SET, entidade organizadora do evento.
Em um interessante keynote, o VP de Cloud da IBM para América Latina, Marcelo Porto disse, na cerimônia de abertura do SET EXPO, que os dados são fundamentais e que cerca de 80% de tudo o que circula online está desestruturado. Daí a importância de ferramentas como a computação cognitiva, cujo exemplo da IBM é o Watson. “Plataformas como a nossa surgiram para auxiliar os seres humanos a utilizarem todo esse volume de informação de forma não apenas rápida, mas eficiente”.
De fato, disse Porto, hoje cerca de 55% dos CXOs acreditam que a cadeia de valor será virtualizada. Também sabemos que 51% das fronteiras entre indústrias está desaparecendo. Mas talvez o mais impactante seja o fato de que 69% desses executivos entendam que mais do que a tecnologia por si só, é o ecossistema que traz impacto”.

Autoridades abrem formalmente a edição 2018 do SET EXPO em São Paulo, que reuniu mais de 15 mil profissionais em seus três dias
© Foto: SET

© Foto: Fernando Moura

A integradora de sistemas CIS Group apresentou a sua nova equipe no Brasil. Felipe Andrade, novo diretor de Vendas para o Brasil; Felipe Domingues que assume o cargo de Arquiteto de Soluções, Alberto Santana, Country Manager, e Eliana Córdoba que desempenhará tarefas de Office Manager no país
© Foto: Fernando Moura

Lançamento Mundial
A Ross Video lançou mundialmente a câmera PivotCam-SE no SET EXPO 2018, um dispositivo que pode ser utilizado para realizar streaming em HD ou 4K. A escolha da empresa canadense de lançar em São Paulo uma nova câmera robótica mostra a importância da feira no contexto regional e mundial, já que a companhia anunciou o novo equipamento não só para o mercado local, mas sim global.
A nova solução da Ross Video chega ao mercado com sensor 1/2″ CMOS, saídas de vídeo em IP H.264 a 2160p29.97, 1080p 59.94, e em 3G SDI a 1080p 59.94/50, 1080p 29.97/25, 1080i 59.94/50, 720p 59.94/50, 720p 29.97/25.
Um dos diferenciais da câmera, disse James Barden, diretor de vendas da Ross Video para América Latina, é que possui um zoom óptico de 23x Optical, com 2x Lossless Digital Zoom e abertura (f=6.5-149mm/F1.5 – F4.8) o que “brinda excelente qualidade de vídeo para pequenas produções”.
O lançamento foi “aqui porque o SET EXPO é muito importante para nós e é fundamental na estratégia da empresa na região onde crescemos nos últimos anos. Crescemos porque nosso serviço de pré-venda e pós-venda está muito perto dos nossos clientes”.
Barden afirmou que este tipo de câmera somado às soluções de hardware da empresa criam “a possibilidade de criar workflows flexíveis e com excelente custo/beneficio” que são muito importantes “para os broadcasters da região”.
Interconexão de estandes
A Newtek realizou uma experiência inédita no SET EXPO 2018 interconectando cinco (5) estandes por fibra para demonstrar a interoperabilidade do seu protocolo NDI (Network Device Interface). Para isso a empresa utilizou o software NewTek IP Series que permitiu a criação de um workflow de produção conectado por rede.
A interoperabilidade se deu entre equipamentos e soluções instalados nos estandes da CIS Group, seu novo parceiro na linha IP para o mercado brasileiro; a Broadmedia, a Floripa, a Digilab, que é membro da Merlin Distribuidora, um distribuidor autorizado da marca no Brasil, e a Panasonic. Filippo Ferlini, diretor de Vendas para América Latina da Newtek, disse à reportagem da Revista da SET que o principal desafio da indústria audiovisual passa pela automatização e, neste sentido, o protocolo NDI tem muitas oportunidades de uso na televisão no Brasil e América Latina. “A NewTek está procurando ativamente qualquer parceiro para criar diferentes opções para tornar isso possível. Nossa abordagem é conversar com os usuários e entender as necessidades e limitações”.
O executivo disse à reportagem que o que se fez foi criar uma plataforma comum dentro do Expo Center Norte para “interconectar equipamentos de diferentes companhias que pudessem enviar sinais de áudio e vídeo demonstrando assim a interoperabilidade do NDI. Sabemos que é um protocolo estável e confiável, mas quando os clientes vêm e observam o seu funcionamento, fica mais fácil de entenderem”.
“Criamos uma plataforma comum entre diferentes companhias para o envio de sinais de áudio e vídeo através de suas soluções, demonstrando assim a interoperabilidade do NDI”.

A SET Innovation Zone anunciou no SET EXPO o resultado do Desafio SETup 2018. Venceram a Chili Gum, plataforma que transforma dados estruturados em vídeos personalizados; a Sling Musical, plataforma digital de música, produtores e artistas independentes; e a Xtream Solution, empresa de acervos de vídeos com reconhecimento facial e busca de áudios por texto. As três vencedoras participarão do Desafio Like a Boss na CASE 2018 – Conferência Anual de Startups e Empreendedorismo, que acontece nos dias 29 e 30 de novembro, em São Paulo, e concorrerão a uma vaga no programa de aceleração da Dream2B, no Canadá
© Foto: SET

Balanço dos profissionais
“De todas as feiras do setor esta é a melhor. Já fechamos alguns negócios”, comemorou Sérgio Coimbra, diretor executivo da expositora Cerevo Cinereal. O sentimento positivo foi dividido com outros nos estandes, como a Tecsys. “Ficamos surpresos com o movimento do público, principalmente pela situação econômica. As pessoas vieram em busca de novos produtos, de negócios,” disse Herbe Zambrone Jr., diretor de Vendas da empresa.
“Foi o nosso nono ano seguido no SET EXPO e tivemos grande sucesso novamente, afinal é a principal janela de visibilidade do setor”, afirmou Fábio Eitelberg, diretor da UCAN. A alta e qualificada visitação também foi comentada pelo CEO da Omnistream, Hagay Avraham. “Estamos muito satisfeitos com o SET EXPO, tivemos o triplo de visitantes que antecipamos e nem sabemos como vamos fazer o follow-up com todos eles”.
“Participamos todo ano, pois nossos clientes estão aqui. Neste ano queremos mostrar a ampliação do nosso teleporto no centro do Rio de Janeiro, estrutura com fibra ótica redundante e várias antenas apontadas para satélites no mundo inteiro. Estar aqui é deixar claro que confiamos no mercado. As empresas que não querem investir em infraestrutura agora podem usar a nossa”, afirmou Luiz Paulo, diretor comercial da STI Telecom.
Segundo a gerente de projetos, Samantha Brown, o Brasil é um mercado muito importante e, dentre todos os países da América Latina, ele é o único que possui transmissão digital, então estar no SET Expo é de extrema importância para a Lawo. O gerente geral da Lemo, Rogério Rodrigues, disse que a importância para a empresa de expor no SET EXPO é que na feira “nós ganhamos conhecimento do mercado e o mercado também tem a chance de nos conhecer”.
Pela sua parte, Valber Mascarenhas, sócio e administrador da Nemal, afirmou que “o SET EXPO é a única feira expressiva do segmento e participamos todos os anos. Trouxemos cabos e conectores para áudio, vídeo e fibras, além de câmeras com padrão SMPTE. A grande novidade é o patche para vídeo que traz amplificador, divisor de sinal e restaurador de sinal que trabalha até 12G, e que já começa a ser solicitado no mercado brasileiro”.
Bart Van Utterbeeck, gerente geral da Newtec para a América Latina, disse que o “SET EXPO sempre foi importante para nós, pois nossa origem foi o broadcast, mas já faz alguns anos que estamos migrando para mercado de dados, assim como toda a cadeia de broadcast”.
Guilherme Branco, diretor regional da Phase, estava otimista e disse que “o SET EXPO ficou acima da nossa expectativa, mesmo com os acontecimentos do mercado”, sentimento compartilhado por Sidney Brito, diretor de vendas da SDB Multimídia, quem afirmou que “o movimento foi muito satisfatório, pois a maioria dos visitantes realmente está envolvida com projetos e desenvolvimento de tecnologias dentro de suas respectivas empresas”.